Fluminense: uma noite corajosa (por Paulo-Roberto Andel)

O grande barato desse empate no Mineirão foi, além de jogar de igual para igual contra o melhor time de um campeonato muito equilibrado e avariado, fazer com que a torcida do Flu terminasse a noite vibrando. Não pela vitória que não veio, mas pela atitude da equipe em campo, pela garra, pela vontade. Neste aspecto, excelente mesmo.

Outra questão importante: abrir margem respeitável para a zona de rebaixamento, permitindo que eventuais tropeços pelo caminho – sim, eles vão acontecer – não tomem ares de drama ao primeiro revés.

O golaço de Caio Paulista, o primeiro de sua carreira profissional, merece muita celebração – dos mais bonitos do Brasileirão e o mais bonito de uma rodada de golaços. Contudo, para que o jogador se firme de vez será necessário que seu desempenho se confirme numa sequência.

A correria empolgante da mocidade tricolor contrariou tudo, inclusive o modus operandi de Odair Hellmann. O tempo dirá se foi uma grande sacada ou obra do acaso. Mas que foi bom, foi. Não precisa ser algo raro. Basta que Odair tenha mais ousadia. É melhor lutar pela vitória, podendo ou não consegui-la, do que se encolher esperando a derrota.

#########

Passado o belo empate – que poderia ser até uma vitória, não fosse certa mudança de postura no segundo tempo -, estamos na quinta-feira e a luta continua.

A melhor coisa é usar as sandálias da humildade com afinco, desprezando a empáfia oca de pretensos doutores das ciências curtas e apagadas do Whatsapp/Twitter, os que já cravam o título, a Libertadores e uma era gloriosa com “gestão” e “trabalho”, duas palavras muito utilizadas na análise mais rasa do futebol brasileiro, mas que não resistem a três derrotas, seja o clube que for. E sabendo que, para se chegar a uma colocação grandiosa no Brasileirão, é preciso um elenco equilibrado – coisa que o Flu não tem e que nenhum campeão na era dos pontos corridos deixou de ter. Ninguém precisa ter dado dois treinos para saber disso.

Outra coisa: se nesta quarta-feira o jogo não era para o físico de Fred e Nenê, poupados, é bom dizer que o Fluminense não pode prescindir de ambos hoje, mesmo sabendo que não é para 90 minutos e nem para todos os jogos.

Mesmo com tudo isso, a noite desta quarta-feira foi boa demais.

#########

Se dentro do campo as coisas parecem caminhar de forma positiva – e inesperada -, fora dele o Fluminense é um arsenal de dúvidas.

O caso do carro-forte e das denúncias gravíssimas – que, antes de tudo, precisam ser comprovadas – permanece em silêncio sepulcral na mídia esportiva tradicional.

Ou é um caso de absoluta falta de vergonha na cara ou é por medo. Em ambos os casos, há gravidade também.

Curioso é que alguns jornalistas pouco afeitos à investigação curtem debochar de torcedores na internet, especialmente os que criticam – com justiça – o trabalho de Odair Hellmann. Parece até tropa de choque de… Bem…

###########

Antonio Gonzalez, que teve seu nome apontado como culpado pela velha curriola da (baixa) política tricolor, sobre o assunto acima, se colocou à disposição do Ministério Público.

Seus acusadores terão a mesma atitude?

##########

Em tempo: o blog do Paulinho, que é passível de constatação e crítica quanto qualquer outro, foi o primeiro ao publicar o descalabro administrativo do Cruzeiro.

Muita gente achou graça e debochou da fonte.

Deu no que deu.

###########

O próprio Leonardo Gaciba admitiu que a linha eletrônica do VAR tem problemas. E todo mundo sabe que a diferença de um décimo de segundo no congelamento de imagens pode mudar todo o cenário.

O que falta para se rediscutir isso?

##########

Lembrando que o Direito Subjetivo é extremamente amplo.

Quem adora tentar acuar e calar os outros com ameaças de processos judiciais, também pode ser alvo dos mesmos procedimentos, ressalte-se.

##########

Todo o agradecimento pelas felicitações do Dia Mundial do Escritor, tanto para esse cronista quanto para todos os autores publicados da casa, atuais e passados.

O PANORAMA é a maior expressão no assunto quando se trata de livros de futebol dedicados a um clube no país.

Se pessoas do clube fazem questão de desdenhar deste fato, é importante lembrar de que são passageiras. As obras permanecem.

Não somos número um de nada, o que é ótimo. O que escrevemos são outras palavras. Sem copy paste.

##########

Quem não assina o que escreve, ou se esconde atrás de fakes, não merece consideração.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

#credibilidade

5 Comments

  1. Me permita discordar novamente de alguns aspectos.
    Embora evidentemente a primeira meta seja sempre não cair, só com muito pessimismo e negação da realidade poderíamos achar que esse será o foco do ano. Acredito, sim, que o foco seja a Libertadores, seja pela pré libertadores, o que acho mais provável, seja até pela vaga direta. Claro que o campeonato é longo e o desempenho pode piorar. Mas por que supor isso? Odair tem sido mt regular, mesmo c erros, e o time pontua bem (jogar bem é outra…

    1. Andel: basta olhar o histórico do Fluminense na última década para se perceber que não há negação da realidade alguma. A montagem de elencos, o desmonte, as quedas de rendimento nos segundos turnos.

      Num campeonato de 38 jogos, a avaliação por duas ou três partidas mais recentes é um estimador precário. Quando a soma de pontos regular estiver aliada a atuações consistentes e também regulares, aí se pode dizer que a luta pelo topo estará consolidada. Antes disso, há mais empolgação do que propriamente realização.

      Grato pela participação.

      1. Me permita a treplica. Nao estou fazendo nenhuma avaliação motivada por um ou dois jogos. Afirmo que nossa luta é pelo G6 desde p primeiro jogo do campeonato. Se olharmos para o todo, e não somente para nossas falhas internas (que inegavelmente são muitas), veremos que longe de estar entre os piores times, estamos sim entre os 7 melhores! Quem você acha que tem mais time que o Fluminense nesse campeonato? Um elenco mais qualificado? Eu apontaria Fla , Galo, Inter, Palmeiras e Grêmio (embora…

        1. Andel: todos esses que você citou possuem ELENCOS muito superiores aos do Fluminense, além de numerosos na qualidade.

          Na era dos pontos corridos, não houve ainda um campeão com a atual configuração tricolor.

          ST.

  2. O empate foi empolgante. Tudo o que sempre é dito no PÁ-norama Tricolor ( sotaque da Mitya ), é que o que mais irrita não é a deficiência técnica de vários jogadores, mas sim a lentidão e falta de vontade em Campo.
    O jogo contra o Galo foi finalmente uma demonstração que mesmo elencos mais fracos, quando dedicados podem fazer uma partida valer a pena ser assistida.

Comments are closed.