À espera do trio tricolor para desequilibrar (por Crys Bruno)

Estava incômodo empatar, empatar, empatar. Estava preocupante ver o Fluminense na segunda parte da tabela. Não que o oitavo lugar seja comemorável, mas sim, os trinta pontos que colocam o time na zona da Libertadores, o mínimo que devemos esperar.

Estar no bolo na briga pelas primeiras posições num momento em que o Brasileirão vai “recomeçar”, após o fechamento da janela e se aproximando o início da “hora da verdade”, os últimos quinze jogos com os nossos três principais jogadores, renova o verde da esperança e minha boa expectativa.

Referi sobre algo que não ocorreu praticamente a temporada toda: vermos juntos em campo Sornoza, Wellington e Gustavo Scarpa, este que na vitória sobre o Atlético-MG acertou o pé e fez a diferença, importante para recuperar a confiança.

Una a isso o Henrique Dourado ceifando com gols como um Fred, sem ser um Fred. Com aquela comemoração de gol mais legal do mundo, que meu sobrinho de cinco anos já imita quando faz gol no futsal da escola. Sinal de identificação e atração para uma torcida que anda distante, desconfiada com a oscilação do time.

Oscilação esperada. Não por conta dos jovens, como disse nosso técnico, mas muito mais por termos perdido o trio que deu corpo e talento ao time que fez um Carioca animador.

Vencer o Vasco da Gama, sábado, no Maracanã, será para iniciar uma arrancada. Pena que o nosso adversário não terá Milton Mendes… No entanto, nós teremos o retorno de Sornoza e, aos poucos, nos próximos, o trio que transforma o Fluminense num time de patamar de topo da tabela. E chega de lesões! Com a bênção de João de Deus!

Toques rápidos:

– Estou confiante que Robinho, recém-contratado, vai arrebentar e ajudar muito nessa etapa final e decisiva do Brasileirão, Sul-Americana e até Primeira Liga, que tinha até esquecido que não terminou…

– Todo carinho e força singelos ao nosso Douglas.

– E Don Fredón vaiado, hein? Termino com um leve sorriso. Porque se a diretoria errou – e errou -, Fred comportou-se igualmente mal, se oferecendo a outros clubes, ficando uma semana em silêncio, sem falar nada ao povo que lhe abraçou, como a otária aqui. Decepcionante. E viva o Fluminense. E o Fluminense vive.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @CrysBrunoFlu

Imagem: bic

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres