PANORAMA 5.000 (da Redação)

Neste domingo (16), chegamos a 5.000 colunas no PANORAMA, três meses antes do nosso quinto aniversário, o que dá em média um pouco mais de 1.000 colunas por ano, perto de três por dia.

Fruto de um trabalho coletivo voluntário, consequentemente sem lucro financeiro para seus realizadores, ao contrário de um ou outro por aí especialmente nas derrotas.

Nestes quase cinco anos, nossa principal proposta tem sido a de escrever um grande livro sobre o Fluminense. Assim sendo, há de tudo um pouco: presente, passado, drama, sonho, realização, luta, política, crítica, elogio, diversidade. Um livrão para ficar para a história, e que esperamos que continue sendo escrito por muitos e muitos anos. Um dia, vamos imprimi-lo.

Ao contrário de outros respeitáveis endereços, optamos por não trabalhar com notícias – que dão muito mais audiência -, por entendermos que isso já era feito à exaustão, de forma repetitiva. Assim, nosso jogo tem sido o da prosa diária, o da conversa com o leitor, o do oferecimento dos nossos pontos de vista sem que eles pareçam verdades imperialistas – Deus nos livre!

Por sorte – e muito trabalho também -, o PANORAMA acabou se tornando o principal celeiro independente de produção literária sobre o Fluminense na internet, 100% própria, sem manipulações. O blog de futebol com mais escritores publicados na história do clube – quase todo o Estado-Maior do ramo está presente ou passou por aqui -, e também um dos maiores do futebol brasileiro.

Um espaço de livre opinião, modestíssima e sinceramente inspirado em um dos maiores artistas de todos os tempos: Charles Mingus. O espetacular contrabaixista reunia seus músicos no estúdio para a gravação de um LP. Todos tocavam uns de costas para outros. Ninguém se via. Ninguém olhava o que o outro estava fazendo. É a mesma coisa por aqui: a pauta é absolutamente livre e, a poucos minutos da publicação de cada coluna, a única pessoa que sabe seu conteúdo é o próprio colunista.

Então seguimos o nosso caminho até aqui, com um orgulho especial: nunca precisamos pisar na cabeça de ninguém para mostrarmos o nosso valor, o nosso trabalho. Nunca utilizamos a falta de ética para ocuparmos nosso espaço na torcida. O próprio formato que adotamos nos afasta da política “papa-likes”. Não temos compromisso com gigantismo, mas com qualidade – e, sem falsa modéstia, qualidade é o que não falta nestas páginas. Sempre respeitamos os outros sites e blogs tricolores, mesmo não concordando com eventuais práticas que surgiram no caminho. E respeitamos a democracia a tal ponto que, aqui, já foi feita a defesa veemente até de gente que não a merecia.

Desde já, agradecemos a todos os que têm nos fortalecido nesta caminhada. Trabalhamos diariamente pelo exercício do contraditório neste espaço, isento de bandeiras chapa-branca mas também da cólera oportunista. Acima de tudo, é uma casa de fraternidade, de trabalho coletivo, de equipe. Ainda que alguns de nossos integrantes sejam mais conhecidos do que outros, por motivos óbvios, nossa marca é nosso nome. Na internet, nos estádios, no clube, o que ecoa é o nome do PANORAMA. E assim continuará.

De hoje até o jogo decisivo contra o Vasco, no próximo sábado, teremos publicado Antonio Gonzalez, Marcus Vinicius Caldeira, Leandro Capela, Aloísio Senra, Crys Bruno, Paulo Tibúrcio, Paulo-Roberto Andel, Mauro Jácome, Walace Cestari, Zeh Augusto Catalano, Paulo Rocha e Ise Cavalieri. Só aqui, um mar de autores com diversos estilos, vivências e opiniões. Seis autores publicados em onze obras literárias. Contra fatos não há argumentos.

Um grande abraço e vamos nessa, porque a caminhada rumo à coluna 6.000 começa neste momento.

A nossa onda de amor não há quem corte.

O time.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: pan

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres