Os fakes sem-graça (por Gilmar Prado)

Meia-dúzia de otários comenings/ danings foi banida da página do Facebook do FluNews, parceiro daqui do PANORAMA TRICOLOR. Nenhum deles por injustiça ou bom comportamento, muito ao contrário. Então, resolveram “contra-atacar” com a criação de uma página fake, falsa, completamente idiota para desmerecer o trabalho dos nossos parceiros. Coisa de adolescentes de 25 anos de idade. E então se tornaram os “famosos” tricolebabacas.

Por que estou falando disso? Ora, não tenho assunto decente neste momento, as contratações continuam em aberto, os “jornalistas esportivos” continuam metendo caôs para ocupar as páginas, nada de novo aconteceu. Então é hora de forrar essa página dando 15 segundos de fama para quem tanto a quer, mas jamais a conseguirá por simples incompetência. Já que os caras querem fama por um instante, este espaço serve para isso, mas só por um instante.

Tudo bem que nem todo mundo tem uma vida sexual ativa, o que pode atrapalhar o dia-a-dia das pessoas. Se a meia-dúzia desses tricolebabacas comesse (ou desse) pra alguém, talvez não dedicasse seu tempo à infelicidade de mostrar inveja pelo trabalho dos outros e fizesse algo de produtivo. Mas aí também seria demais: dentro dessa turminha tem gente completamente analfabeta, incapaz de escrever uma única frase sem erros de português, o que inviabiliza qualquer planejamento. Dos mesmos (ou melhor, “mermos”) que escrevem pérolas como “aparti”, “curti aí”, “responça”, “famozo”, “princeza”  e outras anedotas que dão zero em qualquer prova de português no ensino fundamental. Aí criam uma página de “humor” que não tem humor algum, apenas ofensas ao trabalho dos outros e, claro, um crime – ao reproduzirem uma logomarca sem autorização e com finalidades ofensivas.

É bom que se diga: o FluNews acerta e erra, os caras estão fazendo o trabalho deles com muito esforço e não tem nada lá que a, digamos, “respeitável imprensa esportiva oficial” não faça em termos de erro nas apostas. Não é o FluNews quem contrata ou vende jogadores. Basta raciocinar, não ser burro nem imbecil. Todos os integrantes da equipe do FluNews não vivem de futebol, não precisam puxar o saco de ninguém, têm seus empregos e atuam lá por vontade de fazer uma informação mais digna, longe das porcarias escritas ditas nos meios consagrados de rádio, TV e jornal – todo mundo conhece a eterna má vontade dos meios de comunicação para com o Flu. E estão sempre no estádio, são conhecidos, mas todo covarde de merda naturalmente ataca o trabalho dos outros por trás da tela do computador. Quem não gosta do FluNews tem a opção de simplesmente não segui-lo, ora. Mas não basta ser escroto: é preciso ofender e tentar ser engraçado sem sucesso… e sem comer ninguém, ninguém, ninguém! Nem na punheta esse pessoal consegue vitória.

Os fakes do FluNews na verdade (ah, eles “mermos” escrevem “feiques”), por inveja, tentam ser conhecidos e respeitados pelo pior caminho que o ser humano deve seguir: o do desrespeito aos outros. Até pra pisar na cabeça de alguém é preciso ter talento. São muito fracos.

Não, eles nunca vão conseguir entrar na porcaria do BBB Brasil. Não vão conseguir vaga no Pânico na TV e sequer no SNL Brasil da Rede TV. Zorra Total, nem pensar! Não sabem atuar. Não sabem escrever. Não sabem falar. Não sabem comentar futebol. Não sabem entrevistar. Não conseguem informações do Flu sem copiar de outras páginas. Então, que diabos estes sujeitos querem na vida? Era melhor abrir o jornal e procurar emprego, não? Mas aí tem concorrência e eles não vão arrumar porra nenhuma, então o que resta é agredir os outros e viver em função do sucesso alheio. Se o FluNews os incomoda tanto, porque não criam seu próprio portal? Seria uma iniciativa inédita e rentável… Eu já tenho uma sugestão para o nome: “AnalFlubetos”. Ahahahaha!

E agora que eu já cumpri meu dever de escrever uma página antes que me demitam do PANORAMA, estou satisfeito em dizer apenas o seguinte: fakes do FluNews, mais humildade antes de falar mal dos outros. Não é o caso de começar agora: vocês sequer começaram. É muito triste que comecem sendo conhecidos pela linda e enorme torcida do Fluminense como uma pequena escória, um pedacinho de esgoto apelidado de tricolebabaca. Um bunda-mole e seis puxa-sacos otários perdidos no mundo em busca de fama. Se ainda fossem pelo menos gostosas…

Semana que vem eu volto aqui sacaneando outros babacões. Estes nem perderam a graça porque já não tinham mesmo. Desculpem-me por ter “enchido linguiça” nesta coluna, é que eu precisava da linguiça pra botar no rabo deles. Nas próximas colunas, se estes otários forem citados, é apenas pela sigla de tricolebabaca: TLB. Ou ANF, de “AnalFlubetos”.

ST.

Gilmar Prado

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Contato: Vitor Franklin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres