Palmeiras 0 x 1 Fluminense (por Marcelo Vivone)

Palmeiras-Fluminense-Foto-Miguel-SchincariolLANCEPress_LANIMA20140426_0264_48

O Fluminense teve pleno domínio de grande parte do jogo. O placar foi mais do que justo e poderia ter sido bem mais elástico se o time não desperdiçasse tantas oportunidades.

No 1º tempo foi um domínio completo. Marcamos somente no último lance do jogo, mas o placar poderia ter sido mais elástico já nessa etapa. Tivemos bem antes uma chance clara com Sobis, que acabou não tendo tranquilidade e chutou em cima do Fernando Pras.

No 2º tempo continuamos superiores até os 20 minutos. Mas depois disso o time preferiu começar a fazer o tempo passar e praticamente abdicou do jogo, ainda que tenhamos perdidos 2 chances muito claras de gol, uma com Fred, quando o gol adversário estava sem goleiro, e a segunda numa jogada de linha de fundo com Wagner que cruzou um pouco forte para Fred que estava livre na área. Houve ainda um pênalti claro de Lúcio em Gum incrivelmente não marcado pelo juiz.

Ainda que o Palmeiras tenha tido apenas uma chance de gol durante toda a partida, a partir dos 20 minutos da etapa final diminuímos demais o ritmo, passamos a dar campo para o adversário e quase fomos punidos por isso aos 48.

Nosso gol foi mais uma vez originado em tabela entre Conca, Fred e Sobis. Dessa vez, Conca achou uma bela metida de bola para Fred, que com muita tranquilidade e visão de jogo, tocou para trás para a chegada de Sobis, que chutou forte para balançar a rede adversária. Nesse lance, Sobis e Fred inverteram os seus papéis.

Não tivemos um destaque individual. Alguns jogadores foram bem em determinados momentos ou períodos da partida, como Bruno que foi nosso melhor jogador no 1º tempo, mas que foi muito marcado no 2º e sumiu. Já Carlinhos quase não foi visto no 1º tempo e no 2º melhorou, ainda que tenha abusado da displicência em alguns lances. Wagner e Jean tiveram atuação homogênea durante toda a partida. Tenho me impressionado com aplicação que Jean tem tido na marcação depois da chegada de Cristóvão.

Conca, ainda que tenha ficado abaixo do padrão que dele se espera, foi mais uma vez o maestro do nosso meio de campo. O argentino sabe como poucos a hora de acelerar a jogada e o momento de cadenciar o jogo.

A zaga, muito mais protegida do que durante a era do Renato Gaúcho, foi bem. Ainda que qualquer lance que a envolve me deixe apreensivo, nesse jogo, nossa dupla de zagueiros não deu sustos. Esteve segura e até com a bola nos pés foi bem.

Mais uma vez, depois da chegada do Cristóvão, não há o que reclamar em matéria de dedicação dos jogadores. Muito ao contrário, o torcedor, certamente, está feliz em ver a disposição, a vontade com que TODOS os jogadores participaram dos mais de 90 minutos da partida.

E hoje, mais do que nas partidas anteriores, o conjunto da equipe chamou a atenção. Time compactado, defesa bem protegida, passes curtos e, na maior parte do tempo, rápidos, inteligência tática, posse de bola, boa qualidade técnica. Tivemos todas essas qualidades ao longo do jogo de ontem.

Faltou um pouco de velocidade em alguns momentos e, como já falei anteriormente, acho que abdicamos do jogo muito cedo. Mas esses foram pequenos detalhes que o Cristóvão com certeza irá trabalhar durante a semana.

Não é fácil ganhar do Palmeiras em São Paulo ou no Rio, mesmo que o time esteja muito aquém da tradição do Parque Antártica. Ainda mais com a superioridade que mostramos e com a diferença no número de chances de gol, quesito em que fomos imensamente superiores.

Já são 3 vitórias em 2 partidas e somos líderes absolutos. Os conhecidos covardes da imprensa já devem estar colocando as suas barbas de molho. Haja Bagas, Zandonaides e faniquitos para aliviar a dor!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MVivone

Imagem: http://lancenet.com.br

5 Comments

  1. Bela vitória. Hoje, podemos dizer, que temos um time arrumado, que tem um ótimo trocar de passes.
    Reitero, o que tenho dito: reforçando à zaga, brigaremos pelo “caneco”, pois não existem bichos-papões nesse campeonato.
    ST

    1. Marcelo Vivone:

      Espero que a notícia de que o Manoel está perto seja verdadeira.

      Fabrício, falta também um atacante de velocidade.

      Um abraço.

  2. Mano, você só esuqeceu que o Elivélton “furou” 2 vezes. Quase fomos punidos.

    Abs,

    Ronaldo.

Comments are closed.