Handball? (por Marcus Vinicius Caldeira)

Em jogo muito disputado, com chances para os dois lados e muito tumultuado pelo péssimo trio de arbitragem – que errou para os dois lados – o Fluminense empatou com o Cruzeiro em Minas Gerais e continua na cola do lider Atlético/MG, que tropeçou ao empatar em Goiânia com o Atlético local, mesmo estando com um a mais desde os 20 minutos do primeiro tempo.O jogo – que já era promessa de muitas emoções – ficou ainda mais quente logo no início com um gol irregular validado pelo péssimo Paulo Godoy Bezerra de Santa Catarina. Logo aos dois minutos e após um escanteio mal cobrado pelo Fluminense, o Cruzeiro puxa um contra ataque, chuta na trave direita e a bola sai pra lateral. Na cobrança, a bola é alçada na área, a zaga bobeia, Wellington Paulista domina com a mão e chuta pro gol. O juiz valida, mesmo com os protestos dos jogadores do Fluminense.

Em verdade, o lance não era para o juiz e sim para o assistente que fica na linha de fundo. Estes, aliás, até agora não disseram para que vieram. Servem para nada! Não auxiliam em nada, às vezes se omitem e muitas vezes atrapalham! Incrível!

O Fluminense, mostrando que está muito “cascudo”, não sentiu o gol e seguiu seu jogo de toque e avanços em busca da vitória. Samuel que, para surpresa de todos, foi escalado no lugar de Sóbis, lutava muito mas não conseguia ser muito agudo no ataque. Porém, num lance, tocou de cabeça para Wagner, que mandou uma bomba para boa defesa do Fábio.

O Cruzeiro também buscava ampliar o marcador e teve duas boas chances pela esquerda. Em lance de bola parada, Jean cobra e Fred cabeceia para boa defesa de Fábio, mas o bandeira assinala impedimento. Em seguida, Fred teve uma grande chance, ao receber de Jean, ficou cara a cara com Fábio que se atirou para salvar o gol.

Não satisfeito com a lambança inicial, “Sua Senhoria” e auxiliares resolvem continuar seu espetáculo de horrores. Primeiro, o árbitro não marcou um penâlti claro de Wallace em Everton. Depois, assinalou um impedimento de Thiago Neves após cobrança de falta em que ele ficou livre e tinha cinco do Flu na área e nenhum defensor adversário. Era cruzar e correr para o abraço. Os de preto são muito ruins!

Porém, aos 43, o empate veio. Em jogada ensaiada de bola parada – mais uma – Thiago Neves cobra, Gum cabeceia para o meio e encontra Fred livre para marcar. Empate justíssimo!

O segundo tempo seguiu na mesma toada: muita disputa, os dois times procurando o ataque e a arbitragem fazendo lambanças mil. Abel colocou Matheus Carvalho no lugar de Wagner. E Carlinhos, por contusão, deu lugar a Thiago Carleto.  E numa confusão na área onde Leandro Eusébio deu uma cotovelada no jogador adversário, o juizão resolve expulsar o pobre do Matheus Carvalho que não havia feito nada e o adversário que tomou a cotovelada. Incrível, não?

Abel saca Wagner e coloca Sóbis e antes do final, Fred ainda teve a bola do jogo. Recebeu na área em condição legal, matou no peito e chutou de primeira. Fábio se jogou para o abafa e impediu a vitória tricolor.

Resultado justo, embora tenhamos lutado muito pela vitória e quase a conquistamos. As péssimas arbitragens continuam achincalhando o campeonato. Cada jogo é uma loteria, pois não sabemos a besteirada que os homens de preto podem fazer. Mas, sem choro. Resultado normal e bom, principalmente pelo tropeço do Galo. Fred e Edinho tomaram o terceiro cartão amarelo e não jogam contra o Sport.

Agora temos uma sequência de três jogos em casa. É arrancar para a liderança. Todos à Volta Redonda, sábado!

Marcus Vinicius Caldeira

Panorama Tricolor/ FluNews

Visite também http://tricolordecoracao.blogspot.com

Imagem: Agência Futebol Interior

4 Comments

  1. E o assistente fica lá naquela pose de que tá gostando e assistiu td… não marcou pq não quis.

  2. Até hoje não entendo pra que servem estes assistentes! Não fazem nada!

  3. Deve ser pra assistirem aos jogos de graça. Fazem nada no jogo, dinheiro de remuneração mal gasto. Podiam com isso pagar os gandulas!!!!
    E pra variar, juízes sempre “errando” contra o FLU.
    Se fosse um atacante do FLU ajeitando com a mãe e depois chutando pra dentro do gol, seria expulso, né?

  4. Deve ser pra assistirem aos jogos de graça. Fazem nada no jogo, dinheiro de remuneração mal gasto. Podiam com isso pagar os gandulas!!!!
    E pra variar, juízes sempre “errando” contra o FLU.
    Se fosse um atacante do FLU ajeitando com a mão e depois chutando pra dentro do gol, seria expulso, né?

Comments are closed.