Maceió, aí vai o Flu (por Paulo Rocha)

A reta final do Campeonato Brasileiro, mais uma vez, é de total apreensão para a torcida tricolor. Enquanto o Fluminense rateia e, repetidamente, não faz a sua parte, os rivais na luta contra a degola também insistem (felizmente!) em ficar estagnados. O desfecho será dramático. E a agonia deve durar até a última rodada.

Os tricolores estão sofridos. Também estou. Assistir à apoteose do nosso maior rival num momento em que lutamos para não cair tem sido algo desgastante. Doloroso. Faz parte da vida de torcedor. Futebol é cíclico. Se a nossa luta, neste momento, é essa, lutemos com toda a bravura que a situação exige.

O jogo contra o CSA, em Maceió, nos dará uma resposta. Nele, além de jogar futebol com inteligência, teremos que mostrar força mental. Concretizar em gols as oportunidades criadas. Precisamos de um centroavante que coloque a bola para dentro. João Pedro ou Evanílson.

O empate com o Galo, confesso, me deixou abatido. Porém, os resultados de Ceará, Botafogo e Cruzeiro me reanimaram. Porra, basta que joguemos como time grande. O Fluminense é time grande, caralho. Sempre foi e sempre será.

Vamos à capital alagoana já sabendo os resultados da rodada. Uma vitória sobre o CSA, que nos derrotou no Maracanã, além dos importantes três pontos, nos dará a confiança de que precisamos para as batalhas subsequentes. Que possamos terminar o ano com dignidade para termos esperança no futuro.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

2 Comments

  1. Boa tarde. Eu, como tricolor desde 63, com 10 anos, posso te dizer.O Fluminense foi um Clube grande. Este, de algum tempo, já não me representa mais; e não perco mais tempo. Perdeu seus pontos em casa e quer ganhar fora? Impossível não é, porém pouco provável. Torcer para não rebaixar. Que tristeza.

  2. Concordo com o comentário do Jurandyr, o Fluminense deixou de ser grande, essa grandeza pertence ao passado. Mas nem por isso, acho perda de tempo torcer, ir aos jogos, pois sou e sempre serei Flu. ST

Comments are closed.