“Tá tranquilo, tá favorável” (por Crys Bruno)

crys bruno green

Oi, pessoal.

Levir Culpi não somente trouxe ao time postura ofensiva e compactada, mas principalmente a graça que sempre existiu em nosso futebol e que o pragmatismo havia silenciado.

Cada entrevista do nosso comandante é um deleite porque nos coloca à mesa de um café da manhã em família com o técnico do nosso time.

Após vencer o Madureira e assumir, então, provisoriamente, a liderança do Carioca, Levir usou a gíria de um funk que está na boca do povo: “Tá tranquilo, tá favorável”.

Está mesmo, o que não significa que esteja ideal. Ainda falta grama para isso ou para ser mais exata: um lateral esquerdo, um primeiro volante, um meia e um atacante de velocidade.

Ainda com um elenco mal montado e que deve ser corrigido para o Brasileirão, hoje à noite, estrearemos na Copa do Brasil, a competição conhecida como o caminho mais curto para a Libertadores, sonho de dez entre dez tricolores.

O modesto Tombense receberá um Fluminense com Gerson na meia, Cícero de volante, sem Osvaldo, vetado, com Marcos Jr fazendo sua função e Wellington Silva improvisado na lateral esquerda.

O que mais gostei da última partida, além do posicionamento ofensivo, marcação alta e setores compactados, foi mesmo o fato do ritmo não cair. Coisa que acontece desde a chegada do novo treinador. Há muito tempo eu não assistia o time ligado e atacando os noventa minutos, numa mesma batida.

Sim, é claro que o “contra quem” pesa. Mas nem contra times menos fortes o Fluminense conseguia se impor o jogo inteiro. Pedi tanto isso aqui, mesmo porque diminui o desgaste físico, especialmente dos meio-campistas.

Assistir o tricolor jogando assim já é um colírio para meus olhos. Se isso se repetir essa noite, dará, sim, para vencer com dois gols de diferença e ganhar uma semana de descanso antes da final da Primeira Liga.

Pois é, time bom que vence, tem agenda cheia! Com o perdão do trocadilho pobre: noite para tombar o Tombense, Fluzão! Vamos!

Toques rápidos

– Queimei minha língua… Gustavo Scarpa fez uma partida excelente contra o “Madura”, com direito a golaço de falta. O motorzinho do time não somente roncou como também criou: foi dele também passe para o gol de Cícero, que decretou o 3×1. E que jogador é o Cícero!

– Queimei minha língua 2… Foi só eu chamar a atenção do Fred que ele foi lá e, ao ser substituído, entregou a braçadeira de capitão ao Cícero. Muito bem, Don Fredon! Sobre seus gols, eles voltarão… De repente, hoje a noite mesmo. Que tal 3×0 com um hat-trick seu? Será merecido! Qualquer jogo desses, o gol volta. O principal é o Fluminense conseguir vencer mesmo sem eles. Você continua imprescindível ainda assim, capitão! Voilà!

Ato político

Profundamente lamentável… Um pequeno grupo de torcedores, que não representa a maioria, encabeçado pelo blogueiro tricolor da ESPN-Brasil, Fagner Torres, resolveu usar seu espaço futebolístico para fazer propaganda política em defesa do governo federal.

Independente de concordar ou discordar da panfletagem de botequim da Rússia de 1916, é a solidificação da ausência de limites, item fundamental numa democracia. O que mais chama minha atenção: usar o Fluminense para exercer atos de militância partidária é profundamente lamentável, para dizer o mínimo.

É, na mesma proporção, um desrespeito ao seu leitor, como eu, pois quando se quer ler sobre política, democracia, golpe ou ditadura, não se acessa um canal esportivo. É muita pretensão achar que quem está lendo não seja capaz de unir lé com cré e que precise da opinião de blogueiros de futebol para se informar com lisura e correção sobre os fatos.

Imensamente decepcionante. Aliás, coisas da ESPN-Brasil e seus “coerentes” jornalistas anti-capitalistas, mas lá, empregadíssimos numa empresa Norte-Americana. Rá.

Abraços.

NOTA PANORAMA

Mantendo os princípios da democracia e da urbanidade sempre reinantes nesta casa, o PANORAMA TRICOLOR respeita a opinião da querida colaboradora Crys Bruno por completo.

Entretanto, não endossa o item “Ato político” por entender que esta é uma casa de todos e que todas as correntes de pensamento político devem e merecem ser respeitadas, inclusive as do querido Fagner Torres, que é um jornalista de bem, um amigo e também colaborador deste PANORAMA, onde homens e mulheres de esquerda e de direita convivem em absoluta harmonia, a começar pelos sócios fundadores deste blog.

A própria Crys Bruno é testemunha de tal fato, quando passou a colaborar semanalmente neste espaço, sendo imediata e muitíssimo bem recebida, independentemente de suas posições políticas amplamente conhecidas, por escritores, jornalistas e blogueiros que têm direção contrária sobre o tema e jamais exerceram qualquer tipo de patrulhamento que pudesse equivaler a algo como “panfletagem de botequim da Rússia de 1916”, menos ainda “coxinhas”. Muitos dos membros da nossa equipe assinaram o manifesto proposto no blog da ESPN FC, assim exercendo a condição de cidadãos livres.

Fica assegurado o inequívoco direito de resposta ao jornalista Fagner Torres que, assim como Crys Bruno, muito ajuda na solidificação deste PANORAMA.

Aproveitamos o momento e o espaço para informar que, também visando à urbanidade na seção de comentários, não serão publicados os que possam conter ofensas a terceiros de qualquer natureza, práticas inconstitucionais, caixa alta e congêneres.

No mais, que o Brasil e a torcida do Fluminense aprendam a lidar com as diferenças sem deixar de lado as práticas de boa educação, civilidade e respeito ao contraditório sem exceções. Não é preciso pisar em ninguém para ser grande.

Muito obrigado.

A Editoria

Panorama Tricolor

@Panoramatri @CrysBrunoFlu

Imagem: CB / PRA

11 Comments

  1. Perfeito Crys!

    Apoio 100%, inclusive e principalmente ao item “Ato Político”.
    Independente de concordar ou não, misturar FLUMINENSE com política fora do clube, é além de desnecessário, muito chato.

  2. Como fiz no TT e FB, gostaria de agradecer a Andel por permitir que, na minha coluna aqui no Panorama Tricolor, eu registrasse meu posicionamento contrário ao uso de espaço esportivo para panfletagem política, como ocorreu por parte de vários grandes tricolores, inclusive ele (risos) o que torna seu gesto especial e digno de menção e elogios.
    Entendo e respeito o dto do dono do blog, Fagner Torres, de fazê-lo.
    E que os ventos tragam o melhor p nosso país, seja “o melhor” o que for…

  3. Cara Crys,

    Muito feliz o seu comentário sobre a coluna da ESPN. Principalmente ao desmascarar a hipocrisia de bradar contra o capitalista, sendo um usuário do sistema. Esta é aliás a postura de outros tantos colaboradores do canal esportivo da Disney como Trajano e Kfouri. Entretanto o problema é deles, porque nós tricolores inteligentes não perdemos tempo com estes colunistas panfletários e enganadores, mesmo quando falam ou vestem nossas queridas cores. Melhor é esquecê-los. ST

  4. Sabemos do abuso de apoderar-se do nome de uma instituição desportiva e utilizá-lo como referencial na res publica. Diria Aristóteles em sua Κατηγορίαι tal ato ser uma confusão de naturezas e, portanto, ilógico.

    Ninguém dirá o contrário sob pena de autodenunciar-se num determinado viés ideológico.

    A expressão “botequim da Rússia de 1916” fêz-me rir por tal achado tanto quanto curvar-me diante à sagacidade de quem tal expressão formulou.

    Dever-se-ia aprender a pensar antes de fazê-lo.

  5. Crys muito boa a sua cronica.

    Parabenizo-a pela sua posiçao firme quanto ao uso do Fluminense para pregaçoes ideologicas demodé.

    Abraço grande.

  6. Parabéns pelo texto “Ato Político”. Também notei que o PANORAMA TRICOLOR emitiu Nota sobre seu texto pedindo respeito entre todas as linhas de pensamento (que também concordo) mas não se posicionou quando o blogueiro Marcus Vinicius Caldeira no texto “O sanatório Geral”se dirige a quem tem pensamento contrário ao dele e ao manifesto como mentecaptos, FEBEAPÁ (Festival de Besteiras que Assola o País), fanáticos religiosos. Pau que bate em Chico bate em Francisco?

    1. A nota publicada nesta coluna é bastante clara e refere-se a citações entre dois companheiros de equipe, tendo a colunista Crys Bruno publicado seu texto com liberdade absoluta, como sempre aconteceu.

Comments are closed.