Joia de Xerém (por Luís Brito)

O Fluminense possui vários jogadores que merecem destaque na atual temporada. Logo quando são perguntados sobre quais seriam, os torcedores imediatamente lembram-se de nomes como os de Diego Cavalieri e Fred –  merecidas por sinal –  mas os próprios esquecem de mencionar que um jovem e pequeno jogador do elenco tem uma experiência e tamanho superior aos seus 1,65m.

Wellington Nem foi formado nas divisões de base do América-RJ, mas logo chamou atenção dos olheiros das categorias de base do Fluminense e então contratado para treinar com os jovens talentos do futuro tricolor.

Nem já possui um contrato longo (até dezembro de 2015) e uma multa superior a 20 milhões de euros – equivalente a R$ 51 milhões – fruto de muito trabalho e foco na carreira profissional. A chamada “escola de Xerém” sempre foi destaque em revelar grandes jogadores como Marcelo (lateral-esquerdo), Arouca (volante), Thiago Silva (zagueiro), Dedé(zagueiro), Maicon “Bolt” (atacante), entre outros grandes jogadores que conquistaram o mundo –  caso de Carlos Alberto pelo Porto.

O jogador hoje é fundamental no esquema tático que o Fluminense joga, adotado pelo técnico Abel Braga, com sua velocidade e capacidade de driblar adversários. Nem se destaca no Campeonato Brasileiro de 2012, assim como foi em 2011, onde ganhou o troféu revelação – Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 – Série A pelo Figueirense. Nem tem em suas pernas uma velocidade de 37 km/h; para se ter ideia, o supervelocista jamaicano Usain Bolt, atinge até 44km/h em  suas corridas.

Jovem e habilidoso o jogador já chamou atenção de clubes da Europa, mas um excelente trabalho da diretoria (Peter, Rodrigo Caetano, Marcelo Teixeira, Sandro Lima e Unimed) fez com que o clube conseguisse manter a revelação para o ano de 2012; a dúvida é saber se o jogador permanecerá na equipe na temporada de 2013.

Peter e sua cúpula vêm trabalhando para manter o jogador até o final da Taça Libertadores da América de 2013, junho do ano que vem – onde o clube disputará a competição pela terceira vez seguida e buscará o título inédito. Antes disso, Wellington – que “NEM” se preocupa com essa situação de transferência – continuará a comandar o tricolor para o tetracampeonato nacional.

We-llington Nem! We-llington Nem! We-llington Nem!

Canta assim a torcida mais feliz do mundo.

Luís Brito

Panorama Tricolor/ FluNews

@PanoramaTri @datluis

Imagem: abril.com.br

Contato: Vitor Franklin

3 Comments

  1. Parabéns amigo! Ficou ótima a matéria! Sucesso! Arrasou! Mesmo não sendo fluminense vou sempre acompanhar seus passos…. 🙂 bj grande

Comentário