Menos hipocrisia e a vitória, por favor (por Crys Bruno)

INFORMÁTICA PARA PEQUENOS E MÉDIOS AMBIENTES

Oi, pessoal.

Dizem que o Fluminense pagou R$ 10 milhões de reais ao então jovem promissor centroavante do América-MG, Richarlison. Cobrado para entrar no time e fazer chover pela torcida, mal atuou ou atuou mal.

Este ano, é um leão em campo. Marca gol, marca o lateral adversário por 80 metros, dá assistência, mas porque o Palmeiras lhe ofereceu uma proposta “irrecusável”, ele pediu para não atuar até que se resolvesse a questão.

Pronto: lá vieram os hipócritas, ávidos, aparentando nobres virtudes, inclusive dentro na diretoria, afundada em dívidas, sem dinheiro e louca para vender jogador para pagar dívidas. Com eles, os que ignoram o extracampo do futebol atual e acredita na história da carochinha que jogador ou treinador ama seu clube como ele, torcedor.

Não achei que Richarlison foi antiprofissional e, sim, duas coisas: sincero, o que prefiro porque não iria querer o jogador em campo pensando em negociação e não focado no jogo; e o mais óbvio: foram seus investidores, também conhecidos como empresários, representantes, mecenas, que mandou o menino não jogar porque querem ver o retorno do dinheiro que aplicaram no jogador, em boa fase, para ontem. Copiou? Muito bem, falemos do jogo de amanhã, então.

Após um empate, em casa, e uma derrota, é urgente voltar a vencer. A falta do Sornoza, o criador da jogada, o passe vertical, o facão por dentro, e Welington Silva, o driblador frontal que fura a linha de marcação adversária, tem que ser superada na marra.

Na marra significa sem Marquinho para ter meio-campo e jogar com onze e sem inventar Renato de ponta ofensivo, um jogador que mal consegue ser defensor em sua posição, que fará jogar para criar, dar assistência ou coisa que o valha ou mesmo tirar da área o zagueiro xerife, que orienta os companheiros naquela posição, o transformando em volante.

Não inventar sempre nos aproxima do acerto. Henrique na zaga com Reginaldo. Lateral nas laterais. Volante? Não é o Matheus Norton? Então, joga ele. Gustavo Scarpa centralizado na função do Sornoza? Então um jogador ofensivo aberto na direita, como tem sido, com Richarlison aberto na esquerda.

Quem? Lucas Fernandes escafedeu-se? Maranhão vive no banco, mas nunca tem minutos para entrar no jogo e mostrar que não é esse “boi da cara-preta” que a mesma torcida – que exalta Marcos Jr. – afirma ser.

Na marra, Abel. Sem invenções. Sem hipocrisias. E com vitória! Ao Maraca, galera!

Toques rápidos:

– Um beijo grandão para você, Luiz Fernando. Força aí!

– Quem fez essa tabela do Brasileiro para o Fluminense? Não é possível! É para derrubar logo de vez. Foi você, não foi, Eurico? (risos)

– Volta, Wellington, pelo amor de João de Deus!

– Ceifa geral também, Richarlison! “O resto é silêncio”.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @CrysBrunoFlu

Imagem: bic

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres