Liderança x vacas magras (por Aloísio Senra)

Tricolores de sangue grená, os jogadores do Flu, nessa sexta-feira última, não treinaram. Afinal, após terem vencido, embora sem fazer uma partida brilhante, a equipe da Cabofriense por 2 a 1, e terem liquidado a fatura em Bacaxá contra o Boavista por 3 a 0, ainda que contando com a sorte em alguns momentos, esta seria uma folga merecida, correto? Porém, não foi nada disso o que aconteceu. Os jogadores se recusaram a treinar, protagonizando (mais) um dia de greve em decorrência de… salários atrasados. O tema é chato, maçante e, infelizmente, repetitivo. Se no passado tivemos jogador indo buscar a rescisão na Justiça, fazendo o Flu perder uma baita grana (caso Scarpa, por exemplo), e outros fazendo corpo mole, fingindo que jogavam enquanto o Flu fingia que os pagava, ao menos esse ano o plantel tem outra cabeça, outro astral, e não parecem dispostos a brigar a ponto de arruinar o bom momento e colocar o ótimo trabalho que vem sendo feito a perder. Mas já foi a segunda greve.

Embora eu não possa dizer que eles estejam errados ao marcarem posição de insatisfação com este ato de paralisação de atividades, eu me questiono até quando eles terão paciência para fazer apenas isto. Embora perder um dia de treino claramente comprometa o planejamento, é bem menos pior do que termos uma enxurrada de jogadores em litígio com o clube. E o que mais me espanta, tricolores, é ver que a única movimentação que Pedro Abad tem feito em direção a conseguir fundos para remediar essa situação é se encontrar com o iraniano Kia Joorabchian. Quando eu li a notícia, achei que era sacanagem, fakenews, algo do tipo, e pode até ser, mas no mundo do futebol tudo é possível. O negócio da China (ou do Irã, nesse caso) é o seguinte: Kia injetaria cerca de R$ 215 milhões no Fluminense, visando sanar nossos problemas financeiros mais graves, e em troca ficaria com 50% dos direitos dos atletas da base até que recupere o valor investido.

Não sei quanto a vocês, mas eu acho a ideia de se associar com Kia Joorabchian, por tudo o que já rolou com ele no futebol brasileiro (lembram da parceria entre ele e o Corinthians?) muito, mas muito perigosa. Sinto que podemos estar colocando em risco nosso maior bem, que são os moleques de Xerém. Hoje, temos o direito de vendê-los quando bem entendermos, após valorizá-los, ainda que muitas dessas vendas possam não ser bem orquestradas. Com um investidor tendo metade dos direitos dos atletas, a pressão para vendê-los será muito maior, já que haverá necessidade de fazer dinheiro rápido para atender aos interesses dele, deixando os interesses do Flu em segundo plano devido à dívida contraída. Observo tudo isso com muita apreensão, no fundo torcendo para que o Flu consiga outra alternativa e não precise depender desse iraniano. Caso chegue a acontecer essa “parceria”, que eu queime a minha língua e seja benéfica para o clube.

Voltando às quatro linhas, tem jogo nesse domingo, né? Vamos encarar o Botafogo, que andou fazendo feio à beça no Carioca, jogando um futebolzinho de doer, mas conseguiu dar uma leve recuperada ao vencer o Madureira na última rodada. Eles agora têm Cícero, Diego Souza e Cavalieri, enquanto nós temos Airton, Gilberto e Bruno Silva. Todavia, eu não usaria os titulares oriundos de General Severiano neste clássico. Se eu fosse o Diniz, pouparia todo mundo e iria com o time todo reserva. Já alcançamos uma pontuação expressiva que, embora ainda não nos garanta nas semifinais do Carioca, nos dá boas chances. Quinta-feira que vem temos o jogo mais importante do semestre contra o Antofagasta, no Chile. Os titulares que forem para o jogo precisam estar preparados para uma guerra, pois os chilenos não vão entregar a vaga de mão beijada. É a primeira vez deles na competição, e duvido que irão aceitar de bom grado serem eliminados em casa.

Como Diniz não vai fazer isso, talvez o ideal seja mesclar: Rodolfo, Ezequiel, Nino (tem que ser testado), Léo Santos (não pode jogar a Sula) e Mascarenhas (precisa de mais chances); Luiz Fernando (tem que ser testado), Allan e Ganso (não está inscrito na Sula); Matheus Gonçalves, Marcos Paulo e João Pedro. Vão me dizer que não dá pra ganhar do Botafogo com essa formação? Como tivemos um jogo antecipado da quinta rodada, estamos com 10 pontos, na liderança do grupo B, mas se não pontuarmos agora, podemos nos complicar. Jogando com reservas ou um time misto, um empate estaria de bom tamanho, mas se forem os titulares a campo, não há como não esperar uma vitória. Se for o caso, é rezar para que ninguém se lesione (o Botafogo historicamente baixa a porrada nos nossos atletas em clássicos) e que o time vá inteiro para o Chile arrancar a vaga na raça. Não podemos prescindir dessa competição de jeito nenhum.

Curtas:

– Ei, Abad, pague os jogadores!

– Ayrton Xerez será candidato pelo grupo político HGT (Honra, Glória e Tradição) às eleições presidenciais do clube. Não me apresenta boas credenciais, com toda a sinceridade, e fala em estádio para 35 mil, quando no momento nossa prioridade é restaurar Laranjeiras, diminuir despesas e aumentar receitas. Já começou mal. Se for a única opção ao “triunvirato” então… vish.

– Golaço de letra do Luciano, hein? Como joga no Fluminense, virou notinha de rodapé num site de esporte qualquer. Se jogasse na molambada, já estariam pedindo-o na seleção.

– Aliás, Luciano está com um aproveitamento excelente este ano: 9 gols em 13 jogos. É titularíssimo mesmo. Yoni, apesar do golaço contra a Cabofriense, que se cuide quando Pedro voltar.

– Palpites para as próximas partidas: Fluminense 4 x 0 Botafogo; Deportivo Antofagasta 1 x 2 Fluminense.*

Resultado corrigido devido a erro de digitação por cansaço físico do Aloísio. Afinal, no PANORAMA não tem ninguém que torça contra o Fluminense, o que nem todos podem dizer por aí.

Muito obrigado a quem reclamou com justiça. Retificação feita.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

4 Comments

  1. Que é isso Senra, eliminação na Sul-americana? Sei que é um palpite, mas que tal palpitar positivamente?

    1. Queridos, saiu errado…

      Meu palpite era 2 a 1 Flu. Erro de digitação. Desculpem!

  2. Sobre o palpite, sei que foi errado, seu palpite é o mesmo do meu, 2×1 Flu… Sobre o atraso de salários, é inadmissível um clube do tamanho do Fluminense não ter condições de pagar em dia um elenco que não é nem tão caro assim. Abad precisa sair pra ontem. Saudações tricolores

Comments are closed.