O Fluminense que anima (por Paulo-Roberto Andel)

Quando alguns já começavam a torcer o nariz depois de duas derrotas – ambas claramente influenciadas pela arbitragem -, eis que o Fluminense se reinventou e, depois de um primeiro tempo turvo, trucidou o Goiás ontem no Maracanã, mudando o jogo para muito melhor.

Descontemos o fato da equipe esmeraldina ter muito mais pancada do que bola, ok. Mas é preciso louvar a reação do Flu, numa Copa do Brasil onde qualquer falha pode ser fatal. É uma competição de matar ou morrer; quem vacila fica pelo caminho. Qualquer um pode cair neste tipo de disputa eliminatória em qualquer lugar do mundo, até mesmo o poderosíssimo Barcelona, também descontando-se as hipérboles comparativas, é claro. No cenário local, estamos à frente dos eliminados – e poderosos – São Paulo e Corinthians, por exemplo.

Sem fazer vista grossa para eventuais desatinos e irregularidades – de maneira alguma, convém registrar -, vamos às evidências: o Tricolor possui uma equipe extremamente jovem, cujo saldo é altamente positivo em 2017, deixando corados eventuais professores pardais da história das três cores. Tem muito a progredir, precisa de reforços e nem sempre fará três gols em meia hora, mas é a equipe líder do país em termos de artilharia. E como não reconhecer que a empolgação dos jovens em campo é diametralmente oposta à inércia de alguns veteranos de outrora, “satisfeitos” com maus resultados? O YouTube aí está para as devidas análises. Ontem, o chutaço de Pedro no terceiro gol colocou a era Wellington Paulista no bolso e mandou um abraço.

Um time que, mesmo passando por naturais oscilações, dá esperança e confiança aos torcedores. Diante do Goiás no Maracanã, com a classificação assegurada e 3 a 0 no marcador, ainda atacava de forma incessante seu combalido adversário aos 45 minutos da etapa final.

Há muito tempo, não vamos para um clássico decisivo contra o Vasco num cenário tão positivo. O incrível regulamento do Cariocão 2017 pode por tudo a perder; no entanto, o astral, o empate e o favoritismo são nossos. Caso chegue à final do Estadual depois de cinco anos daquele inesquecível 2012, o time tricolor terá dado mais um passo fundamental no resgate da autoestima da nossa torcida. Em futebol, tudo pode mudar num estalar de dedos, mas uma coisa é certa: o Fluminense chega ao mês de maio de uma maneira muito melhor do que qualquer torcedor nosso poderia supor. Nada está vencido, longe disso, mas agora temos motivos em dobro para torcer.

A manutenção da campanha deste ano e a conscientização sobre a união da torcida podem formar uma combinação de sucesso intenso, na contramão de certo charlatanismo jornalístico que tantas vezes é disparado contra as Laranjeiras. Estamos acostumados, seguimos em frente. Agora é sábado e mais uma missão difícil se avizinha. Hora de confiar, torcer e apoiar.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

Imagem: rap/curvelo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres