Internacional 2 x 2 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

mauro jácome panorama green

ENTRANDO EM CAMPO…

Levir se rendeu ao futebol rápido e insinuante de Wellington e o efetivou no time titular. Foi a única mudança em relação ao jogo contra a Ponte Preta. Uma alternativa que poderia dar mais consistência ao meio-campo seria Marquinho no meio, com Marcos Junior sendo guardado para o segundo tempo.

O JOGO

Começou, praticamente, 1 a 0. Na primeira oportunidade, aos 3’, Gustavo Scarpa mandou de primeira, de sem-pulo, no ângulo de Marcelo Lomba. Um golaço. Com a vantagem, a linhas se mantiveram na intermediária defensiva e o contra-ataque passou a ser o foco. Aos 18’, a arbitragem anulou o gol de Gum, marcando impedimento de Cícero, que não tocou na bola, mas participou do lance. Estava fácil entrar na área de Marcelo Lomba. No entanto, depois dos 25’, o Fluminense desmontou as duas boas linhas de marcação e passou a jogas com bolas longas. Com isso, perdeu o completo controle do jogo e deu espaços para o Internacional. Num contra-ataque desperdiçado por William Matheus, o Colorado aproveitou o espaço deixado pelo lateral e empatou.

Com Samuel e Danilinho, o Fluminense conseguiu recuperar a organização na transição da defesa para o ataque. No entanto, os passes errados matavam qualquer chance de chegar ao gol do Internacional. Quando aos 18’, num contra-ataque puxado por Wellington e assistência de Danilinho, Gustavo Scarpa bateu forte e rasteiro: 2 a 1. A partir daí, teve o jogo na mão, mas, em vez de trocar passes e dificultar as coisas para o Internacional, cada um preferiu carregar demais a bola. Com isso, o Internacional aproveitou os passes errados e pressionou. Aos 32’, o Internacional conseguiu o empate. Daí em diante, o jogo ficou aberto, mas o Fluminense não teve inteligência para aproveitar o desespero do adversário.

A seguir, as atuações:

DIEGO CAVALIERI

Uma única defesa difícil no primeiro tempo, aos 46’, e foi salvadora. No gol de Seijas, a bola foi muito forte e fora do alcance. Em algumas bolas cruzadas, mostrou insegurança para sair do gol. Colocou uma bola fácil, que estava nas mãos, para escanteio. Na cobrança, resultou o empate colorado.

WELLINGTON SILVA

Dificuldades na marcação no primeiro tempo, principalmente, porque Valdívia escolheu o seu lado para buscar os contra-ataques. No segundo tempo, vacilou algumas vezes e deu espaços. Quando foi ao ataque, ou errou os passes ou os cruzamentos.

GUM

Infelizmente o árbitro interpretou que a participação do Cícero foi determinante e anulou o gol do zagueiro. Um bom primeiro tempo. Teve que sair algumas vezes para cobrir Wellington Silva. Nos momentos de pressão, foi muito exigido nas bolas aéreas.

HENRIQUE

Tranquilo na etapa inicial. Na etapa complementar, também teve mais trabalho. Errou algumas saídas perigosas de bola.

WILLIAM MATHEUS

Responsável pelo gol de empate do Internacional. Primeiro, num ótimo contra-ataque carregou demais a bola e desperdiçou a chance. O Internacional aproveitou a bobagem, Seijas caiu nas costas do lateral e empatou. O segundo gol do Inter também foi criado pelo seu lado. Muito ruim.

DOUGLAS

Enquanto o meio-campo estava bem fechado, teve facilidade para marcar e para passar o meio-campo. Depois, com o esgarçamento das duas linhas, teve que correr atrás dos meias e atacantes colorados. Errou passes por forçar nos momentos em que poderia sair com mais segurança.

CÍCERO

Responsável por buscar a bola com os zagueiros e iniciar a transição. Bobeou no lance em que a arbitragem anulou. A bola já estava entrando, não precisava de sua participação. No geral, procurou fazer a transição com segurança, sempre procurando os lados do campo.

GUSTAVO SCARPA

Primeiro ataque, primeiro toque, primeiro gol. Um golaço de craque. Pouco depois, colocou a bola na cabeça de Gum para fazer o segundo, mas que foi anulado. No segundo gol, acompanhou muito bem o contra-ataque e sobrou livre para bater na saída de Marcelo Lomba. Mais uma excelente partida.

MARCOS JUNIOR

Bom primeiro tempo. Compôs a linha de marcação, quando o Fluminense estava sem a bola, e se soltava para os contra-ataques. Foi substituído no intervalo.

DANILINHO

Boa visão no segundo gol. Depois, tentou explorar os contra-ataques.

WELLINGTON

Começou bem marcado, procurou sair da ponta-esquerda para receber a bola, mas não teve muito sucesso. No segundo tempo, puxou bom contra-ataque para o segundo gol. Ficou muito preocupado em reclamar.

HENRIQUE DOURADO

Pouco participou no primeiro tempo e não voltou do intervalo. Mais uma partida inútil.

SAMUEL

Não acrescentou nada. Também fez uma partida inútil.

INTERNACIONAL

Nem sombra do Internacional dos anos anteriores. Empatou às custas dos erros do Fluminense.

ARBITRAGEM (Rafael Traci, Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn)

O lance da anulação do gol do Gum, com uma possível participação do Cìcero, é discutível, pois o jogador tricolor não tocou na bola. Deixou de marcar faltas claras, principalmente, uma em Wellington, em que o árbitro estava em cima do lance.

…SAINDO DE CAMPO

Mais uma partida em que deixa de levar os três pontos com tranquilidade. Estava com o jogo nas mãos.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: maj

2 Comments

  1. De forma alguma Cícero participou do lance, apesar de sua tentativa de finalização. Isso pelo fato de, além de não tocar na bola, a mesma já havia passado pelo goleiro sem nenhum obstáculo até ultrapassar a linha do gol. Caso houvesse o desvio do Cícero aí sim eu concordaria com você. Gol LEGÍTIMO anulado!!. Resta a dúvida se foi apenas um equívoco do bandeirinha ou se anulou de forma intencional. De acordo com a atuação da arbitragem no decorrer da partida fico com a segunda opção.

  2. Com erro ou roubo e tudo mais, novamente o Flu perdeu para si próprio.
    Não se pode pegar um Inter bagaçado como estava e desperdiçar os contra ataques.
    Talvez seja melhor abandonar essa tática.

    ST

Comments are closed.