LDU, pode esperar… a tua hora vai chegar! (por Paulo Rocha)

A bela exibição na goleada de 4 a 0 sobre a Universidad de Quito, o Maracanã, nos deu quase totalmente a certeza de que o Fluminense estará nas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. E  podemos ter pela frente um outro time equatoriano; aliás, um adversário que já atravessou nosso caminho duas vezes de forma traumática para nós. Sim, amigos, é a LDU.

Dizem que na vida temos que encarar nossos piores fantasmas caso pretendamos alçar altos voos, conquistar coisas marcantes. E nada melhor do que reencontrar a LDU num mata-mata para enterrarmos de vez antigos medos, que teimam em, até hoje, nos assombrar.

A LDU tem uma dívida histórica conosco. Bateu-nos na final da Libertadores de 2008 e da Copa Sul-Americana do ano seguinte. Em ambas as vezes perdemos lá e ganhamos aqui; contudo, nossas vitórias não bastaram devido ao estrago feito pelos adversários na altitude de Quito. E o reencontro acontecerá caso a equipe do Equador passe pelo Bolívar-BOL.

Portanto, o jogo contra a Universidad, no qual podemos até perder por três gols de diferença, será um laboratório para o Fluminense visando a revanche contra nossos algozes continentais. Vamos sofrer, mas será um sofrimento necessário para a chamada hora do “vamos ver”. Precisamos estar cascudos, escolados, para, desta vez, levarmos a melhor na disputa.

Uma coisa é certa: a LDU está engasgada. E mesmo que o Flu não tenha mais o investimento daquela época, levo fé no time que duelará desta vez. A grana não é a mesma, mas a vontade de vencer me parece ser maior. Esta molecada não tem tanta experiência, mas tem mais coração. E alma, como nosso comandante Abel Braga costuma sempre repetir.

Torço para que à época do confronto estejamos dispondo, senão da totalidade, pelo  menos das peças vitais de nosso elenco. Que a janela europeia de meio de ano não nos desfalque tanto e que Sornoza já esteja de volta. Se for assim, confio que poderemos espantar de vez este espectro chamado LDU e nos colocarmos como postulantes reais ao título que tanto sonhamos.

xxxxxxxxxx

Não há como negar: em breve, Wendel estará na Seleção Brasileira. Suas qualidades são múltiplas. Um jogador mais do que moderno, moderno e decisivo. Que consigamos vê-lo o maior tempo possível defendendo nosso clube.

xxxxxxxxxx

Por falar em Seleção, parece que foi ontem que estávamos na redação do Jornal dos Sports, na Praça da Bandeira, fechando a edição do pentacampeonato mundial. Foi há 15 anos, mas parece que foi ontem. Uma época guardada no coração.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: rap

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres