Projeto Fluminense Football Club Potência Futebolística em 2020 (por Marcelo Savioli)

Amigos, amigas, este projeto precisa ser implementado o mais rápido possível, por isso preciso da ajuda de todos os tricolores. Peço que todos compartilhem nas redes sociais e pressionem a direção do Fluminense Football Club para que iniciem imediatamente os esforços para pô-lo em prática imediatamente.

Vou transcrever aqui ponto a ponto do projeto e explicar quais são os desdobramentos esperados de cada um.

Antes, porém, vamos fazer um apanhado da nossa dívida, que é o fator chave de toda a estratégia.

Peço que tenham paciência e leiam até o final. A leitura é longa, mas asseguro que será surpreendente e impregnará o espírito de todos de esperança no futuro imediato, pois o propósito é que o Fluminense já em 2020 se reerga e volte a ser uma grande potência do futebol brasileiro.

Peço todo o carinho de vocês, porque eu abri mão do meu domingo de folga para colocar esse projeto no papel.

Peço desculpas por qualquer imprecisão nos números, mas nenhuma imprecisão pode inviabilizar o projeto.

A dívida

Nossa dívida bruta atual soma R$ 758.355.000,00, de acordo com o último balancete, referente ao terceiro trimestre de 2019.

Ao mesmo tempo, o Fluminense tem recebíveis na monta de R$ 144.131.000,00, o que significa que nossa dívida líquida é de R$ 614.244.000,00.

Desse montante, temos R$ 270.076.000,00 de dívida parcelada, incluindo Profut e Ato Trabalhista. Basta continuar pagando as parcelas até que a dívida se esgote, sendo que essas parcelas não devem ultrapassar R$ 30 milhões anuais.

Sendo assim, a nossa dívida em aberto, com empréstimos bancários, ações fiscais, cíveis e trabalhistas soma R$ 344.148.000,00. Essa é, portanto, a dívida a ser atacada imediatamente, responsável pelas penhoras e consequentes atrasos de salário, direitos e recolhimento de impostos, o que, inclusive, nos coloca em situação precária com relação à parceria no Maracanã.

Sendo que dessa dívida de R$ 344.148.000,00, praticamente a metade dela, R$ 174.710.000,00, está contabilizada em contingências, o que significa que é decorrente de ações em curso na Justiça, que, inclusive, o Fluminense pode ganhar ou fazer acordos descontados. Pode-se, inclusive, negociar descontos, exceto na dívida bancária, que está na casa dos R$ 75 milhões e deve ser paga imediatamente para suspender a incidência de juros.

O Fundo Investidor e Gestor do Futebol

O primeiro passo é atrair um investidor que aporte R$ 440 milhões imediatamente.

A forma de remuneração dos investidores será o pagamento de 200% de ganho sobre capital em 20 anos, com a remuneração total de R$ 1,32 bilhão no período.

As parcelas anuais a serem retiradas pelo fundo seriam de R$ 66 milhões, com retorno sobre o investimento em 7 anos.

O retorno para o fundo investidor será ainda maior que os 200%, uma vez que as retiradas anuais podem ser reinvestidas.

A recompensa para os investidores será o ganho sobre o capital, mas pode ser ainda maior se forem tricolores, sabendo que ajudarão o clube a voltar a ser protagonista no futebol brasileiro já em 2020.

Como atuará o Fundo Gestor

1 – Separação do futebol das demais unidades de negócio do clube;

2 – Transferência de toda a gestão do futebol profissional e formação para o fundo.

3 – A remuneração do Back Office será feita com recursos do Fluminense, com a gestão do fundo, com o objetivo de profissionalização de todas as áreas envolvidas com o futebol, com base em metas e performance.

4 – Caberá ao fundo criar um programa de diretrizes, que deve envolver todos os profissionais em postos chave, seja do futebol, seja do Back Office, com base nos recursos que serão disponibilizados para esse fim e objetivos ambiciosos já para 2020.

5 – Caberá ao fundo estruturar programas de gestão, governança, transparência, marketing, comunicação, finanças e RH.

6 – O Estatuto do Fluminense deverá ser objeto de estudo, para que seja reformado, no sentido de dar segurança jurídica a todas as partes envolvidas no projeto e no novo mocelo.

7 – O contrato de gestão será de 20 anos, período durante o qual o Fluminense estará pagando a dívida com o Fundo.

8 – Os desdobramentos da parceria poderão ser renegociados com base nos resultados obtidos e interesses das partes envolvidas.

Metas estruturais a serem alcançadas

1 – Profissionalização total de todos os processos dentro do clube, sobretudo o futebol.

2 – Fim das vendas de atletas danosas ao clube e aumento substancial do ticket por atleta vendido, assim como interrupção da política de se desfazer de referências técnicas da equipe ao longo da temporada.

3 – Tornar o clube atraente a investidores, sobretudo patrocinadores.

4 – Mobilizar milhões de torcedores para apoiarem um projeto profissional, sério e consistente, multiplicando imediatamente as receitas com sócios torcedores, bilheteria e consumo.

5 – Viabilizar de forma rápida o projeto de Revitalização das Laranjeiras.

6 – Interromper a interferência política na gestão do futebol.

7 – Qualificar o processo de contratação para todas as áreas do futebol e do back office, eliminando qualquer tipo de contratação que não obedeça a critérios totalmente funcionais.

8 – Supressão do poder dos empresários dentro do clube, conferindo critérios lógicos em todas as decisões do futebol.

Destinação dos recursos do Fundo

Os recursos provenientes do aporte realizado pelo Fundo de Investimento e Gestão serão aplicados da seguinte forma:

  • R$ 250 milhões destinados a um fundo de gestão da dívida em aberto, com o objetivo de, no médio prazo, liquidar esse passivo com desconto, sendo que o fundo de gestão da dívida poderá manter o valor disponível aplicado no mercado financeiro, de modo a, no final, o clube liquidar a dívida em aberto de mais de R$ 340 milhões.
  • R$ 70 milhões destinados ao projeto de revitalização das Laranjeiras, sendo que esse investimento poderá ser redirecionado se o grupo responsável pelo projeto das Laranjeiras conseguir, de fato, captar o valor total ou parcial para a rápida entrega do estádio pronto para ser utilizado, no máximo até o início de 2021.
  • R$ 10 milhões destinados à conclusão do CT Profissional
  • R$ 100 milhões para formação do elenco profissional
  • R$ 10 milhões destinados a publicidade para atração de sócios e fortalecimento de outras políticas de engajamento da torcida, assim como propagação dos verdadeiros valores da marca Fluminense.

Metas da destinação de recursos

1 – Ter a dívida imediatamente sob controle e totalmente paga no médio prazo, exceto Profut e AT.

2 – Acabar com a incidência de execuções, bloqueios e penhoras, tornando as despesas do clube e o fluxo de caixa previsíveis.

3 – Mobilizar a torcida com um time competitivo e investimento em propaganda.

4 – Multiplicar o quadro social.

5 – Eliminar prejuízos e aumentar sensivelmente o lucro com o Match Day.

6 – Obter aumento de receitas com outras receitas provenientes do complexo das Laranjeiras, bilheteria, patrocínio e premiações.

7 – Disputar títulos importantes já em 2020.

Previsão de receitas anuais com o projeto totalmente implantado

Acredito que todas as projeções são bastante conservadoras e que o clube pode obter receitas bem maiores que as descritas abaixo:

  • R$ 24 milhões com Sócio Torcedor
  • R$ 20 milhões com receitas diretas do Complexo das Laranjeiras
  • R$ 10 milhões de lucro líquido com Maracanã
  • R$ 80 milhões com televisão
  • R$ 50 milhões com transferências
  • R$ 15 milhões com publicidade e patrocínio
  • R$ 20 milhões com premiações

Todas as projeções acima são produto de análise de dados recentes, tanto do balanço financeiro, quanto de informações divulgadas na mídia.

O total em receitas seria de R$ 224 milhões.

No caso de rebaixamento em 2019, alguns investimentos podem ser redirecionados para suprir a perda em receitas de TV, que deve girar em torno de R$ 50 milhões.

Esse remanejamento será definido pelo fundo, tendo como critério o alcance das metas e diretrizes estabelecidas para o futebol do Fluminense.

Previsão de despesas e pagamentos anuais

– R$ 66 milhões de retirada do Fundo Investidor;

– R$ 33 milhões de pagamento dos acordos;

– R$ 20 milhões de manutenção do CT Profissional e Xerém;

– R$ 5 milhões com back office

– R$ 99 milhões para folha do futebol profissional (R$ 8,25 milhões/mês)

Para se ter uma ideia, com uma folha de R$ 8,25 milhões/mês no futebol, o Fluminense estaria entre as quatro maiores folhas do país.

