UOL: estelionato jornalístico (por Paulo-Roberto Andel)

IMG_19217340814849

Adriano Wilkson, vulgo repórter, assinou farsa em forma de matéria “jornalística” no portal UOL ontem, intitulando o Fluminense como “o rei do tapetão”.

Através de posicionamento oficial, o clube solicitou a revisão do teor indevido do texto.

Em resposta, o editor do portal, Daniel Tozzi, declarou que o Portal UOL, por ele representado, considerava o Fluminense como o “Rei do Tapetão”, mesmo ciente de que o clube não foi responsável pelos erros dos outros.

Não se pode deduzir outra coisa: em busca de audiência polêmica e tendo em vista a atuação de seus funcionários neste caso, o portal UOL pratica estelionato jornalístico contra o Fluminense.

repudio 2014

Mais ainda: deturpa, ofende, afronta o Código Penal e, confiante na eterna impunidade, seu próprio gerenciador de conteúdo oferece uma resposta estapafúrdia, ignorante e desprovida de arcabouço histórico mínimo.

Traduzindo: o popular “171”, mitificado no cancioneiro de craques como Bezerra da Silva.

tozzipaysandu fluminense rei do tapetão

Art. 171 – Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”

É natural o comportamento manipulador na seção esportiva do UOL. Trata-se de questão de DNA.

Advindo das entranhas da Folha de São Paulo e depois batizado pelo grupo Abril, o UOL tornou-se uma espécie de Rede Globo da internet brasileira com todo o reacionarismo de sua tutela sanguínea, bastante legível na resposta ditatorial de Tozzi. O gigantismo da audiência então passou a ser confundido como chancela de tudo o que é ali divulgado. São coisas diferentes, muito diferentes.

O problema da manipulação midiática e de seus próceres está justamente na maldição que popularizou o estelionato jornalístico de muitos deles: a internet. O Fluminense é um dos times brasileiros que tem sua torcida mais atuante nas redes sociais, com diversos sites e blogs de opinião, todos a postos para rebater as distorções da informação que diariamente praticam. Todos com melhores redações do que a de Wilkson.

Em seu tamanho desastre no desalinho com a ética jornalística em se tratando de futebol, não é a toa que o UOL é a casa de Juca Kfouri, um dos mais notáveis caluniadores do Fluminense.

Toda essa camarilha merece muito mais do que notas oficiais ou mesmo o repúdio completo da torcida tricolor.

Hora do clube promover o que já deveria ter feito em 2013: ações judiciais.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

Imagem: 171

SPRIT

2 Comments

  1. Eu vou além meu caro Andel! É hora de cada tricolor, ao encontrar (INFELIZMENTE!!!) um desses caluniadores, especialmente o Sr Juca KBOSTA, o mais cínico deles, mandar um sonoro VAI TOMAR NO CÚ, SEU FDP MENTIROSO!!! Não tem outro tratamento mais delicado pra esses caras! Chega, estou de saco cheio dessa depredação gratuita ao FLU! Se bem que gratuita tvz não seja, pois, certamente, o FLU já fez esses caras passar muita raiva, ganhando títulos dos times deles, sobretudo em anos de centenário! rs

  2. Em todo segmento existe a escória.
    Na política,na igreja,no judiciário,na imprensa.
    Estes pústulas da uol,sao a escória do jornalismo esportivo.
    ST

Comments are closed.