Vasco 3 x 2 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

1º TEMPO

Até os 15’, o Fluminense não chegou à área do Vasco, que fazia uma marcação implacável na saída de bola tricolor. Apesar de o Vasco ficar com a posse de bola, também não levava perigo a Cavalieri até que numa bola cruzada de um lado para outro, aos 26’, Nogueira vacilou e Luís Fabiano testou forte para a rede. Mesmo em desvantagem, o Fluminense não conseguiu evoluir, exceto numa ou outra corrida de Richarlison pela esquerda. Somente aos 39’, Martin Silva tomou um susto: Nogueira escorou cruzamento e a bola foi no travessão.

2º TEMPO

Mais solto e trabalhando com mais velocidade, o Fluminense teve condições de avançar as linhas. Primeiro chegou com Gustavo Scarpa, obrigando Martin Silva fazer boa defesa. Logo em seguida, Henrique Dourado cruzou e Jean meteu o braço na bola. Pênalti. O artilheiro bateu com categoria e empatou. Wendel chutou de fora da área, Martin Silva soltou mais uma vez, Richarlison se antecipou a Gilberto e foi derrubado na área. Mais um pênalti. Quem bateu? Ele mesmo. Fluminense 2 x 1, dois de Henrique Dourado. A vantagem fez com que o Fluminense recuasse e desse espaços para o Vasco na intermediária. Numa dessas Manga recebeu na área, gingou na frente de Lucas e Douglas e bateu cruzado para empatar. O jogo ficou equilibrado, com o Fluminense em busca do terceiro e o Vasco com dificuldades para organizar os contra-ataques. Novamente Lucas estava fora de posição e os zagueiros mal posicionados: Manga Escobar achou Nenê, que ajeitou e bateu cruzado e decretou a vitória cruz-maltina. Os espaços na intermediária e na defesa acabaram com os 100%.

DIEGO CAVALIERI

A cabeçada de Luís Fabiano e o chute de Manga foram indefensáveis.

LUCAS

Com vários adversários pelo seu lado, não teve oportunidades para avançar no primeiro tempo. Sobrecarregado, deu espaços por onde o Vasco criou suas melhores chances e fez seus gols.

NOGUEIRA

Indecisão no gol de Luís Fabiano, deixou o atacante à vontade para abrir o placar. Quase se recuperou da falha e empatou, mas a cabeçada foi no travessão. Não conseguiu se entender com Lucas na marcação de Manga Escobar. Tem que aprender a jogar contra gente do tipo de Luís Fabiano para não se desestabilizar.

HENRIQUE

Superior ao companheiro de zaga. Foi bem nas bolas rasteiras, mas ficou indeciso em algumas aéreas e permitiu algumas conclusões.

LÉO

Mais presente na transição da defesa para o ataque no segundo tempo. Está evoluindo quando chega perto da área adversária e não tenta o cruzamento de qualquer jeito. Soube fechar bem seu setor.

OREJUELA

Logo no começo, deu um presentaço para Iago Pikachu. Sorte que o Henrique salvou. Melhorou quando o Fluminense teve o domínio territorial. Por ficar muito próximo aos zagueiros, permitiu que o Vasco tocasse na intermediária.

WENDEL

Às vezes, perde o timing do passe e fica encurralado, sem opções de passe. Melhorou no segundo tempo, mas marcou de longe nos momentos cruciais.

DOUGLAS

Muita gente para marcar no primeiro tempo. Com o melhor posicionamento do time no segundo, fluiu e se aproximou de Gustavo Scarpa e Wendel.

MARCOS JUNIOR

Quando o time está mal, entra e não melhora. Quando o time está bem, entra e piora o desempenho.

GUSTAVO SCARPA

Mais centralizado na etapa complementar, facilitou as trocas de passes, principalmente, em velocidade. O Fluminense cresceu. No entanto, cansou e saiu.

MARQUINHO

Exceto numa falta que tomou amarelo e impediu um contra-ataque, passaria despercebido mais uma vez.

RICHARLISON

A correria de sempre. É muito rápido nas antecipações dentro da área e surpreende o adversário. Não é o primeiro pênalti que consegue neste tipo de jogada. Cansou.

MARANHÃO

No primeiro lance, deu um drible a La Romário e, se passasse mais rápido, poderia ter saído o terceiro. Não teve mais chances de pegar na bola.

HENRIQUE DOURADO

Dois pênaltis, dois gols…

ABEL

Com a contusão de Sornoza, Douglas foi escalado. Com isso, aumenta o poder de marcação, mas diminui na criação. Nogueira, merecidamente, foi mantido no time titular no lugar de Renato Chaves que estava muito mal. Depois de um primeiro tempo muito ruim, o time cresceu no segundo até começarem as substituições. Depois que Marcos Junior e Marquinho entraram, foi nítida a queda de rendimento.

VASCO

Ganhou na vontade.

ARBITRAGEM

Corajoso em marcar os dois pênaltis. Um errinho aqui, outro ali, mas foi bem.

…SAINDO DE CAMPO

O elenco está carente. Sempre entram os mesmos e o time cai de produção.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres