O caminho da Sula (por Eliane Gonçalves)

Olá,

Faço minha estreia com boas novas: a classificação do Fluminense para a Sul-Americana. Sou de uma família tricolor e frequento o Maraca desde os meus cinco anos de idade, onde tive a oportunidade de crescer vendo o Fluminense jogar, inclusive na final Fla x Flu 1983 com Cláudio Garcia (na decepção com o técnico, mas com a glória do título) e na final da Libertadores contra a LDU 2008 (um dos maiores espetáculos assistidos, apesar da derrota).

Sou professora de Educação Física e hoje Doutora em Ciência da Motricidade Humana, o que me leva a fazer várias reflexões sobre a atual conjuntura do Fluminense e do futebol brasileiro.

Conversando há pouco menos de um mês com meu amigo Paulo Andel (de longa data inclusive participando de minhas idas aos jogos desde criança) fiz o seguinte questionamento: para onde vai nosso time? Sem condições financeiras, sem jogadores expressivos e um time sem muito linear de vitórias.

Fiz a pergunta e eu mesma respondi: conseguimos chegar ainda onde estamos devido à base do Fluminense. Base essa que ainda conseguimos ver em seus jogadores amor a camisa e principalmente ao Fluminense (raridade hoje nos times de futebol), que traz jogadores com um condições de virarem craques e infelizmente serem vendidos prematuramente.

Penso que é graças à essa base, mesmo com as entradas e saídas dos mesmos, que mantemos nosso time com gana de vitória, garra de passar pelas dificuldades e orgulho de ser tricolor. E é essa gana, garra e orgulho que nos levaram para essa grande classificação na Sul-Americana, tão improvável por tantos, porém conseguida com muito suor e com a expressividade do Gum no jogo.

Resultado esse que nos mostra que o Fluminense tem chances de chegar ao topo mesmo por todas as situações que estamos enfrentando e não só o nosso time mas sim o futebol brasileiro. Futebol esse que precisa da essência do craque que percebemos no dom de muitas crianças, habilidades desenvolvidas nas escolinhas e que com o trabalho de base (que o Fluminense tem) pode chegar aos tempos gloriosos do futebol brasileiro. O futebol bonito de ver e que, mesmo perdendo às vezes, tínhamos a sensação do dever cumprido.

O último jogo no Uruguai nos mostrou isso, que nunca é tarde, precisamos renovar as esperanças e incentivar a base. Contra o Atlético Paranaense será um jogo difícil, mas acredito que pelo que vimos teremos grandes chances de chegar à final.

Logo mais tem Vasco pelo Brasileirão. Aguardo vocês na próxima coluna.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

2 Comments

  1. Estarei acompanhando de primeira hora e torcendo para o sucesso do Fluzão.
    E que ao final do Br18 ele esteja na zona nobre.kkk

Comentário