Galo versus Flu (por Mauro Jácome)

IMG_20150516_152115

Hoje

Hoje, eu vou ao Mané Garrincha…

Este jogo em Brasília contra o Atlético Mineiro é muito bem-vindo. Pessoalmente, porque moro aqui e estarei no estádio. Tentando ser imparcial, pois estarei a trabalho, mas serão dois Mauros. Impossível desvincular o torcedor.

Outra questão importante é que a troca do Independência pelo Mané Garrincha, obviamente, não desequilibra o efeito da arquibancada dentro de campo. Aqui, a tendência é de que a torcida tricolor seja maioria. Quase certo isso. Digo quase porque a torcida do Fluminense, às vezes, surpreende: quando a gente pensa que ela vai em peso, decepciona.

O time

Ricardo Drubscky preferiu povoar o meio-campo. Magno Alves fica como opção. Achei uma decisão inteligente. Fosse o jogo no Maracanã e contra um adversário de menor porte, a opção dele seria outra.

Também gostei da intenção de sair com o Vinícius de titular. Merece. Não só pelo gol salvador, mas pela disposição com que entrou: chamou o jogo para si. Onde a bola estava, o Vinícius encostava. Inclusive, o gol saiu assim.

Então, vamos para o jogo…

É obrigação

A torcida do Fluminense assumiu uma responsabilidade: ao se manifestar contra a transferência do jogo com o Corinthians, tem, por obrigação, comparecer em número suficiente de modo a cobrir a oferta para jogar em Brasília e, por consequência, influenciar o aspecto técnico. Caso contrário, perde-se dos dois lados: o técnico, devido à falta de pressão, mais o financeiro.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: globoesporte/guis saint-martin

2 Comments

  1. a esperança do Flu é pegar o Atlético-MG com a cabeça na Libertadores. o Galo não entrar 100% no jogo. de toda forma, pode virar sparring de coletivo de luxo. em suma, o jogo está mais para um momento de retranca mútua em que 1 a 0 poderá ser considerado goleada.

Comentário