Reforços? (por Gustavo Reguffe)

Em minha última coluna do ano passado, comentei o tranquilo final de temporada tricolor devido ao título antecipado, fruto sobretudo de um bom planejamento. Falei também sobre as boas perspectivas para 2013 e da importância em se manter a continuidade desse bom trabalho da diretoria.

O outro assunto abordado à época foi a especulação sobre possíveis contratações de reforços. Como é comum nestes períodos de recesso, são muitos os rumores envolvendo jogadores considerados de alto nível que, por um motivo ou outro, tornam-se repentinamente disponíveis no mercado.

Considero a renovação do elenco parte de um planejamento bem sucedido, como é o modelo tricolor. Mesmo num time vencedor, é necessário ter humildade e olho clínico para se identificar onde é possível melhorar. No caso do Flu, insisto na necessidade de um jogador de qualidade para reforçar a defesa. Teremos a Libertadores, uma competição dura pela frente, e precisamos de uma defesa sólida.

Pelo mesmo motivo, acho muito coerente a busca de um jogador de técnica apurada para o meio de campo. Eu diria que para o setor, aliás, estamos carentes de reforço independentemente da quantidade de competições em disputa. Passamos por algumas dificuldades na temporada passada, por exemplo, devido à irregularidade de Thiago Neves e às constantes contusões de Deco e Wagner.

Até o momento em que escrevo, o Fluminense havia confirmado o interesse em Riquelme, Felipe e Carlos Eduardo, além de dois outros nomes mantidos em sigilo. Quanto ao ex-jogador do Grêmio, não tenho acompanhado sua carreira e, consequentemente, não tenho condições de avaliar seu futebol recente. Mas me lembro que era bom jogador e ainda tem 25 anos, motivos de sobra para que se transforme em meu favorito dentre os três citados.

Riquelme e Felipe são jogadores praticamente em fim de carreira. O primeiro, aos 34 anos, já não exibe a mesma forma há algum tempo e os próprios Xeneizes admitem abrir mão dele sem muita dificuldade. Ora, se não serve para o Boca, tampouco para o Flu. Com relação ao Felipe, este é velho conhecido da torcida carioca: aos 35 anos, também já não mantém o mesmo vigor da juventude. Apesar de talentoso, tem fama de chinelinho e desagregador. Nada, enfim, de que o Fluminense precise.

Seria bom, portanto, que a diretoria, a mesma que tem divulgado que vai trazer um reforço de peso, mas sem fazer “loucuras financeiras”, mantivesse a mesma sobriedade e sensatez na escolha dos possíveis “reforços”.

Gustavo Reguffe

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Contato: Vitor Franklin

8 Comments

    1. Velho,

      É inegável que Riquelme seja um jogador experiente e talentoso e até poderia ser de grande utilidade numa Libertadores. Só considero uma aposta muito alta tentar colocá-lo em forma a tempo de nos ajudar. Ainda mais pela pouca vontade que ele parece demonstrar em vestir a camisa tricolor…

      Grande abraço!

  1. Caro Gustavo, gostaríamos de lembrar que Deco para muitos também era velho, inclusive para muitos tricolores, e que disputou duas temporadas pelo Flu à meia-bomba, sempr e, mas seu talento, quando em dia inspirado, ajudou muito nosso Fluminense; pensamos que Riquelme, em forma, o que não é impossível, querendo e com a equipe de fisiologistas e preparadores físicos que temos, possa apresentar condições de disputar as partidas mais importantes da Libertadores, que é o nosso foco principal para esta temporada, concorda? Bom, é só pra refletir, me dá medo essa coisa de fim de carreira, 34, 35 anos ainda é uma idade jovem, madura e pronta para acrescentar experiência aos mais novos, estão aí o Seedorf e o Juninho para comprovar e o próprio Deco. STT, Waldir e Waléria Barbosa

    1. Waldir,

      Concordo que Deco também era considerado velho, mas ele me parecia mais em forma quando veio para o Flu do que Riquelme atualmente. Também concordo que existem jogadores de 34, 35 anos que ainda têm muito a acrescentar mas não acredito que seja o caso da maioria. Enfim, como já respondi acima ao nosso colega Marcus Vinicius, acho que investir no Riquelme pode ser uma aposta de alto risco para quem tem um objetivo tão claro quanto nos é a Libertadores hoje.

      STT e Grande abraço!

    1. Gabriel,

      Hoje vieram com mais força os rumores sobre Kaká e Giuliano; eu, particularmente, vejo os dois nomes com simpatia.

      Abraço

Comentário