Conclusão

Todos os números são passíveis de correções para cima ou para baixo. Nada muda o fato de que o projeto tem lógica, é viável e  capaz de tirar o Fluminense rapidamente da atual situação.

Não sou ingênuo de achar que tal projeto não enfrentará forte resistência. Quem conhece o Fluminense sabe exatamente de onde essa resistência virá. Por essa razão, é vital que centenas de milhares de tricolores de verdade se engajem nesse projeto.

Sugiro ao pessoal do Instituto Cidadania Tricolor, ligado ao projeto das Laranjeiras, que já tem uma rotina de captação de investidores, que abrace esse projeto e comande um grande movimento para que ele comece a ser implantado imediatamente, pois o Fluminense não pode mais esperar.

Eu estou à disposição para ajudar no que for possível. Não tenho interesse político ou econômico algum no Fluminense e a única coisa que quero do clube é o que sempre recebi, que é a alegria de desfilar orgulhoso com minha camisa tricolor e morrer de amor, orgulho e alegria nas arquibancadas do Maracanã.

Esse projeto, ora publicado, não pertence mais a mim e sim ao Fluminense e à sua torcida.

Eu não quero mais vexames, eu quero dignidade e títulos, porque vencer, e não passar vergonha, é a nossa vocação.

O projeto é piloto. Portanto, pode ser mexido. Eu não tenho essa vaidade. Não confundir, no entanto, mexer com descaracterizar. Eu tenho certeza de que é possível.

Conto com a adesão de todos os verdadeiros tricolores, que querem o Fluminense de volta ao seu lugar e não sendo motivo de chacota para torcedores adversários.

Para cima e avante!

Caso alguém deseje falar diretamente comigo sobre o projeto, meu e-mail é: mb.savioli@gmail.com

Saudações Tricolores!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

33 Comments

    1. Obrigado Jayme! Que o projeto não seja este, na íntegra, mas que abra a cabeça da nossa torcida, porque é plenamente possível. É só ter vontade política.

      ST

      1. O problema é como atrair esse investidor. Este projeto tem semelhança com o que foi oferecido ao Abad e que ele mesmo tentou no início do ano em relação ao investidor.

    1. Eu não conheço à fundo o projeto do Flamengo, exceto o favorecimento financeiro e econômico da Globo, mas tenho uma forte impressão de que o cenário atual é consequência de um projeto parecido com este.

  1. Boa noite, Marcelo.

    Adiro ao seu projeto, e já o estou repassando a todos os tricolores que conheço, como forma de disseminá-lo. Parabenizo o seu esforço na tentativa de dar um rumo sério ao clube, sem vaidades e “politicagens”. E que seja na elite do futebol. Conte comigo. ST.

  2. Gostei, estaríamos começando nova era, e preferivelmente na série A, valeu

  3. Compartilhado. Minha colaboração com o projeto, será tornando-me sócia do clube. Estamos juntos!

    1. Boa! É isso aí. Temos que fazer tudo que estiver ao nosso alcance. O Fluminense não pode morrer.

    1. O meio e a viabilidade são o próprio projeto. Se ele tem consistência e oferece ganhos reais aos investidores, é só ter pessoas trabalhando na captação. A ideia de passar a gestão de todo o futebol para o grupo investidor é a melhor garantia de que a gestão do projeto será feita corretamente, com profissionalismo, transparência e governança.

      ST

  4. Parabéns pela iniciativa, enfim uma luz no final do túnel, eu na minha insignificância, tenho o meu projeto particular, a cada mês, compro e envio duas camisas oficiais para um ponto longínquo desse nosso pais, tem dado muito certo, coloquei o nome “..verás que o filho teu ñ foge a luta…”, Manaus, Oiapoque, Santarém, Acre,Cajazeras,São Borja e até no Chile!..sou Fluminense, o Fluminense me fez a pessoa q sou hoje…ST!

  5. Como atrair investidor na ordem de 440 ml, se há anos não conseguimos nem patrocínio Master? O Flunomeno postou matéria que a dívida está na casa de 700 ml, com rebaixamento cada vez mais próximo e com ele queda assustadora de receita, temo que a falência seja inevitável….e pra piorar, agora Mário e Celso resolvem brigar pela mídia….o cenário não poderia ser pior!

    1. A questão é complexa, mas a resposta é simples. Nos dias atuais, quando a gente pensa em investir no Fluminense, ninguém sabe no que está investindo. O Fluminense se tornou um verdadeiro dinossauro vivendo fora de seu tempo. É por isso que o projeto prevê a transferência da gestão do futebol para as mãos do grupo investidor e gestor. É por isso que prevê a adequação do estatuto, regras claras e segurança jurídica.

      A resposta é que hoje o Fluminense é um clube amador, com uma gestão…

    1. Eu nunca fui muito adepto dessa tese, mas a situação atual exige medidas drásticas.

  6. Parabéns Savioli pela iniciativa! Temo que a atual politica do clube trave o projeto. O risco do clube se tornar inviável é cada vez maior e não vejo na diretoria disposição e seriedade para se despir da ambição política e de forma séria reconstruir o clube. Concordo com suas idéias. Já sou sócio contribuinte com pacote futebol, espero sinceramente que tudo dê certo. Abraços e saudações tricolores

  7. Bom projeto para resolver o problema do fluminense, mas a torcida também tem que ajudar,aí sim o projeto fica mais forte.ST

  8. Excelente Projeto Saviolli, tô contigo e não abro,mas divulgar galera,pressionar a Diretoria para que olhe o projeto com bons olhos e pelo menos abra uma reunião para aprofundar mais essa bela idéia.

  9. Como tricolor que sou , sempre defendi este modelo como uma solução . Cheguei em redes sociais até em propor, não com a mesma competência, a realização de um Valuation da marca “Fluminense Futebol Clube” e utiliza-la para a criação de um fundo …. mas o projeto aqui proposto é bem factível de ser aplicado … Já frequentei as Laranjeiras e sei bem como funciona a política do Clube, não será fácil, mas vamos conseguir . Sou mais que um torcedor sou um apaixonado pelo Flu . Contem comigo !!!

    1. Legal Gustavo. Bom ver que há mais pessoas que pensam na mesma linha.

      ST

  10. Sinceramente parece fácil mais não é
    Quando arrumar esses 440 milhões apresenta aí fica facil

  11. Sem dúvida, nas suas linhas mestras, é um excelente projeto em termos de ideias. Sei que o espaço físico limita a discussão, mas acho difícil captar recursos sem garantia de retorno. No meu ponto de vista teria que se adotar medidas legais (rever estatuto), transformar em flu sa, captar ações no mercado, estabelecer uma governança, estabelecer teto salarial por faixa (quem quiser jogar no flu que se adeque), incentivo por conquistas de titulos, evitar jogadores de empresarios ( ou seja virar…

    1. A ideia é essa mesmo Amaury. Por isso prevê a transferência da gestão de tudo o futebol para o fundo gestor e mudança do estatuto voltada para dar segurança jurídica para a parceria. Quanto a virar S/A, seria uma necessidade identificada pelo próprio fundo gestor. Quanto à remuneração, já tem pelo menos 200% de retorno sobre o capital em 20 anos, mas podem ser geradas novas fontes de receitas de ganhos mútuos a partir das importâncias resgatadas.

      ST

  12. Boa tarde, Savioli. Falo somente como torcedor tricolor que li o teu Projeto.
    1. Pena não termos você dentro do clube para tentar fazer acontecer;
    2. Só sinto que o teu Estudo é muito profissional para os “profissionais amadores” que nós temos há décadas;
    3. Acredito que o ítem 8 das “Metas Estruturais” é o cerne da questão deste clube. Taí um “gargalo” que tem de ser atacado radicalmente; estamos reféns há quanto tempo?
    4. Acredito, também, que este teu Estudo precisaria de um…

  13. De pensar que algo do tipo poderia ter sido implantada desde 2011 quando o Peter Siemsem assumiu e ainda tínhamos o “apoio” da Unimed. Acho mais fácil, o Bolsonaro reformar o estado brasileiro do que o Fluminense sair dessa situação calamitosa.

    Tenho esperanças de que o projeto de reaproveitamento das Laranjeiras, encaminhado pelos tricolores, do qual conheço por causa do youtube o Caíque Pereira, dê certo e passemos a dispor do estádio para públicos menores e assim só usemos o Maracanã…

  14. A ideia é boa, mas não acredito que a direção do clube se interesse. Perderiam o controle do que acontece por lá, as mamatas acabariam e o bolso deles esvaziaria. O Abad tentou 250 milhões e não conseguiu, como conseguir mais 440 milhões? Torço para que apareça um grupo de investidores que se interesse. ST

Comments are closed.