Antes de tudo (por Felipe Fleury)

Esse time ruim, nas mãos de Abel Braga, fazia mais. Sábado, a derrota para o Cruzeiro só serviu para constatar que Marcelo Oliveira, com suas escolhas equivocadas, só tornou pior o que já não era bom.

O que se tem visto sob seu comando é um Fluminense sem ímpeto ofensivo, sem estratégia de jogo definida e jogadores subaproveitados, e outros sequer aproveitados.

Temos o artilheiro do Brasileiro, uma joia, praticamente isolado na frente, lutando contra dois, três defensores. Dois laterais, cujos avanços eram uma das principais características do time comandado por Abelão, onde atuavam como alas, praticamente condenados ao ostracismo, cumprindo funções preponderantemente defensivas. Temos um Marco Junio condenado a nem isso, preterido pela inutilidade absoluta de Matheus Alessandro. Ainda temos os novos queridos de Marcelo Oliveira, o próprio Matheus Alessandro, o outro Matheus, o Norton, Dodi e companhia.

É um time sem alma e sem ambição, espelho de seu treinador e de uma administração catastrófica, que, dentro de casa, precisará esforçar-se muito para vencer e, fora dela, muito dificilmente obterá os três pontos. Escapar do rebaixamento, portanto, é, definitivamente, o objetivo a ser perseguido com todas as forças.

Mas, até quando o Fluminense terá de conviver com times medíocres, com participações menores, até quando será relegado à segunda ou terceira linhas do futebol nacional? Evidentemente, a causa está em cima, de onde provêm as decisões, de um comando político que, há anos, vem arrasando a instituição, afastando-a de seu torcedor. É isso mesmo, não é o torcedor que se afasta do clube, é este que, mal gerido, sem pretensões de títulos, afundado num tremedal de mediocridade, provoca o desinteresse e, via de consequência, o afastamento do torcedor.

O Fluminense precisa de uma profunda revolução política, de um expurgo amplo, geral e irrestrito, precisa revelar novos rostos, gente comprometida com a retomada de sua grandeza, mas antes de tudo precisa salvar-se de um rebaixamento.

É nosso dever impedir a morte gradual do Fluminense, é preciso não conformar-se com migalhas e com quem pensa pequeno. É preciso retomar o caminho das glórias urgentemente.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FFleury

1 Comments

  1. Concordo em grande parte, mas não vejo esse time fazendo menos do que com o Abel. O time está tendo muita posse de bola, mas não temos um meia de qualudade pra fazer essa bola chegar bem no Pedro, o Sornoza é vagalume.
    O Daniel precisa de uma chance pra vermos se pode ser esse cara e nossos volantes são caricaturas de jogador. Richard não acerta um passe a meia distância e é driblado com facilidade, Jádson marca bem, mas é fraco no passe. Pena que o Airton viva no estaleiro, é o melhor que…

Comentário