O Flu, a Seleção e as Copas (por Marcus Vinicius Caldeira)

imagem portal fluminense

Com a paralisação do Campeonato Brasileiro e o empate em 1 x 1 contra o Internacional/RS, todas as nossas atenções estão voltadas para a Copa do Mundo que, pela segunda vez, será realizada em território brasileiro. Querendo ou não, desde segunda passada só respiramos Copa do Mundo. Uns mais, outros menos, mas é ela que toma nossas atenções.

Confesso que não sou um fanático apaixonado pela Seleção Brasileira. Já o sou pelo Fluminense e não divido meu coração com nenhum outro time de futebol, seja ele clube ou seleção. Mas confesso que em época de Copa do Mundo viro um fervoroso torcedor da seleção brasileira. Não por ufanismo, não por uma paixão pela Amarelinha, mas pelo clima de festa e pelo futebol em si.

Este ano, nós tricolores teremos quatro bons motivos a mais para torcer para a Seleção Canarinho. O primeiro deles é o nosso capitão e centroavante Fred, titular absoluto de Felipão e candidatíssimo a ser um dos protagonistas da Copa do Mundo, isso se o Neymar deixar de ser fominha e de ficar boicotando nosso camisa nove.

O segundo bom motivo é que o tricolorzaço Thiago Silva é quem deverá levantar a taça de campeão do mundo, caso a seleção consagre-se hexacampeã mundial. Nada mais justo. Seria uma grande glória a um excepcional zagueiro, uma figura humana incrível e pelo grande tricolor que é.

Por fim, os outros dois bons motivos para os tricolores torcerem para esta seleção brasileira são Marcelo e Parreira. O primeiro foi cria do clube, hoje brilha no Real Madrid, mas não deixa de torcer pelo Flu como vimos no video protagonizado por ele, Fred e Thiago Silva desejando sorte ao time no jogo contra o Internacional. Sobre o Parreira, dispensa comentários: tricolorzaço, aço, aço, aço…

Além disso, o Fluminense tem uma relação estreita com a seleção brasileira. Construiu um estádio para 18.000 espectadores na época (foi o primeiro grande estádio de futebol do país) para que o Brasil pudesse sediar um campeonato sul-americano de seleções, onde sagraria-se campeão em 1919 conquistando seu primeiro título relevante. Durante alguns anos, o estádio abrigou os jogos da seleção. A gente pode dizer com certeza que a seleçao brasileira nasceu no Fluminense.

O primeiro gol feito pela seleção numa Copa do Mundo foi de um jogador do Fluminense, João Coelho Neto, o Preguinho. Que, como todos sabem, era um multi-atleta, pois não era campeão apenas no futebol.

O Fluminense só não cedeu jogadores para a seleçâo nas Copa de 34 (só foram chamados jogadores das ligas amadoras). 90 e nas Copas de 98 em diante, o que coincide com a exportação pra a Europa dos principais jogadores brasileiros. Poucos jogadores destas seleções estavam em atividade no Brasil à época.

Na Copa de 30, Fortes, Ivan, Preguinho, Fernando e Velloso.

Na de 38: Batatais, Machado, Hércules, Tim e Romeu.

Na de 50 : O grande goleiro Castilho.

Em 54: Os goleiros Castilho e Veludo (reserva de Castilho no Flu), Pinheiro e Didi.

Em 58: Castilho.

Em 62: Altair, Castilho e Jair Marinho.

Em 66: Altair e Denilson.

Em 70: Félix e Marco Antônio.

Em 74: Marco Antônio.

Em 78: Edinho e Rivelino.

Em 82: Edinho.

Em 86: Branco e Paulo Victor.

Em 94: Branco.

E agora em 2014: Fred.

Ou seja, Fluminense e seleção brasileira tem tudo a ver.

Sei que a galera está puta com os políticos, com a corrupção que se assolou na contrução dos estádios na Copa. Sei que ocorrerão protestos durante o evento, legítimos por sinal, e que não descarto estar neles, como estive nos protestos no Maracanã na Copa das Confederações.

Mas torcerei pelo sucesso do evento e pelo Brasil na Copa. Com muito mais paixão que nas anteriores por conta das presenças de Fred, Thiago Silva, Parreira e Marcelo.

Quero o Brasil campeão e se possível com gol de título do Fred, coisa que um galo pequeno, deus de uma torcida chinfrim, não foi capaz de fazer.

Que assim seja.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

imagem: portal fluminense

Comentário