Quando o gelo não derrete (por Thereza Bulhões)

CLIQUE AQUI: DOWNLOAD GRÁTIS DA COLEÇÃO “RODA VIVA” – VOLUMES I, II, III IV

Tenho uma amiga chamada Rachel.

Ela é aficionada no esporte de Patinação Artística.

Assistiu, torceu e entendeu todas as  apresentações nas Olimpíadas de Inverno.

Rachel me passou toda sua experiência no assunto, que, para mim, é totalmente desconhecido. Eu sou apaixonada por Futebol e dele entendo um pouco.

A partir de um amigo comentário dela:

– Thereza, agora entendo você faltar certos outros compromissos para assistir seu futebol, pois eu não consegui sair de casa, grudei na televisão, fiz comentários, tudo pelo esporte que me alucina, a Patinação Artística!

E começou a me me falar sobre as regras e pontos sobre este esporte, sabia muito e estava empolgada.

Eu, calada, ouvia e via ao mesmo tempo o jogo do meu Fluzão contra o Mengo. Foi um belíssimo 4 a 0 e para falar com esta desenvoltura só poderia ter dado meu Fluminense.

O caso é que entre as observações dela sobre a seriedade e o treinamento anterior que ocorre até o ponto final, as Olimpíadas, existe um planejamento, um processo por parte das equipes, no caso nacionais, que tem início em cada região dos países concorrentes que delas participam.

Que “as jogadas”/ aí já estava eu comparando os esportes, claro/ os saltos, as piruetas,e a própria escolha das músicas, pois uma valsa tem marcação distinta de um tango ou um samba, são resultados de longo esforço e trabalho, nos quais o treinador e ou técnico acompanham estas equipes por anos seguidos e conhecem com rigor cada patinador.

Neste ponto, eu já percebia a total diferença de tratamento dos esféricos para as bolas de neve, das chuteiras apropriada para as lâminas agudas, mais finas ou mais grossa, dos campos cheios de buracos e lamas para um chão gélido e firme tratado, da temperatura ambiente de 50 graus no verão, para uma atmosfera que conserva a intenção do bem para o esporte!

É, não dá para comparar Patinação Artística com Futebol. Como esporte são distintos, mas garanto que os resultados podem nos falar:

– O treinador patinador pode envelhecer junto com seus pupilos vendo o resultado de seu trabalho e não enxugando gelo como nossos treinadores de futebol!

Falando nisto, como bom é ver sempre o Abelão podendo armar o time do Fluminense, apesar do sistema e da direção do clube.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JuntosPeloFlu

Imagem: teve

3 Comments

  1. Adorei, querida, nova sua coluna, é só sobre o Fluminense? Nao vai falar da gente também?????????????? Mil beijios, saudades e muito sucesso pra voce.

    1. Claro que vou,mas este Blog é Panorama Tricolor e vamos nos encontrar né MENGUISTA MAIS QUE QUERIDA

Comentário