Melhor ataque do Brasil, pero… (por Marcus Vinicius Caldeira)

INFORMÁTICA PARA PEQUENOS E MÉDIOS AMBIENTES

O Fluminense, depois do empate de ontem com a Chapecoense (que tabu bizarro), tem o melhor ataque do futebol brasileiro em 2017 com 81 gols, seis a mais que o segundo colocado que é o Flamengo.

Excelente!

A questão é: também possui um dos três piores sistemas defensivos do país em termos de gols sofridos. E ontem, o jogo em Edson Passos exprimiu muito bem isso. O poderoso ataque fez logo um gol aos três minutos. Mas, logo em seguida, a defesa entregou. Reginaldo, que vinha muito bem até então em vez de espanar a bola, tentou ficar com ela ao ser pressionado pelo atacante. Perdeu e gol dos caras.

Depois tomamos a virada em um gol de cabeça. Perdemos todas na cabeça ontem. Reagimos, empatamos. Nosso ataque vai para cima, mesmo. Mas, depois, vem outro problema do nosso sistema defensivo: nossos goleiros não inspiram confiança. Nenhum deles. Num cruzamento que era para o Julio Cesar sair, não o fez, tomou uma cabeçada de perto, entrando com bola e tudo. Ridículo!

Mas, o ataque é poderoso. Empatou e quase virou em dois lances que o goleiro deles salvou.

É isso! Um time com um ataque avassalador e um sistema defensivo ruim. E não é só por conta dos  nomes. Henrique e Reginaldo (apesar da falha de ontem) vêm jogando bem. Lucas dá conta do recado pela direita. Realmente, estamos sem goleiro. Mas, o que é gritante é que a proteção à zaga é ruim. Nossos volantes são ofensivos. Jogam de forma ofensiva. Volta e meia vemos o Wendel (que jogou muito mal ontem) enfiado no meio dos atacantes ou lado do Scarpa. Orejuela é segundo homem clássico de bom passe. Aquele primeiro homem de combate, não temos.

Claro que estoura lá na zaga. É preciso encontrar esse equilíbrio. Não adianta fazer oitenta e um gols e tomar uma saraivada. Precisamos, urgentemente. que ou Cavalieri ou Júlio Cesar segurem a bronca no gol. Começo a achar que o problema é na preparação dos goleiros.

Perdemos a chance de entrarmos no G-6. Tinha planejado vitoria, ontem e empate na Bahia, domingo que vem para rota de LIbertadores. Agora, teremos que vencer de qualquer maneira os baianos.

Que tabu bizarro não ganhar da pequena Chapecoense. Lembra aqueles contra com Bragantino e São Caetano. Aliás, digo e repito, Fluminense é um Robin Hood. Adora entregar o ouro para times mais fracos. Acho que contra esses entra relaxado demais. Isso precisa acabar. Não tem mais jogo fácil no campeonato brasileiro. Ontem, a apatia do time após fazer o gol foi irritante.

De bom, ontem, só perceber que Wellington Silva voltou a forma. Bagunçou. Se não fosse ele, teríamos perdido.

Abel tem a semana inteira para trabalhar os jogadores.

Que compensemos esse empate ruim, com a vitória lá em Salvador.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

Imagem: curvelo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres