Juntos pela salvação tricolor (por Paulo Rocha)

PROCESSO PARA DESTRUIR O LIVRO “DUAS VEZES NO CÉU”

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

Como eu temia – ou melhor, presumia – o Fluminense não conseguiu amealhar um pontinho sequer nos jogos fora de casa contra Cruzeiro e Corinthians. Saiu até na frente em ambos, mas não teve como evitar a virada dos adversários, muito mais fortes em termos de elenco. Mas havia alguém achando que o time seria capaz de vencer pelo menos um destes ingratos duelos? Eu, pelo menos, não fazia a mínima fé.

Os triunfos da Ponte Preta e do Coritiba (que nos passou na tabela pelo critério do número de vitórias) esticaram nosso sofrimento. Pelo menos o Sport perdeu para o Palmeiras e, com isso, basta-nos derrotar a Macaca, segunda-feira, no Maracanã, para acabarmos de vez com a nefasta ameaça de rebaixamento que insiste em não nos deixar em paz.

Sim, concordo que tudo precisa  ser reformulado, que o futebol tricolor tem que ser gerenciado de outra forma, que as contratações precisam ser feitas. Mas, neste momento, esses questionamentos não têm lugar para aqueles que se julgam Fluminense de verdade. A hora é de apoiar, esquecer as questões políticas, pessoais, sejam do que for e apoiar irrestritamente o nosso Flu.

O jogo contra a Ponte é uma decisão e deve ser tratado como tal. E o mais importante, ser encarado desta forma pelos jogadores. Portanto, quem for ao Maracanã, nada de vaiar, insultar, protestar. A não ser que seja visto um time sem raça dentro de campo, sem lutar para superar as próprias deficiências técnicas, indisposto a dar a vida pela vitória, a ordem é incentivar.

Depois que estivermos salvos da degola, aí sim, vamos avaliar o que deve ser feito. Se o trabalho deste ano não serviu para nada ou se dele poderemos tirar proveito para a próxima temporada. Todo torcedor do Fluminense, seja ele sócio do clube ou não, tem o direito de expressar a sua opinião, o seu sentimento. A única coisa que precisa ser respeitada é o momento. Pois, a prioridade, é encerrar este pesadelo que já durou tempo demais.

Segunda-feira, Dia da Consciência Negra, precisa ser um dia de redenção para nossa torcida. Que ela encha o Maraca, transformando o estádio num caldeirão e aplauda até os erros comuns do início das partidas temperadas por forte emoção. Nós, da arquibancada, precisamos levar esses moleques em nossos braços. Apoiá-los, mostrá-los o quanto são queridos por nós. Só assim trilharemos o caminho da salvação.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: roc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres