O Fred é foda (por Rods – reprise)

rods green b

O Fred é foda!

Chegou em 2009 e já meteu dois gols no jogo de estreia.

Ainda em 2009, voltou de lesão a tempo de ajudar o time de guerreiros a vencer o impossível.

Foi campeão brasileiro em 2010.

Fez 34 gols em 2011.

Foi campeão carioca em 2012.

Foi campeão e artilheiro do Brasileirão 2012.

Foi campeão e artilheiro da Copa das Confederações de 2013.

Foi titular do Brasil na Copa do Mundo.

Foi artilheiro do Brasileirão em 2014.

Se sacrificou na Copa do Brasil de 2015 como poucos fariam.

Jogou três Libertadores.

Foi capitão, líder e referência, dentro e fora do campo.

Se tornou um símbolo para os jovens torcedores.

É o terceiro goleador do Fluminense, com 167 gols.

Alcançou o status de maior ídolo da história recente do Fluminense.

O Fred é foda…

Ainda no seu ano de estreia, lesionou a panturrilha e foi visto surfando durante a recuperação.

Agrediu o juiz e foi expulso na final da Sul-americana de 2009.

Não se cuidou e pouco jogou em 2010 por conta de lesões.

Foi flagrado por torcedores no episódio dos capisaquês em 2011.

Com a saída do Abel em 2013, começou a abusar de sua importância dentro do clube.

“O que você faz, além de sucesso? ”

Se poupando para a Copa do Mundo, deixou de ajudar o time no fim de 2013.

Passou a utilizar propostas de outros times para conseguir o que queria.

Fez parte do maior vexame da história do futebol brasileiro.

Teve que ganhar “um tempo” para se recuperar.

Mandava nos técnicos, assim como também mandava contratar e demitir.

Decidia quem entrava em campo e quem podia fazer parte do grupo.

Se recusou a dividir holofotes com Ronaldinho Gaúcho.

Quis extorquir o Fluminense em 1 milhão de reais mensais.

Prefere ver o time capenga a ser tratado como jogador de futebol.

Conclusão

Bem, como diz o meu amigo Paulo-Roberto Andel, o resumo é de cada um. Entre prós e contras, o ideal seria que ele (Fred) enxergasse a verdade e se encaixasse na nova realidade tricolor para ajudar o Levir Culpi a fazer do Fluminense um time vencedor novamente. Um grande técnico e o melhor centroavante do Brasil.

Após uma coletiva de palavras vazias, Peter Siemsen jogou a bola para o (ainda) dono da 9 tricolor. Mas Fred optou até então pelo silêncio, parecendo consentir ou não se importar com o disse-me-disse alimentado pela imprensa e pelas redes sociais.

Uma coisa não podemos tirar de Fred: ele nunca se importou em ser a vidraça tricolor. Então por que não se pronuncia? Mesmo que saia, mesmo com todos os problemas, é muito triste ver um jogador marcante assim sair pela porta dos fundos do clube. Eu não queria isso.

Fred fez história no Fluminense. Poderia ter feito até mais (muito mais) e ainda havia tempo pra isso. Agora, talvez só dê tempo de não deixar uma mancha nessa história.

Fica a entonação de quem fala… O Fred é foda.

ST!

Panorama Tricolor

@Panoramatri @Rods_C

Imagem: Rods / PRA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres