#ScarpaNoPuskas (por Marcus Vinicius Caldeira)

Que bela estreia do Fluzão na Copa do Brasil.

Goleada, Lucas, lateral direito destruindo o jogo e um gol antológico de Gustavo Scarpa, chutando antes do meio campo – a 53 metros do gol mais precisamente – e metendo no ângulo com o goleiro adiantado.

Abel dissera que o time dos caras, mesmo na série D, preocupava. Escrevi aqui que todo cuidado era pouco. E mediante isso, o time do Flu impôs seu ritmo de marcação alta e grande ofensividade. Contou com ajuda de um time que sai para o jogo. E com um primeiro tempo brilhante do lateral direito Lucas.

Lucas fez o primeiro gol, deu assistência para os outros seguintes de Henrique Dourado e ainda sofreu um pênalti que não foi convertido pelo Sornoza. Neste time, os laterais apoiam muito, às vezes até ao mesmo tempo e contam com a ajuda dos meias para a contenção pós ataques.

No segundo tempo, a ofensividade do Flu seguiu e após uma espetacular troca de passes, Wellington fez o quarto.

No fim, a pintura, a genialidade, o golaço de Scarpa. Recebeu antes do meio campo, cortou para a esquerda, viu o goleiro adiantado e meteu um balaço dali mesmo. No ângulo. Candidatíssimo a Prêmio Puskás da FIFA. A própria respondeu a um tuíte oficial do Fluminense, dizendo que o gol foi espetacular.

Lembro de golaços do Flu. Alguns eu estava no estádio. Tem o do Roger de saída de bola contra o São Paulo. Do Washigton contra o Vasco em 1987 em que driblou toda a zaga e duas vezes o goleiro. O do Paulo Cesar, lateral, contra o Flamengo. Do Pet contra o Cruzeiro. Do Lenny, contra o Cruzeiro. Do Rivelino, em cima do Alcir contra o Vasco, e por aí vai. Este do Scarpa entra no rol dos golaços tricolores de todos os tempos e do futebol mundial.

As redes sociais de todos que se ligam em futebol fervilharam ontem com esse gol.

Será muita injustiça não estar entre os Top 3 do ano no prêmio Puskas.

Parabéns, Scarpa.

Obrigado, meu Tricolor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres