Apesar dos piratas insaciáveis… o nosso foco é vencer ou vencer, sempre! (por Antonio Gonzalez)

Informática para pequenos e médios ambientes – CLIQUE AQUI.

Este ano, não somente completo 40 anos de presença em movimentos organizados nas arquibancadas Tricolores… Também é o meu 40º ano fazendo política dentro do clube. Com certeza, perdi muito mais do que ganhei… Elegi Manoel Schwartz, David Fischel e Pedro Abad… Fui derrotado pelo Sylvio Vasconcelos, Silvio Kelly, Fábio Egypto, Gil Carneiro, Álvaro Barcelos, Roberto Horcades e Peter Siemsen… Um 7 a 3 em contra que só foi contra até o último voto sair da urna.

Sim, sempre que fui oposição, fui de CARA DESCOBERTA, mas não EXISTE um único FILHO DE RAPARIGA que possa dizer que eu por um segundo tenha torcido contra, ou tenha tido uma atitude que visasse PREJUDICAR O BOM AMBIENTE NO FLUMINENSE.

O affair da contusão do Gustavo Scarpa, por mais que nos possa a nós, simples mortais (que nunca estudamos Medicina, Fisioterapia, Fisiologia, ou coisa parecida), deixar irritados, pode ter fácil compreensão se acompanhado de transparência e do parecer de quem sabe.

É claro que qualquer leigo, como eu, deseja que, de saída, tudo se resolva na base da ressonância magnética… Mas está claro que nem sempre a medicina esportiva funciona assim.

Quando o meu Whastsapp bombou ontem à tarde, nos diversos grupos que participo, com perguntas sobre se eu sabia de algo, respondi que não sabia de nada e fiz o que a minha consciência mandou: entrei em contato com um dos MAIORES ORTOPEDISTAS DO MUNDO, o meu amigo Michael Simoni.

Ele me explicou, fundamentou e alertou… Como funcionam na medicina esportiva, quais são os passos, o tal do protocolo… O prazo de recuperação da lesão seria o mesmo, com ou sem diagnóstico de fissura inicial.

Dito isto, só me restava dar a cara no que fosse possível, sabendo que pessoas dúbias como o CUIDADOR DE CRACUDOS lá de Niterói, também pirata insaciável, tentariam dinamitar tudo o que lhes fosse possível. O fato é que ainda não aceitaram perder a eleição, muito menos ficar sem emprego ou sem 90 mil reais por mês. Dói-lhes – e muito! – que a gestão do Presidente Pedro Abad, esteja começando com um alto índice de acertos, assim como cada vez mais tenha reconhecimento da ampla maioria da nossa torcida.

Ora senhores, se eu fosse oposição teria o mesmo comportamento que estou tendo agora. Na minha opinião a grande falha do Departamento Médico foi não ter noticiado com anterioridade a notícia, permitindo que ela vazasse e se transformasse em tsunami.

Essa seria a minha crítica como oposicionista diante de um time que: ganhou a Taça Guanabara, está invicto no campeonato estadual – classificado para as semifinais do mesmo -, depende de uma vitória para se classificar na Primeira Liga, já passou por duas fases na Copa do Brasil e hoje, certamente, COM HUMILDADE, deve passar pela terceira. Ou seja, o Fluminense vive um momento de muita felicidade.

Nada além disso; JAMAIS ENTORPECERIA O AMBIENTE. Nunca foi o meu feitio. Isso para ser justo e honesto para com o Fluminense, que deveria ser a razão maior dos nossos pensamentos e das nossas atitudes.

Mas tem gente, quero dizer, tem mau caráter, pirata insaciável, que prefere torpedear o ambiente, criar uma onda negativa para que o Fluminense entre num espiral idem e assim dizer que o candidato derrotado, o ex empregado que também trabalhava para a Bloom Soccer e que foi acusado pelo Elias Duba, Presidente do Madureira, de ser agente de jogadores (muito em breve teremos bolinho de aniversário de dois anos sem desmentidos, nem ações por difamações e calúnias) era o melhor nome para presidir o clube, que além de beijar jogadores, também sabia, na opinião deles, fazer futebol.

Pobres imbecis bastardos filhotes de gonorreias apocalípticas, piratas insaciáveis!

Repito: mesmo que eu continuasse como o líder que fui da oposição, jamais me comportaria como descendente da marafona de turno.

O Fluminense deve estar sempre acima de quaisquer convicções políticas, menos ainda, nas mãos dos covardes piratas insaciáveis manipuladores de turno.

“A verdade só tem uma cara” foi o título de uma coluna que escrevi recentemente e também serve para essa análise. Nada além disso!

O que para o CRACUDOCÓLOGO de turno era o “negão da picona” não passa da “piquinha do japinha que trabalha entregando sushi falsificado no bairro da Liberdade em São Paulo”.

Lamento que o Fluminense fique sem o Gustavo Scarpa quando este se encontrava no seu melhor momento futebolístico. Vida que segue.

Ao pessoal (ao qual agradeço muito e de coração) que cada vez mais lê o que escrevo eu peço apenas uma coisa: investiguem qual foi um dos clubes da primeira divisão que, em 2016, teve menos jogadores lesionados e qual foi um dos departamentos médicos em que os jogadores lesionados tiveram os menores tempos de recuperação.

Certamente o nome do Fluminense estará entre eles, fácil… fácil. Top 5.

Ao Fluminense, ao seu Departamento Médico e à sua Comunicação, fica o meu conselho: NUNCA TENHAM MEDO DE FALAR A VERDADE!

Mesmo que ela possa machucar a princípio.

Por isso senhores, hoje é nosso dever lotar o estádio Giulite Coutinho e levar em braços o nosso Fluminense rumo à classificação para a próxima fase na Copa do Brasil.

De resto uma constatação: pegar jacaré em marola é fácil, coisa de piratas insaciáveis. Quero ver entrar no mar da Praia do Norte, em Nazaré, Portugal. Isso é para HOMENS DE VERDADE.

No mais… vencer ou vencer, sempre!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: agon/google

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres