Vai ou racha (por Mauro Jácome)

MAURO-JÁCOME-PINCEL-600x476~2

Seguir ou sair da Primeira Liga? As informações sobre a liga não são muito claras. Petraglia, divisão de cotas, entre outros motivos não divulgados, estão causando desagrados entre os filiados. O Cruzeiro se antecipou e pulou fora. Nos últimos dias, crescem as notícias de que o Fluminense está pensando em abandonar também. Agora, dizem que a Globo entrou na parada e força a barra.
 
Em função do protesto contra a FERJ, a Copa Rio-Sul-Minas foi criada e organizada sem muito planejamento. Um calendário mais ou menos (as rodadas são muito distantes umas das outras) e jogo valendo por dois campeonatos (GreNal valendo pela Copa e pelo Gaúcho) não dão uma boa imagem, pelo contrário, dão uma sensação de que o torneio não terá o sucesso imaginado. Inclusive, espanta patrocinadores. Ainda com relação às investidas, a Federação do Rio de Janeiro tem criado dispositivos para desencorajar a dupla rebelde. Se não fraquejar, será punida técnica e financeiramente.
 
Todo rompimento com o sistema é assim mesmo. É preciso parar e pensar: vale a pena continuar investindo na briga? Vejamos. Se recuar, tudo voltará ao que era antes e, além da desmoralização e da dificuldade em futuras reivindicações, o Fluminense, mais do que o Flamengo, será prejudicado de todos os lados e de todas as formas. Se insistir, terá que aguentar o tranco e precisará, mais do que nunca, da união dos clubes para vencer a turbulência que virá. E mais, esses problemas da Liga terão que ser corrigidos, sob pena de fracasso, provavelmente, em 2016 mesmo.
 
Peter, você está numa situação complicadíssima. Se necessário, procure ajuda e tenha gente sensata ao seu lado. Mais do que nunca, seja firme no que decidir e traga a torcida para o seu lado.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: mj/pra

2 Comments

  1. A encruzilhada é salutar, obriga idiotas a pensar e consultar. Essa disparidade de receitas faz com que haja, não rebelião, mudança nesta discriminação de dar nó no garganta pois dá um ar de diminuição aos clubes em referência a Fla e Corinthians .
    A competição pertence a CBF e os clubes são os responsáveis por apresentar um bom espetáculo e para isso requer contratações de bons artistas para atrair investidores e público, profissionais com talento tem custos .

  2. A isonomia na distribuição da grana é mais do que justa, o show/espetáculo é dos clubes, partindo daí cada um que venda seu peixe pelo preço que lhe convém e que acha que vale; na camisa, dentro da sede etc etc etc …

Comments are closed.