Fluminense x Janela de transferências/turbulência (por Crys Bruno)

Oi, pessoal.

Aqui estamos após a vitória hercúlea sobre o Coritiba, sucedendo três empates e uma derrota. A vitória de domingo foi muito importante por duas razões: primeiro, porque nos distancia do Z4, o que nesse período de negociações, vendas de jogadores e tabela com apenas Corínthians e Grêmio descolados, poderia acontecer se não vencêssemos.

Segundo, porque temos time para entrar no bolo da Libertadores e seria uma má sorte tremenda, nesse momento turbulento (janela de vendas), ver minha molecada despencar ladeira abaixo. Estamos ali, no meio, em décimo, mas a sete pontos do inferno (Z4) e quatro pontos do céu (G4).

Ainda assim, com a maioria dos times muito grudados na pontuação, vencer os dois próximos jogos em casa, Cruzeiro (quinta) e Corinthians (domingo) será o pulo do gato, inesperado como o Fluminense, e é algo que acredito porque jogamos mais ligados contra times maiores.

A questão preocupante está nas perdas.

Wellington Silva é um jogador insubstituível pelo drible frontal e o deslocamento. Ele, ao lado do Sornoza e Orejuela, fizeram o Fluminense 2017 mudar de estilo e jogo, possibilitando ao Abel a escolha de uma proposta de marcação alta, pressão no ataque.

Ainda ganhamos um Wendel.

Descobrimos o ágil Calazans.

O Reginaldo, embora lento, é tranquilo e melhorou a bola aérea defensiva.

Com o golaço sobre o Coritiba, de repente, voltamos a ter um Richarlison melhor mentalmente.

Gustavo Scarpa, fora da sua posição, porque é segundo atacante e está sendo o armador, centralizado na função do Sornoza, começa a encontrar seu espaço com a bola. Enfim, temos time para vencer quinta e domingo.

MAS… ainda é o momento de turbulência (janela de vendas de jogadores). Segundo a imprensa, Léo, Wendel e Calazans estão sendo sondados. Isto mexe com a cabeça de 10 em cada 10 jogadores que sonham jogar fora do Brasil, pela qualidade de vida, pelo “pé de meia”. Gustavo Scarpa, Richarlison, Orejuela e até Henrique Dourado também têm mercado.

O déficit é de R$ 75 milhões de reais que o sr. ex-presidente Peter e seu grupo de apoiadores, conhecidos como Flusócio, incluindo o atual presidente Abad, deixaram para o clube. Embora o atual presidente me pareça mais sério e transparente, a situação financeira é grave.

Isto faz com que a conquista desses seis pontos, quinta e domingo, não somente nos alce ao topo da tabela, mas também traga um respiro, uma calma para escolhas e incentivo para que, após essa alta turbulência, consigamos não desmontar esse time que tem tudo para disputar o G4, contando com o retorno do Sornoza, sem sofrer um desmonte e, com ele, seu estilo ofensivo, leve e correto de jogar futebol.

Orando…

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @CrysBrunoFlu

Imagem: buc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres