Fluminense: a vocação da eternidade (por Paulo Rocha)

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

“Não existe essa história. Isso foi inventado. Quem falou isso está mentindo. Além disso, conheço bem a diretoria do Inter. Jamais fariam isso, porque sabem da minha conduta e a pessoa que sou. Estou completamente envolvido com o Fluminense e penso 24 horas por dia no time. Minha cabeça só está voltada para isso, não pode ser diferente.”

As palavras de Abel provam, mais uma vez, que existem setores da imprensa que não engolem o Fluminense e tentam, quando têm oportunidade, desestabilizar o clube em várias situações. Sim, sabemos que nosso treinador interessa a outras equipes, afinal, é de primeira linha. Mas daí a criar uma atmosfera de que a saída dele é iminente beira à escrotidão.

Nem vou mais perder meu tempo mandando esses crápulas tomarem no cu; afinal, eles devem até gostar disso. Mas que todos os tricolores saibam que esse tipo de coisa plantada é corriqueira. Criada por pseudo-jornalistas, incentivadas pelos pseudo-editores com intuito de aliviar um pouco as suas frustrações pessoais.

O que me irrita de verdade é ver torcedores do Fluminense cooperarem com esse mórbido estratagema. Estes, em sua maioria, tem em motivos políticos a razão de seus atos. Ninguém é obrigado a gostar do trabalho do Abel, mas daí a dizer que o treinador está pensando em pular do barco pelo fato de o Fluminense atravessar um período turbulento cheira a sabotagem. E contra nós mesmos.

O que os crápulas esquecem – ou fingem não enxergar – é que o Fluminense possui a vocação da eternidade. Sim, Nelson Rodrigues estava certo, o Fluminense é maior que as picuinhas, que as sabotagens, que as escrotidões. O Fluminense é, sim, o amor de nossas vidas, motivo de orgulho e de alegria. É justamente nos momentos adversos que busca força em sua aura vencedora para superar tudo e voltar a nos dar motivos para sorrir.

Como devem estar putos os babacas que apostavam no nosso rebaixamento. E olha que ainda nem estamos totalmente salvos – embora os concorrentes estejam nos ajudando mais do que nós a nós mesmo. O desafio da vez é impedir que o Corinthians seja campeão em cima da gente. Contudo, se for, pouco importa. Para nós, os jogos contra a Ponte e o Sport, ambos no Maraca, são infinitamente mais importantes.

Encerro pedindo aos verdadeiros torcedores do Fluminense que não colaborem com o clima de escrotidão no qual estão tentando nos envolver. Vamos ao Maracanã incentivar, passar energia boa ao time. Não deem crédito a babaquices. Vamos em frente.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: roc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres