Memórias de um confronto indireto (por Mauro Jácome)

Rola a bola no Morumbi. Bola pra cá, bola pra lá. Os times se respeitam. Ninguém ousa. Uma ousadia errada e a casa pode cair. Passei a semana preocupado com esse jogo. Imaginava uma pressão do começo ao fim, principalmente, no começo e no fim. A postura inicial me surpreende. O time bem distribuído em campo.

Rola a bola no Couto Pereira. Bola pra cá, bola pra lá. Normal pelo contexto. Fosse no Independência, o Atlético partiria para cima. Em Curitiba, a coisa é diferente. Esse jogo me preocupava menos. Imaginava as dificuldades que o time mineiro tem para jogar fora. Detesto essa história de “Não vence desde…”. Mas uma coisa é sintomática: o Galo não ganha fora de casa desde 21 de julho. Aliás, 21 de julho me lembra de outra coisa.

Wellington Nem está muito bem marcado. O São Paulo viu os últimos jogos do Fluminense. Cortês só sai na boa. Thiago Neves e Rafael Sóbis jogam próximos, com o gaúcho caindo pela esquerda. Carlinhos chega para aproveitar o espaço deixado por Douglas. Até os 30, o tricolor trabalha bem nos espaços deixados pelo time de três cores. Pena que o Thiago Neves não está acertando. O Fluminense chega bem até a intermediária, mas na hora de lançar aquela bola fatal, o passe falha.

O Coritiba avança pela direita, Everton Ribeiro faz boa jogada e é derrubado na área. Pênalti. No único exemplar do livro de regras do Atlético, um lance assim não é falta. Vão chorar a semana inteira. Queria ler esse livro. Vejo o Deivid se preparando para a cobrança. Penso: “c…, f…”. Mas deu tudo certo. 1 x 0.

Thiago Neves me irrita com os passes errados. Não acerta os de meio metro! Bruno me irrita. Perde todas para o Cortês. Parece adulto contra criança. Sóbis começa a me irritar. Estava bem, mas já está atrapalhando. O time me irrita, não está aproveitando o espaço deixado pela marcação frouxa do São Paulo.

Quase o empate do Atlético. Ia ser contra. O Coritiba se perde depois do gol. Mas foi gol a favor! O Atlético domina completamente. Nem sentiu. A bola bate e volta. O Galo forma um cinturão na intermediária do Coxa. Pela direita, Marcos Rocha chega fácil no fundo, pela esquerda, Bernard passa como quer pelo marcador, Ronaldinho, pela meia esquerda, tem liberdade. No entanto, mesmo com tudo a favor, o time mineiro exagera na bola aérea. Lucas Claro e Sergio Escudero ganham mais do que perdem. Minhas mãos estão suadas. Jogo tenso. O gol de empate já está na porta.

Lucas é um inferno. Está tentando investir sobre nosso meio-campo. Passa por um, passa por dois, passa por três. Mas no último passe a defesa corta. Edinho dá duas pregadas nele. Duas entradas para cartão. Héber deixa passar. O Fluminense vinha bem. Agora, perto do final do primeiro tempo, resolve diminuir o ritmo! Pra cima, Fluzão! Dá para ganhar!

É agora! Vai sair o segundo! Lincoln na trave! Rafinha! Que isso! Não se chuta uma bola assim. Cara-a-cara! Esse gol vai fazer falta. Fosse o Fred! 2 x 0, ainda no primeiro tempo, mataria o jogo. O Atlético não teria forças para empatar, ainda mais para virar. O Coritiba vinha bem. Tinha equilibrado o jogo. Perdeu aquele gol, mas agora, perto do final do primeiro tempo, resolve diminuir o ritmo e deixar o Atlético apertar novamente. Pra cima, Coxa! Dá para ganhar!

Um tempo já foi. 0 x 0 é um bom resultado, mas faltam 45 minutos. Quem sabe não sobra um contra-ataque. Eles vão vir para cima. Rola a bola. O Fluminense retoma a postura de time de futsal. Seus zagueiros trocam passes até que alguém apareça e saia para o campo adversário. Gum toca para Leandro Euzébio, Leandro para Gum. Foi assim no primeiro tempo. Está sendo assim de novo. Gum toca para Cava… Luís Fabiano. Para ele não. É inimigo! Assim não! Não pode errar uma bola boba dessas. Estava tudo indo bem. Uma falha infantil coloca tudo a perder. Vai ser difícil achar um gol. Vão jogar no contra-ataque com Lucas e Oswaldo.

O Atlético vai para cima. Agora, é o contra-ataque. Rafinha e Everton Ribeiro vão tocar o terror. Vai ser interessante. Recomeça o jogo. O Galo tem a bola, mas o Coritiba se fecha bem, mantendo o time mineiro longe do gol de Vanderlei. O esperado contra-ataque não sai. Quando recupera, rifa a bola. Coloca essa bola no chão. Caramba, esse Gil é muito ruim!

