O contrassenso na Primeira Liga (por Rodo)

 

rodo red

Desde o ano passado, o Fluminense articula ao lado do Flamengo o rompimento com a Federação do Rio de Janeiro. Bateu de frente o presidente Rubens Lopes, se filiou a Primeira Liga e afirmou que disputaria o torneio independente da vontade da FERJ, contando com o apoio de todos os clubes da liga. Ressalto ainda que o clube afirmou que atuaria com jogadores reservas no Campeonato Estadual, falido, tendencioso e dominado por uma máfia formada por clubes que flertam (e namoram) com a série B ano após ano.

Desde o início do Estadual, não houve um só dia em que o Fluminense atuou com um time mesclado, muito menos reserva. É bem verdade que é difícil determinar qual o time titular, mas foi a campo sempre o time que o treinador acreditava ser o principal em sua cabeça. Aos trancos e barrancos, o Tricolor chegou à segunda fase do Estadual e tem hoje a chance de se classificar (só Deus sabe como) na Primeira Liga, justamente na estreia do novo treinador e pasmem, anuncia que vai a campo com um time reserva.

Com as contusões, o Fluminense não teria como ir a campo com o que tem de melhor, mas a postura de desmerecer o torneio pelo qual tanto lutou é um contrassenso. Não faz sentido algum priorizar o Estadual. Ahhh mas clássicos são sempre complexos, precisamos vencer, etc. Ora bolas, o que mais temos no Estadual que não clássicos? Não foi por isso que compramos a briga do clube com a Federação.

Rapidinhas:

– Fred é um ídolo incontestável (como tal) nas Laranjeiras, mas não pode fazer do Fluminense a casa da mãe Joana. Seus interesses pessoais não podem sobrepor o interesse do Clube. Quanto ganha o Gustavo Scarpa e quando ganha o Fred no que tange os direitos de imagem? O primeiro foi usado nas ações de marketing na Disney, também esteve em campo e foi à apresentação dos novos uniformes. Por que o Fred nunca está nesses eventos? A torcida gosta dele, as crianças gostam dele, é o ídolo e líder do time, está na hora de justificar também o que recebe para ações extracampo. Estar lesionado não é desculpa, afinal, chega e sai andando das Laranjeiras, poderia ter ido ao lançamento.

– Os novos uniformes estão lindos, a Tricolor então é um primor. Bola dentro da Dry World. Qualquer crítica nesse sentido é politicagem vil.

– Magno Alves, que nos classificou para a segunda fase do Estadual, está perto de retornar ao hall dos dez maiores artilheiros da história do Fluminense, falta apenas um gol. Pena que se machucou, merece e muito retornar ao lugar de onde outro grande atacante o tirou, justamente o Fred. Torço muito para que ambos sigam crescendo nas estatísticas.

– Li que o Cartola, tema de uma coluna minha aqui no PANORAMA, foi aposentado. Segundo o Marketing, ele é PEJORATIVO. Só pode ser brincadeira a falta de visão sobre o assunto. Então desde a década de 1940 o Fluminense tem uma mascote pejorativa? Imagina se fosse um Urubu? O Marketing faz o óbvio, o mais fácil, taca Guerreiro em tudo (falta só mudar o hino), é o mais do mesmo. Eles têm todo o direito de criar novas ações, novas perspectivas, ainda que eu não concorde com muitas delas, mas não têm o direito de matar a nossa história. Isso é um CRIME.

– Boa sorte Levir Culpi. Você vai precisar.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @rodoinside

Imagem: rb/pra

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres