Um novo tempo tricolor (por Paulo Tibúrcio)

O Campeonato Brasileiro avança para a sua etapa final. Já se passaram duas rodadas e o desempenho do Fluminense tem sido satisfatório até agora. Um empate fora de casa contra o Santos, terceiro colocado até então, seguido de uma importante vitória no Maracanã sobre o Atlético Mineiro, um adversário bastante perigoso, ainda que esteja em má fase.

As coisas parecem melhorar para o nosso Tricolor, dentro e fora do campo. O clube tem promovido mudanças com o objetivo de melhorar o lado financeiro e também a parte institucional, criando uma estrutura de gestão mais profissional e menos sujeita a influências políticas. Também está buscando uma maior aproximação com o torcedor, fundamental para o fortalecimento do clube e o sucesso do time em campo.

Por falar em campo, parece que as dificuldades encontradas pelo time vão ficando para trás. Abel tem sido um gigante. O elenco o admira e respeita. Do ponto de vista tático, o time tem melhorado a cada jogo. O setor defensivo está mais organizado. Com isto, conseguimos uma maior tranquilidade para trabalhar as jogadas no ataque. Se Douglas e Sornoza voltarem bem, teremos um elenco em condições de brigar pelas posições de cima da tabela.

Não se trata de achar que está tudo resolvido e que podemos relaxar. Ainda falta muito para alcançarmos o patamar que o torcedor espera do Fluminense e para isto ainda será necessário muito trabalho. A herança deixada pelas gestões passadas ainda nos deixa sujeitos a muitas ameaças. Poderão ocorrer vendas de jogadores, enfraquecendo o elenco. Ainda tem muito campeonato pela frente. Mesmo com estas questões, não se pode dizer que nossa situação seja desesperadora. Sigo na minha humilde contagem de cinco vitórias e um empate, certo de que sobreviveremos a todas as terríveis previsões deste ano e na expectativa de que conquistaremos mais do que o esperado, preparando o terreno para um próximo ano mais promissor. Como diz a canção de Ivan Lins:

“No novo tempo, apesar dos perigos/ Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta/ Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver/ Pra que nossa esperança seja mais que a vingança/ Seja sempre um caminho que se deixa de herança” 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @paulotiburciojr

Imagem: pat

2 Comments

  1. Exato; o Richarlison já foi e o Wendel pelo visto está de malas prontas, ou as vendas param por aí ou então vamos ficar sem uma base boa para 2018/19. Pelo visto o Abel conseguiu dar um jeito na zaga, vamos ver se não é uma falsa impressão. se acertar teremos chances de chegar a final da Sula-Americana.

    1. Boa noite, Xará Paulo Júnior,

      Acho que terminaremos o ano dentro da elite do futebol, se o time jogar com a disposição e seriedade que jogou contra o Santos e Atlético Mineiro. O que vier daí é lucro. É pouco, merecemos mais. Para 2018 em diante, temos que buscar vôos mais altos, não podemos nos contentar com pouco, nem dar desculpas de crise financeira.

      Obrigado pela participação,

      ST

      Paulo Tibúrcio

Comentário