Reservas ou titulares? (por Aloísio Senra)

Tricolores de sangue grená, que classificação maravilhosa no Chile. Deu orgulho ver a atuação coletiva do nosso Time de Guerreiros. Se temos um elenco ainda carente, possuímos um time titular razoável que pratica um jogo coletivo muito forte. O Fluminense de hoje é competitivo, recusa-se a perder e, mesmo quando perde, dá a impressão de que a derrota foi imerecida. Há empates que, claro, são tropeços, mas time nenhum é imbatível, tampouco este que, ainda que possua limitações, luta o tempo todo para conseguir a vitória, disputando cada bola, cada palmo de grama, como se jogassem uma final de Mundial. Há tempos não tínhamos guerreiros de verdade em campo, e confesso que estou ficando mal-acostumado. Agora temos que esperar o sorteio para sabermos qual será nosso próximo adversário na Copa Sul-Americana. O Deportivo Antofagasta não foi cachorro morto não, diga-se de passagem. Duvido que certos times de milionários acomodados e retranqueiros trariam a vaga de volta pra casa.

A chave virou para a competição estadual, mas por pouco tempo, já que teremos um compromisso na próxima quarta-feira contra o Luverdense lá no Mato Grosso pela terceira fase da Copa do Brasil. Desnecessário dizer que tanto esta partida como a da volta, na quarta-feira seguinte, no Maracanã, são jogos muito mais importantes e relevantes do que a partida que temos neste domingo, contra o Flamengo, pela última rodada da Taça Rio, e até mesmo a semifinal da Taça Rio, que acontecerá no fim de semana seguinte, seja contra quem for. O time titular encarou longa viagem até Antofagasta e terá nova procissão até Lucas do Rio Verde. Faz sentido escalarmos esses jogadores neste domingo? Ninguém gosta de perder clássico. O próprio Everaldo já disse que os jogadores querem disputá-lo. Mas valerá a pena o risco de perder algum deles por lesão ou desgastar ainda mais a condição física de tais jogadores, já extenuados pela maratona de jogos (da qual eu já tinha falado nesta coluna)?

Uma derrota com os reservas seria ruim? Claro que sim. Seria pior que um resultado ruim do time titular em Lucas do Rio Verde? Claro que não. O elenco é curto. Temos e teremos que fazer escolhas em algum momento, e a torcida terá que entender. O empate com o Resende não estava nos planos. Vencer o Botafogo teria compensado isso, mas só empatamos. Assim, pensando em Taça Rio, precisaríamos perder o jogo, o Vasco teria que vencer o Bangu e o Volta Redonda precisaria bater o Boavista, tudo isso por bons placares, para tirar o saldo. Hoje, o Flu tem saldo de 6 gols, o Vasco tem saldo de 2 gols e o Volta Redonda, saldo de 1 gol. Se nossos reservas arrumarem um empate com a molambada, nem contas precisaremos fazer. E quanto ao campeonato inteiro? Atualmente, o Flu é o terceiro colocado na classificação geral, com 21 pontos, dois a mais que o Bangu e três a mais que o Volta Redonda. Então, vamos analisar todo o contexto.

O Vasco já é um dos classificados para as semifinais do Carioca, sobrando, por enquanto, três vagas. Uma delas será do campeão da Taça Rio, então, na real, sobram duas vagas. Caso o Flu não vença a Taça Rio, precisará abocanhar uma dessas duas vagas. Se mantiver a terceira colocação geral, como está agora, já estará garantido, mesmo que o próprio Vasco vença a Taça Rio, o que tirará uma das vagas, pois o regulamento prevê que se os dois turnos tiverem um mesmo campeão, os dois outros times mais bem colocados (atualmente Flamengo e Fluminense) disputarão uma semifinal única para definir o outro finalista da competição. Porém, para permanecermos em terceiro, precisamos que o Bangu não vença o Vasco, já que o Volta Redonda, mesmo vencendo, não nos ultrapassa devido ao saldo de gols. Se isso acontecer, o resultado do Fla x Flu será irrelevante nesse sentido. Todo esse cenário só reforça a minha opinião de que, sim, deveríamos escalar os reservas. Todavia, duvido que Diniz o faça.

Ele deve colocar um time misto e poupar quem já estiver a ponto de estourar. Acredito ser o caso de Matheus Ferraz, Gilberto, Caio Henrique, Airton, Everaldo, Luciano e Yony González, que jogaram praticamente todas as partidas desde o início da Taça Rio. Seus substitutos possivelmente seriam Nino (se já estiver inscrito), Ezequiel, Mascarenhas, Allan, Calazans, Matheus Gonçalves e Marcos Paulo. Ainda assim, acho que será difícil mantermos o nível e conseguirmos uma apresentação tão boa quanto a da semifinal da Taça Guanabara. Talvez o próprio Abel Braga poupe jogadores para essa partida, embora a situação do Flamengo no Grupo C não seja nada confortável. Enfim, vamos aguardar e torcer. Na quarta-feira, o compromisso contra o Luverdense irá requerer toda a nossa atenção, pois trazer um bom resultado para o Rio será essencial para aliviar a pressão do jogo da volta, realizado após a semifinal da Taça Rio. Tenho certeza que, seja qual for a formação que vá a campo, o Flu continuará vencendo e convencendo.

Curtas:

– O problema de poupar titulares (ou falar em poupar) é que isso acaba espantando a torcida. Ninguém quer ir ao estádio tendo a certeza ou a sensação da derrota anunciada, ainda que saibamos que futebol é imponderável. Entretanto, já passou da hora da diretoria parar de lavar as mãos e fingir que não possui qualquer responsabilidade sobre a baixa presença de público. Voltem a fazer o que dava certo, cacete! Chamem as organizadas, deem suporte, esqueçam essas rinhas políticas! É a nossa paixão que está morrendo! Colocar menos torcida que o Botafogo num clássico é sinal de alerta vermelho. Algo precisa ser feito e pra já!

– Com a bola que ele vem jogando, não adquirir o Everaldo em definitivo será um micaço. Hora de arregaçar as mangas e arrumar grana pra pagar salários e comprar os direitos dele!

– Elogiei bastante a transmissão da DAZN no jogo de ida do Flu pela Sula, mas no jogo da volta deixaram um pouco a desejar. Cometeram alguns deslizes como ficar citando toda hora o Flamengo por causa do Fierro, além de lembrar algumas estatísticas que nenhum torcedor do Flu quer saber. Que façam sua autocrítica e melhorem, caso queiram que os torcedores paguem pelo serviço de streaming daqui pra frente.

– Meus queridos, eu sou tricolor desde que me entendo por gente. Nunca, jamais, em tempo algum, torcerei contra o Fluminense ou farei prognósticos negativos. Os que me conhecem pessoalmente certamente sabiam que eu havia cometido um erro na minha última coluna, já retificado pelo caro Andel. Fico chateado ao perceber que as pessoas parecem apressadas a tecer críticas, mas lentas para elogiar. Escrevi várias colunas sem cometer esse tipo de erro e não recebi um comentário positivo sequer. No primeiro deslize, uma chuva de críticas em tempo recorde. Peço novamente desculpas pelo erro, e farei o possível para que não mais aconteça. Vida que segue.

– Palpites para as próximas partidas: Flamengo 0 x 1 Fluminense, Luverdense 0 x 2 Fluminense.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

3 Comments

  1. Concordo que a maratona de jogos é longa, mas não acho boa ideia poupar titulares pro clássico não… Se fosse um Americano, até entenderia, mas Fla-Flu não. Achei bola fora essa.

  2. Faço uma correção: o jogo pela Copa do Brasil é apenas na outra semana. A fonte que consultei acabou me induzindo ao erro. Poupamos pra semi da Taça Rio.

Comments are closed.