O único orgulho tricolor em 2017 (por Paulo Rocha)

 

DOWNLOAD GRÁTIS – LIVROS “RODA VIVA” 1 E 2

A temporada chega ao fim e a torcida do Fluminense terá pouquíssima coisa boa para lembrar sobre ela no futuro. De títulos, apenas a Taça Guanabara – mas essa conquista diminuiu em importância pelo fato de termos perdido a final do Campeonato Carioca. Fomos eliminados da Copa do Brasil, da Primeira Liga, da Copa Sul-Americana e lutamos contra o rebaixamento no Brasileirão – tendo nos livrado da ameaça apenas na antepenúltima rodada. Afirmo que, em 2017, os tricolores tiveram um único motivo para se orgulhar. E ele veste a camisa nove.

Henrique Dourado aportou nas Laranjeiras durante o ano passado e pouco fez na ocasião. Contudo, em 2017, o Ceifador mostrou seu real valor. Além de ter balançado as redes em muitos jogos, chega ao final do ano como o principal goleador do país. E tem tudo para escrever seu nome na história como o quarto do jogador do Flu a conquistar a artilharia do Campeonato Brasileiro (como foi Magno Alves, em 2000, Washington Coração Valente, em 2008, e Fred, em 2012 e 2014).

Ou seja: Dourado é nosso único motivo de orgulho num ano para se esquecer. Empatado com o corintiano Jô na tabela de artilharia, com 18 gols, o centroavante tricolor (talvez o melhor cobrador de pênaltis do mundo!) é nossa grande motivação para a partida deste domingo, contra o Atlético-GO. Torçamos para que ele faça história, pois merece. Mostrou ser um vencedor dentro e fora das quatro linhas. Precisamos de mais jogadores com a fibra dele.

Substituir Fred era uma tarefa ingrata. Mas Henrique Dourado conseguiu. É ídolo da molecada, ganhou até copo com sua marca. Meu filho, de apenas oito anos, quando joga futebol e faz um gol, comemora com a ceifada que já virou marca registrada, não somente do próprio atacante, mas de todo o Fluminense.

Portanto, neste domingo, todo mundo torcendo pelo Henrique Dourado. Para que ele confirme a artilharia da competição e seja nosso representante na cerimônia de premiação dos melhores da competição. Ele merece essa alegria e nós merecemos o orgulho de, mesmo num ano de merda, conseguirmos escrever uma parte da história do Campeonato Brasileiro.

xxxxxxxxxx

O Corinthians quer contratar o zagueiro Henrique? Deixem levá-lo, mas por uma boa grana, é claro. Não esqueçam que ele custou caro e que precisamos tirar o prejuízo (que já será menor com a economia de seu alto salário). É um jogador que, no Fluminense, nunca me convenceu. Com o que dispomos hoje, minha zaga titular seria Gum e Reginaldo.

xxxxxxxxxx

Orejuela é outro que, por mim, pode ir embora. Começou bem, mas caiu radicalmente de rendimento. Posso estar errado, mas não foi apenas o problema familiar. Ele é solteiro e o Rio de Janeiro é uma cidade que pulsa tentação. Ainda mais para um jogador de futebol que atua num grande clube. Ainda bem que surgiu alguém interessado na sua contratação.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri 

#JuntosPeloFlu

Imagem: paro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres