Grêmio 0 x 0 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

 
Naturalmente, o Fluminense foi pressionado pelo Grêmio. Sem saída, o tricolor se desfazia da bola. Ou com passes errados, ou com chutões para colocar a bola longe do gol de Júlio César. Batia e voltava. Quando alguém tentava sair com a bola dominada, ficava cercado por vários gremistas. Lógico, perdia a bola. Faltava trocas rápidas de passe para aliviar a pressão. Dodi, estreante, não achava espaço para jogar. De positivo, o sistema defensivo mantinha o ataque do Grêmio fora da área. Os chutes a gol eram de longe.

No segundo tempo, o Fluminense foi mais incisivo nos contra-ataques e conseguiu chegar com mais perigo ao gol de Marcelo Grohe. O jogo ficou equilibrado até os 20’, quando o Grêmio voltou pressionar e criar algumas chances de gol. Os últimos dez minutos foram jogados na intermediária do Fluminense, mas sem ceder a chance de conclusão.

JÚLIO CÉSAR

Excelente saída de gol em contra-ataque puxado por Everton. No mais, foi bem em chutes de longe e saídas de gol.

RENATO CHAVES

Jogou com firmeza e seriedade. Saiu menos para dar combate na intermediária. Melhor assim.

NATHAN RIBEIRO

Tem facilidade em jogar centralizado. Cometeu uma falha no meio-campo ao errar a bola e acetar Luan, que lhe custou um cartão amarelo.

LUAN PERES

Não tem muitos recursos técnicos, mas se encaixa no espírito de luta do time.

GILBERTO

A impossibilidade de atacar tirou a sua força. Teve trabalho com Cortez e com o liso e muito habilidoso Everton, mas conseguiu mantê-los fora da área.

MATHEUS NORTON

Manteve o nível de Gilberto.

RICHARD

Um leão. Lutou demais para manter o time gaúcho longe do gol. Teve dificuldades para passar porque todos os companheiros estavam marcados.

JADSON

Preso atrás, dificultou a posse de bola. Quando avançava, ficava cercado e errava o passe.

SORNOZA

Carregou muito a bola, facilitando a marcação nele e em quem poderia ser opção de um passe de primeira. Melhorou no segundo tempo e levou a bola mais perto do gol do Grêmio.

MARLON

Deficiente na marcação no primeiro tempo. Corrigiu e tentou apoiar, mas tem problemas em fechar a jogada.

DODI

Fora de jogo. Não encontrou espaço, não procurou a bola.

DOUGLAS

Melhorou a posse de bola e o poder de marcação na intermediária.

PEDRO

Isolado, tinha que lutar pela posse de bola contra dois ou três marcadores. Impossível.

JOÃO CARLOS

Tentou algumas arrancadas, mas foi parado com faltas.

ABEL

O teste com Dodi não foi aprovado. Mais um jogo em que o sistema defensivo foi testado e se saiu bem. Faltou mais valorização da posse de bola. As substituições mantiveram o nível e o ritmo do time.

 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

3 Comments

  1. Discordo quanto ao Dodi, é um bom valor que foi colocado para jogar contra um leão. Não se omitiu. Tirá-lo para colocar o inútil Douglas? No mais, poderíamos até ter ganhado o jogo, caso o Abel tivesse colocado o Matheus Alessandro.

  2. Sem um eventual substituto para Marcus Junior será complicado no decorrer da competição. Na verdade precisa de mais dois com a qualidade do Marcus Junior porque está bem claro que a proposta do Abel é sair jogando com técnica e explorar velocidade e assim ontem o Pedro ficou isolado e embora lutasse muito foi uma presa fácil para o maior número de marcadores do Grêmio.Pior que muitos nas redes sociais sempre davam punhaladas no Marcus Junior e ele prova que joga em qualquer grande time do Brasil

Comentário