Quero lhe falar (por Mitya Ghidini)

Quero falar: demos uma aliviada na tensão em pleno Clássico Vovô, diante de um público (se é que assim podemos chamar) pífio, numa bela tarde de domingo, num Maraca com péssimo gramado.

Vimos o improvável acontecer, o goleiro com uma história difícil fora dos campos virar herói dentro dele e dar uma entrevista de guerreiro. Fala a verdade: até então você pensou: KCT! Mais um empate de bobeira, por conta desse sujeito com beijinho no pescoço! Eu pensei: o que acontece com esse jovem que retornou bem após empréstimo, e agora só corre, com seu short sempre levantado, para mostrar a outra tattoo, parece que apenas ele passa pelo atraso financeiro? Seu inferno está durando, e virando o nosso também…

Voltando a falar do goleiro Rodolfo e deixando as emoções um pouco de lado, claro, ele foi demais quando todos esperavam pelo pior, mas penso que precisamos ver mais dele antes de decretar o fim de Júlio César como tenho visto por aí. Sejamos justos, este apesar das falhas, também nos salvou inúmeras vezes, fez muitas defesas importantes, inclusive neste mesmo jogo, como temos memória curta (risos).

Ainda na área defensiva, quero lhe falar de Digão, que continua seguro e ainda mete gol! Que zaga antiga maravilhosa, ahahahaaa… Quero lhe falar de Léo, que vem substituindo bem o lesionado, e já não mais o mesmo, Gilberto. De como o Dodi, de forma discreta, vai se mostrando importante, como o Luciano entrou melhor fazendo sua outra posição, segurando a ausência do Papá.

Quero lhe falar da melhora de Everaldo! Mas também quero lhe falar de minha ilusão com o ziriguidum do Matheus Alessandro, aquele que entrava incendiando, agora mais parece fogo de palha…

Tenho que falar do técnico Marcelo, que tem sua parcela de culpa em algumas partidas, mas que também não faz milagre com os nomes que tem. Já o vi mais uma vez atendendo a torcida, colocando Danielzinho, MJ, Pablo Dyego e de nada adiantou, talvez a falta de ritmo, é verdade, mas é o que temos pra hoje, tricolores, Kayke no lugar de Pedro, quero lhe falar dessa saudade…

Da saudade que vamos sentir da nossa casa pelos motivos citados no início do texto; ficaremos sem Maracanã por duas partidas importantes, mas caso migremos para o Niltão, é nossa casa também.

Falar de como precisamos vencer o Furacão fora, e de como isso não será nada fácil no próximo domingo… Até!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @GhidiniMitya

3 Comments

Comentário