Nacional de Potosí 2 x 0 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

 
O Fluminense começou muito aberto defensivamente, principalmente, pelo lado esquerdo. Ayrton não conseguia acompanhar a velocidade e o Nacional chegava ao fundo e centrava com perigo. A defesa cortava como podia. Somente aos 15’ o tricolor chegou com perigo, mas Gilberto e Sornoza não conseguiram concluir ao gol. Aos 19’, Pedro limpou na entrada da área e bateu bem, mas a bola foi para fora. O Nacional tentava os chutes de fora da área. Nos minutos finais o Fluminense conseguiu equilibrar o jogo.

O retorno do intervalo foi catastrófico. Marlon entrou muito mal e, por ali, o Nacional criava seguidas chances. Aos 5’, com o lateral olhando, o Nacional marcou o seu gol. Além de conseguir trocar mais de dois passes e a saída era sempre com chutões. Os jogadores andavam em campo. Só o Nacional jogava. O segundo gol saiu de um pênalti (durante o jogo escrevi que tinha sido mal marcado, mas o próprio Jadson disse que cometeu o pênalti, então…). O tricolor dava sopa para o azar. Pablo Dyego perdeu uma chance incrível para diminuir, ao receber excelente passe de Sornoza. Abel tirou Pablo Dyego e colocou Robinho, que perdeu boa chance logo depois de entrar. Depois de tanto sufoco, o Fluminense resolveu tocar a bola e conseguiu passar da linha central. No final, mais pressão.

JÚLIO CÉSAR

Nas primeiras bolas chutadas ao gol, foi atrasado. Depois, acertou o tempo de bola e fez boas defesas.

RENATO CHAVES

Não é fácil jogar naquela altitude, ainda mais se tem problemas técnicos. Compensou em parte com a seriedade.

GUM

Tem muita raça e a torcida reconhece. Não tem técnica e a torcida sabe. Fez o que pode nas condições do jogo.

FRAZAN

Errou demais. Um início de jogo horroroso, depois foi só muito ruim.

GILBERTO

Sumido no primeiro tempo, o Nacional não atacou pelo seu lado, também não subiu. Melhorou na etapa complementar e participou das jogadas ofensivas.

RICHARD

Péssimo primeiro tempo. Errou uma enormidade de passes. Conseguiu se adaptar melhor na segunda etapa e foi um leão na defesa.

JADSON

Um bom segundo tempo, ao colocar a bola no chão e trabalhar com passes mais para manter a posse de bola.

SORNOZA

Também não foi bem no primeiro tempo, mas procurou tocar a bola no segundo depois do segundo gol do Potosí.

MATEUS NORTON

Entrou para ganhar tempo. Praticamente, não tocou na bola.

AYRTON

Não conseguiu acompanhar a velocidade das triangulações pelo seu setor.

MARLON

Entrou muito mal, olhando o Nacional jogar. E assim, o time boliviano marcou logo aos 5’.

PABLO DYEGO

Não explorou a sua principal característica. Ao receber contato, optou por cair.

ROBINHO

Entrou bem. Foi bem melhor do que Pablo Dyego. Perdeu boa chance de gol. Quando teve oportunidade, segurou a bola.

PEDRO

Não teve como jogar quando o Fluminense adotou o chutão. Nas vezes que conseguiu receber um passe, tentou chegar ao gol, mas esteve quase sempre sozinho.

ABEL

Arrisca muito em escalar o Frazan. Precisa trabalhar mais o toque de bola e a saída da defesa para o ataque. Têm muitos chutões. Pedro joga muito isolado, ninguém tem chegado.

 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

#JuntosPeloFlu

Imagem: jam

2 Comments

  1. Faltou comentar sobre a insanidade de jogos no alto dos Andes. O time até se saiu bem. E o campoera pior que várzea no Brasil.

Comentário