Pra cima, Fluzão! (por Gilmar Prado)

Aos malas

Bando de gente chata, agourenta, urubuzenta, saia de mim! Bando… não… alguma meia-dúzia ou outra que não é nada diante de milhões.

Enchedores de saco que acham que o Fluzão não vai a lugar nenhum com esse time, saiam de mim! Em pleno carnaval ficam de cornetagem. Vão pegar mulher, p*rra.

Mal-humorados e falsos entediados que desacreditam o time porque não está na ponta dos cascos em cinco partidas do ano, favor me procurar no vão central do inferno!

A gente precisava de um Caetano Veloso na nossa torcida pra dar um esp*rro nesses malas. Talvez nem seja preciso: a maioria dessa turminha é de televisão e internet, só conhece as cadeiras do Engenhão por foto. E hoje nossa primeira luta é fora de casa, contra o “poderoso” Caracas que “vem com tudo” pra cima da gente.

Eu queria saber de onde vem a origem desse derrotismo por parte de alguns “supertricolores”. P*rra, Fluminense é time grande, de tradição, campeão, de chegada.

É óbvio que o Abel poderia pegar leve na abelagem e reduzir a carga tributária de volantes, já que uma vitória na Venezuela é importante. Mas deixem o cara trabalhar, cacete! Campeão carioca, brasileiro com antecedência e ainda ficam de reclamação. Noventa e cinco por cento dessa meia-dúzia nunca jogou bola, nunca treinou time nenhum e fica de papagaiada.

Tomara que esses malas não sejam também modinhas pra comprar ingresso pro jogo contra o Grêmio.

Libertadores é garra, porrada, disposição, disputa física. E torcida, muita torcida. A torcida empurrando o time dentro de campo O Boca Juniors já ganhou muitas vezes esta competição porque a torcida deles bota pra f*der na Bombonera – local onde o Flu é um dos poucos vitoriosos nos 52 anos de disputa.

Pelo amor de deus, flub@b@c@s, não compareçam ao Engenhão contra o Grêmio. Deixem que a torcida que apoia faz a parte dela como sempre. Não atrapalhando, já ajudam. Fiquem na internet escrevendo besteiras que é melhor.

Canta a pedra aí, Caetano!


Aos que fecham com a gente

Meia-dúzia de vocês incentivando já vale por quinhentos malas. São vocês que ajudaram a gente a se salvar dos rebaixamentos e a ganhar todos estes títulos recentemente.

Eu não preciso falar muita coisa, vocês são tudo para o nosso Fluzão.

Vamos pra cima deles, vamos vibrar, vamos fazer a arquibancada parecer ter 30 mil pessoas nos jogos em casa. Mais tarde, mesmo em frente da televisão, a gente vai fazer a diferença com nossa torcida.

Hoje começa a briga pela Libertadores. Vamos pra ganhar! Tamo junto e misturado, chegou a hora do grito de campeão! Young Flu, p*orra!


Gilmar Prado

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Contato: Vitor Franklin

3 Comments

  1. Concordo plenamente. Não vamos cornetar e sim apoiar. “Em casa” não podemos deixar de apoiar. Pode cornetar no final, caso não sejamos campeões. Lugar de tricolor é no Engenhão (nos dias para isso) e no Maracanã na semifinal e final.

Comentário