O São Paulo recuou! Vamos, Fluminense! Está cheio de espaços. O São Paulo não consegue contra-atacar. O Fluminense cerca a área de Rogério Ceni. Há chances de empatar. É só o Fred achar aquela bola. Lucas some do jogo. Depois dos pontapés do Edinho, o craque desapareceu. Esse Samuel é muito esforçado. Tenta até bola perdida. E deu certo! Roubou! Vai! Fred, Fred, Fred. Isso é artilheiro! Valeu, Samuel!

Lincoln já está cansado. Everton Ribeiro já está cansado. Rafinha é muito fominha. Vai ser difícil segurar o resultado. O Atlético muda por atacado. Esse Leonardo é muito sortudo. Sempre marca quando entra. Eita sofrimento. Se o Atlético vira, a diferença cai para 6 pontos.

Esse gol fez bem ao time. O Fluminense está dominando o jogo. O São Paulo está sem saída de bola. Pena que o Thiago Neves esteja mal. Poderia ajudar na virada. Quem vai entrar? DIGUINHO? Diguinho não, Abel! No lugar do Wellington Nem? Enlouqueceu, Abel? Vai chamar os caras para cima! O jogo estava na mão…

Esse Coritiba não consegue acertar um passe! É duro torcer para time ruim! Acerta um contra-ataque, infeliz! Só dá Atlético. Os caras não conseguem segurar a bola. Rever virou atacante. Leonardo Silva virou atacante. E tome bola aérea. Esse Leonardo ainda vai acertar uma. Bernard está morto, mas ainda leva vantagem. Sem falta, sem falta! Esses caras estão arriscando muito!

Diguinho ainda não comprometeu. Mas já, já, faz uma m…

Acerta um contra-ataque, miserável! Esse técnico do Coritiba só coloca zagueiro? Assim fica difícil!

O jogo estava tranquilo, mas o Abel não consegue viver sem fortes emoções.

Marca o Ronaldinho! Ele está procurando uma falta perto da área. Cuidado!

Bruno perde tudo! Não ganha uma. Vamos lá, Higor. Acerta o passe que o Thiago Neves não conseguiu no jogo todo.

Tanto zagueiro e a defesa do Coritiba está uma zona! Todo mundo batendo cabeça. Corta, infeliz!

Quatro minutos? Para que tanto? Não teve nada no jogo!

Quatro minutos? Para que tanto? Não teve nada no jogo!

Ademilson! Cavalieri! Não vamos tomar gol no fim!

Leonardo! Pra fora! Quase! Não vamos tomar gol no fim!

ACABOU! Ufa, Ufa! Bom resultado. Duvido que o Atlético ganhe lá em Coritiba.

ACABOU! Ufa, Ufa! Excelente resultado. O título apontou na reta.


Mauro Jácome

Panorama Tricolor/ FluNews

@PanoramaTri

Imagem: globoesporte.com

Contato: Vitor Franklin (em grande fase)

Revisão: Rosa Jácome

Participação especial: Bruna Jácome

10 Comments

  1. Por isso que não tenho assistido aos jogos, fico uma pilha e p… O Abel vai ser campeão, mas não conquistou meu coração. Mas, no fim é melhor do que o Cuca, que conquistou os atleticanos, mas saiu de mãos abanando, com regra. Melhor é ser campeão.

    1. Essa tem sido a regra: 2011-Corinthians, 2010-Fluminense do Muricy. Aliás, poucos os times que jogam um futebol mais vistoso. Acho que hoje temos alguns jogadores (Neymar, Deco, Douglas). Os técnicos, mesmo com elencos diferenciados, preferem investir num futebol mais competitivo: Muricy, Abel, Tite. Coincidência, ou não, são os ganhadores recentes.

  2. ST*** *

    Maior thriller a leitura desta crônica! E nada de ficção!!

    Para o mata-mata da Libertadores, o Abel, Gum, Diguinho, Eusébio & Bruno não chegam.

    Um dos grandes feitos do Fluzão em 2012 foi ter batido todos os recordes possíveis no Brasileirão, mas mesmo assim não conquistar incondicionalmente nosso coração de torcedor, excetuando no ponto de vista clínico…

    1. Permita-me discordar quanto ao Gum. Tem jogado muito bem, sendo implacável com atacantes perigosos. Não é um craque, longe disso, mas pode jogar ao lado de um zagueiro de alto nível. Por exemplo, o Réver. É um baita zagueiro. Acho complicado contratar 2 zagueiros de alto nível, portanto, um + o Gum resolveria. Não dá é para ter o Euzébio de titular.

  3. Abel, o maior técnico que o Flu já teve depois do Parreira de 84!

    1. Será? Renato, Oswaldo, Gilson, Joel. Realmente, difícil. Muito técnico ruim. Já me irritei muito com Abel, mas me acostumei com seu estilo. Hoje, admiro-o. Não é por acaso uma campanha dessas.

  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, boua maurao, excelente narração……………..

Comments are closed.