Remontagem de elenco (por Marcelo Vivone)

ivo gonzalez

A barca que vai partir das Laranjeiras parece grande. O que só confirma a sensação de que o a diretoria não montou bem o elenco para o Campeonato Carioca. Em condições normais de temperatura e pressão, o número de jogadores que estão saindo é comum apenas ao final do ano, nunca no meio de uma temporada.

Um desses jogadores é o lateral esquerdo Guilherme Santos. Ouvi alguns comentários de que Victor Oliveira e João Filipe também devem sair. Caso essas dispensas se confirmem, a diretoria estará corrigindo parte da cagada que fez no início do ano e que, para mim, somente pode ser explicada pelo sistema de scout ser bastante ruim ou estar infectado com o vírus Eduardo Uram.

Outros jogadores que estão sendo liberados, nesse caso por empréstimo, fazem parte de uma geração muito fraca que veio de Xerém: Igor Julião, Rafinha, Marco JR e Fernando.

Sem esquecer que já havíamos nos livrado do peso de mais de 100 kg no ataque, graças ao São Enderson Moreira, que mostrou mais uma vez que é Tricolor de verdade.

Ou seja, para o quesito dispensas minha nota é nove. Não é 10 porque tem mais gente que deveria sair.

Mas, com as demissões, cresce a necessidade de reforços. E é aí que o bicho tá pegando. Sem contar que mais jogadores ligados ao Eduardo Uram estão chegando. Isso deve ser só coincidência, tipo somente o Fred ter sido julgado com prioridade pelo TJD, ou o jogador da Portuguesa ter escalado jogador irregular um dia após o Flamengo também tê-lo feito.

Dos nomes confirmados ou ventilados até agora aprovo os de Antônio Carlos e Pierre. E, antes que eu seja xingado por alguém, explico: ambos estão longe de serem as contratações dos meus sonhos, mas não adianta sonharmos com Messi, Neymar e cia. Esse tipo de megalomania pertence a outro clube da zona sul do Rio.

Dentro das nossas possibilidades, Pierre e Antônio Carlos são bons reforços. Antônio Carlos acho que chega para ser titular ao lado de Marlon, devido à péssima fase que atravessa Gum. Em relação a Pierre tenho dúvidas. Talvez sirva bem para ser aproveitado durante as partidas.

E paro por aí nas aprovações.

Não dá para concordar, por exemplo, com o terceiro reforço confirmado. Como um jogador que era o quarto reserva no Cruzeiro pode ser útil no Fluminense? Provavelmente seria reforço em clubes médios e pequenos das séries A e B, mas, nunca num clube como o Tricolor das Laranjeiras. Torço muito para estar equivocado e ser o primeiro a comemorar se esse rapaz chegar arrebentando.

Fala-se também em necessidade de contratação de um reserva para o Fred e de um atacante de velocidade. Concordo com ambas as contratações, mas discordo dos dois nomes citados.

Primeiro o menino do Volta Redonda, que seria o atacante de velocidade. Nesse caso, a escolha pode ser um grande acerto ou um tremendo erro, o que o tornaria mais um Lucas Gomes no elenco.

Para a reserva do Fred um nome que está com muita força é o Magno Alves. Embora reconheça que o veterano atacante foi bem ano passado e continua mantendo o nível esse ano, preferia que a diretoria utilizasse o seu scout para trazer um jogador mais novo. A não ser que a diretoria esteja pensando somente nesse ano e que tenha planos de nova reformulação para o ano que vem. Evidentemente a contratação do Magno Alves só pode ser pensada para o curtíssimo prazo.

E, para fechar, ninguém fala do assunto, mas eu acho que precisávamos também de um meia que chegasse para ser titular ao lado do Gerson. Wagner prova há três anos que não pode ser esse jogador e Vinícius, embora tenha qualidade, é lento demais para a função. Além de ser muito perigoso deixar a responsabilidade de criação das jogadas do time nos pés de dois garotos, um de 22 e outro de 17 anos.

Enfim, os equívocos provocados no início do ano, principalmente com a manutenção do Cristóvão, foram cobrados no Campeonato Carioca e precisam ser corrigidos, sem margem de erro, para o Campeonato Brasileiro.

Panorama Tricolor

@Panoramatri @Mvivone

Imagem: ivo gonzalez/ o globo

#SejasóciodoFlu

1 Comments

Comentário