Fluminense 3 x 2 Criciúma: atuações (por Mauro Jácome)

Informática para pequenos e médios ambientes – CLIQUE AQUI.

Depois de um início cadenciado, com toques sem objetividade, o Fluminense chegou rápido aos 15’1ºT e fez um belo gol: Sornoza aprofundou para Leo, que cortou para dentro e rolou para Douglas concluir no ângulo. Em seguida, Henrique Dourado teve grande chance de aumentar, mas escorreu e bateu para fora. No minuto seguinte, Richarlison roubou uma bola e foi derrubado na área. Pênalti. Henrique bateu e ampliou. Depois dos três bons ataques em sequência e com 2 x 0 no placar, o Fluminense deu aquela tradicional acomodada. Com isso, chamou o Criciúma, que pressionou o gol de Cavalieri. Aos 28’, numa sequência de bobeiras dos dois Renatos, o Criciúma diminuiu. O Fluminense continuou desligado e quase tomou o segundo.

Depois do intervalo, nada mudou. Aos 5’2ºT, Cavalieri salvou cara a cara com Caio Rangel. E o Criciúma continuava mais à vontade no jogo. Aos 20’2ºT, de novo Caio Rangel, de novo Cavalieri. Essa defesa foi espetacular. O Fluminense só foi chegar ao gol de Edson, aos 32’2ºT: Richarlison bateu cruzado para boa defesa do goleiro do Criciúma. Depois de um gol perdido de Richarlison, que poderia ter driblado Edson com tranquilidade, mas se enrolou com a bola, o Criciúma fez o segundo. Novamente a bola ficou cruzando a área de um lado para o outro e a zaga não conseguindo cortar. Sufoco desnecessário.

DIEGO CAVALIERI

Excelentes defesas no segundo tempo. Evitou uma tragédia em Giulitte Coutinho.

RENATO

Falhou no primeiro gol do Criciúma. Aparece pouco à frente, exceto quando dispara sem a bola para surpreender a defesa adversária, mas isso é raro.

RENATO CHAVES

Também falhou no primeiro gol do Criciúma. Deu espaços e perdeu outras bolas, principalmente pelo alto.

HENRIQUE

Também deu espaços e teve dificuldades para neutralizar as bolas aéreas. Perdeu a disputa no cruzamento que originou o segundo gol do Criciúma.

LÉO

Ótima jogada no primeiro gol. E, em vez dos cruzamentos sem destino, olhou e rolou para Douglas. Outra boa jogada no terceiro gol: saiu driblando para o meio e tocou para Sornoza bater para o gol.

OREJUELA

Correu muito pela intermediária tricolor para tentar fechar os espaços, mas estava sobrecarregado.

DOUGLAS

Belo gol. Olhou o goleiro e mandou no ângulo. Caiu de produção depois do segundo gol do Fluminense. Não voltou do intervalo.

WENDEL

Tentou fazer o feijão com arroz, mas teve dificuldades com o volume de jogo do Criciúma nos últimos quinze minutos. No fim, teve boa oportunidade, mas não soube o que fazer com a bola.

SORNOZA

Escondido até fazer o gol. Quando esteve com a bola nos pés, trabalhou muito curto e lateralmente. Bateu bem para fazer o terceiro gol. Depois, melhorou e criou algumas boas jogadas.

RICHARLISON

Infernizou a defesa do Criciúma no primeiro tempo. Caindo pela esquerda, partiu para cima dos zagueiros e criou oportunidades. O pênalti sofrido foi fruto de uma boa percepção do vacilo do adversário. No segundo tempo, estava mais isolado e melhor marcado. Mesmo assim, perdeu um gol incrível aos 42’2ºT, sozinho contra o goleiro, errou o drible.

WELLINGTON SILVA

Correu, ciscou, mas produziu muito pouco. Saiu fazendo caretas. Só se for com o que produziu em campo.

MARQUINHO

Nada de útil nos pouco minutos que ficou em campo.

HENRIQUE DOURADO

Bateu bem o pênalti e perdeu boa oportunidade no primeiro tempo. No entanto, dentro é difícil de ser encontrado, principalmente nas bolas vindas pelos lados do campo.

MARCOS JUNIOR

Correu e tentou, mas não fez as melhores opções dentro da área.

ABEL

Escalou quem tinha que escalar, no entanto, o time não jogou com intensidade. Deu muito campo para o Criciúma. No final, recuou e deu campo para o Criciúma.

CRICIÚMA

A eliminação ficou na conta de Caio Rangel, que perdeu gols incríveis.

ARBITRAGEM

Sem ocorrências policiais.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: jam

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres