Rebaixamento à vista (por Marcus Vinicius Caldeira)

IMG_20140330_214055Tricolores,

Três jogos contra o fraquíssimo time do Vasco que está na segunda divisão do campeonato brasileiro: dois empates e uma derrota.

Neste domingo, fomos eliminados por eles no campeonato carioca mesmo tendo a vantagem de empatar neste segundo jogo. Não conseguimos nem empatar com um time da segunda divisão do campeonato brasileiro.

Outro dia, jogamos contra o Horizonte do Ceará, time que não sei em que divisão está, e conseguimos perder por “três a um” dos caras. Lembrando que este time havia perdido recentemente de cinco para Ceará e Guarani de Sobral, times também de divisões inferiores do campeonato brasileiro.

Vocês tem alguma dúvida que este time do Fluminense é um sério candidato a ser rebaixado no campeonato brasileiro de 2014? Transfiro esta pergunta a Peter, Celso Barros e Ricardo Tenório? E aí, vocês tem alguma dúvida que o elenco montado por vocês é um sério candidato ao rebaixamento?

2.

Celso Barros tem algum dinheiro empacado no Fluminense em contratos com jogadores. Antes, a Unimed só pagava salários, mas a “sanha” do mecenas é tanta que foi criado um braço da Unimed para compra de jogadores. Ou seja, a relação que já era problemática, tornou-se promíscua. Com jogadores comprados pela patrocinadora, o que menos importa é a eficiência dos mesmos em campo. Eles precisam estar na vitrine.

E ai que venha algum e ponha em risco a visibilidade dos jogadores do Doutor Celso Barros. O patrocinador precisa ganhar dinheiro com isso. E que se lasque o Fluminense! Para que isso aconteça, Celso Barros precisa ter pleno controle sobre o futebol do clube. E o teve desde 2010 até o ano passado, quando fomos rebaixados.

Peter, que havia “terceirizado” o futebol à Unimed, quando viu que a vaca ia pro brejo, ano passado, teve que intervir no departamento de futebol. Mas já era tarde.

Apesar de ter grande interferência no futebol do Fluminense, hoje, Celso Barros não tem o controle total e não vai meter dinheiro no clube enquanto não o tiver de novo. Entendam porque ele quer Rodrigo Caetano de novo.

3.

Abre parênteses.

Em 2012, reunido o staff do futebol com Peter, este recebe uma ligação no meio da madrugada. Celso Barros liga dizendo que contratou o Felipe do Flamengo e que ia dar uma rasteira no clube da Gávea. Há um constrangimento na reunião, pois o clube já tinha Diego Cavalieri e não precisava de outro goleiro. Rodrigo Caetano foi convencido a tirar essa ideia do seu chefe de não levar adiante esta loucura. E o fez.

No dia seguinte, Celso Barros comunica ao staff do futebol que dará sim uma pernada no Flamengo e contratará Thiago Neves. Assim ele funciona.

4.

Renato Gaúcho foi mais uma imposição de Celso Barros, assim como já tinha sido Wanderlei Luxemburgo. Peter, que no futebol é um fraco – até porque não conseguiu sequer minimizar a dependência do clube em relação ao seu patrocinador – acatou. Renato Gaúcho conseguiu com aquele timaço de 2008 não ser campeão da Libertadores.

Lembremos. Em 2008, até o primeiro jogo contra o São Paulo, Conca era banco do time. Na final da Libertadores, mesmo sendo aconselhado pelo melhor preparador físico do país a ir antes para Quito para fazer adaptação ao clima, não o fez. O final já sabemos.

Renato não é adepto de treinos táticos ou técnicos. Não procura, com treinos, corrigir as deficiências dos seus comandados. Pois bem, o Fluminense de Renato vive dos chutões do Cavalieri. Não tem jogada ensaiada, não tem estilo de jogo. É bumba meu boi, purinho!

Não à toa, perdemos pro Horizonte e estamos fora da final do pobre Campeonato Carioca.

5.

Por outro lado, o clube continua engessado. Ainda com dinheiro penhorado, Peter não consegue liberar o dinheiro do Wellington Nem. Dinheiro esse que viria ajudar e muito às combalidas finanças do clube. Apesar de estar de volta à Timemania, o problema dessa penhora não foi resolvida.

Ele ia pelo REFIS do Bem da Dilma, mas não deu. Agora, está tentando via AGU que nem o Vasco conseguiu. Mas o presidente não está aceitando a contrapartida. Pasmem, tentará por esta nefasta tentativa da bancada da bola de criar um artifício via Congresso de liberar boa parte das dívidas do clube.

Peter não ajuda também.

Epílogo.

A situação é muito difícil.

Estamos nas mãos de um patrocinador cheio de interesses outros que não o Fluminense e, ao mesmo tempo, Peter não preparou o clube para romper com isso. O clube está asfixiado financeiramente. O elenco está velho, é caro e precisa ser renovado.

Mas como, se o patrocinador só olha pro seu umbigo e se o clube não tem dinheiro pra nada? É preciso preparar o rompimento com a Unimed. Não aceitar mais imposições do patrocinador. Buscar no mercado outros patrocínios que possam substituir a Unimed. Este modelo se esgotou.

É preciso novos rumos.

Este time precisa ser modificado com urgência. Poderia usar Jean, Wagner, Sóbis, Bruno e Diguinho como moeda de troca. Mas, como se os jogadores são da Unimed? Não sei. Mas a política do troca-troca seria uma alternativa.

Demissão imediata do Renato Gaúcho e que o novo treinador seja escolhido sem intromissão da Unimed e baseado em critérios técnicos. A situação é delicada. Enquanto isso, Celso Barros pensa em trazer de volta Rodrigo Caetano – um dos responsáveis pelo rebaixamento do clube.

É preciso um choque de ordem no clube.

Oremos.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

Imagem: PRA

3 Comments

  1. Lendo tudo o que você escreveu, deixo a pergunta: Celso Barros é REALMENTE tricolor?? Aliás, passo a pergunta ao próprio: Celso Barros, o sr. é REALMENTE tricolor?? Sem mais. ST.

  2. Se a situação interna do Clube é tão caótica, porque Peter ainda é considerado bom gestor e fraco apenas no Futebol.
    Se não entende nada de futebol mas entende de grana, deve saber que um dos elencos mais caros do pais deveria estar brigando por títulos.

    Precisamos de mudanças radicais. E elas não acontecerão! !!

  3. Só me resta torcer pro Horizonte enterrar de vez esse bando de mercenários, pois essa é uma chance de acontecer uma mudança no time, livrando a torcida dessa corja! O Flamengo acabou nos livrando da série B, no fim prejudicou o Fluminense! Com isso os jogadores até hoje estão tentando rebaixar clube e torcida, nada de punição, o salário na conta, tem jogo toda semana, bola na nossa rede… tudo igual!

    S.T

Comments are closed.