Vida que segue (por Ise Cavalieri)

Eu sou do tipo que acorda às cinco horas da manhã para chegar a tempo na partida das onze, que sai às nove e meia do estádio e chega em casa à meia noite. Que está nas vitórias, nas derrotas e nos jogos “impossíveis”. A que acredita que é sempre reversível e que apoia mesmo quando não há mais chances. E gosto de ser assim. Ponto.

A classificação contra o Grêmio na Copa do Brasil não veio, mas ficou pelo menos a sensação de se ter feito o que se podia, de empurrar o nosso time com todas as forças. Aaaaah, se a torcida ganhasse jogo, certamente seríamos imbatíveis. Como dizia Nelson Rodrigues, a torcida tricolor leva um imperecível estandarte de paixão.

Ser torcedor é apoiar na arquibancada, não pelo jogador A ou B, mas pela instituição Fluminense Football Club, mas também é cobrar fora dela. É cobrar a sequência de erros, a falta de contratações e inclusive de posicionamentos extracampo, como mais uma palhaçada de outro rival nos sacanear em valores e divisões.

E falando neles, gostaria se saber se alguém realmente acredita que bexigas rosas, balões com a letra C e desenhos de fantasma inibem alguém. O dinheirinho que poderia ter sido usado para revisão do que chamam de ônibus. O futebol raíz ainda vive, mas inibir… Já é outra história.

Ser torcedor é não abrir mão de ir aos jogos por parecer já perdido (e mesmo que, no final, a vitória não venha), mas também é ter bom senso. Fizemos a festa contra o Flamengo, Atlético Mineiro, nos posicionamos contra o Vasco e demos um banho de amor contra o Grêmio, mas também nos faltou certo discernimento.

Parte da torcida que gritava “time sem vergonha”, como se não tivesse havido uma grande luta, principalmente no segundo tempo, e parte que saiu fazendo a festa após a partida, como se tivemos virado o jogo e saído com a vitória.

Aí está a hora de corrigir os erros, mas também de ir em frente. Vida que segue. Temos o Brasileiro, a Sul-Americana e a Primeira Liga a disputar. Não é pouco.

Neste primeiro sábado de junho contra o Vitória é também dia de nova batalha. Mais uma vez, o Fluminense precisa da sua torcida. Jogo no fim de semana, com excelente horário e o valor um pouco mais acessível.

Qual será a desculpa de vez para o não comparecimento?

Chega, né?

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @isefinato

Imagem: dls

O maior acervo de conteúdo próprio sobre o Fluminense na internet.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres