Fluminense 1 x 0 Resende: atuações (por Mauro Jácome)

mauro jácome panorama red

Campeonato estadual, FERJ, jogo no meio de semana, à tarde… Com todos esses obstáculos, até que um público razoável compareceu. O ânimo da torcida do Fluminense mudou depois dos dois jogos do ano, principalmente, da ótima partida contra o Vasco.

Foram dois tempos muito distintos. No primeiro, o Fluminense foi o dono do campo e, consequentemente, do jogo. Trabalhou a bola com Sornoza e Gustavo Scarpa pelo meio e com Lucas pela direita e Wellington pela esquerda. Pressionou, pressionou, mas não conseguiu muitas conclusões. Há que se dar um desconto porque o árbitro não deu dois pênaltis. Um claríssimo em Henrique Dourado e outro em Wellington Silva. Uma penalidade naquela altura do jogo, certamente, facilitaria as coisas.

Na etapa complementar, o Fluminense continuou batalhando até conseguir seu gol com Gustavo Scarpa aos 11’. Depois, perdeu a organização, principalmente a compactação. O Resende cresceu e encontrou facilidades para fazer a transição e se aproximar de Júlio César. Teve até bola na trave. Um dos poucos lances de perigo foi o belo chute Wellington no travessão. No fim, quase que o Fluminense toma o empate. Depois de uma saída em falso de Júlio César, Renato Chaves salvou em cima da linha.

Mesmo com todas as dificuldades, o Fluminense conseguiu mais um bom resultado e já vê a classificação próxima.

JÚLIO CÉSAR

Falhou feio no fim do jogo e quase entrega a rapadura. Não consegue passar confiança para a torcida.

LUCAS

Bom primeiro tempo. Tentou criar pelo seu lado com triangulações ou partindo para cima da marcação. Na segunda etapa, teve mais trabalho na marcação e, além disso, cansou.

RENATO CHAVES

Se o Gustavo Scarpa foi importante pelo gol que marcou, Renato Chaves foi fundamental pelo que evitou. Sem muito trabalho nos primeiros 45’, ficou mais exposto no segundo tempo.

HENRIQUE

No primeiro tempo teve tempo até de subir ao ataque. Depois, teve que resguardar o setor e, da mesma forma que Renato Chaves, teve dificuldades nas jogadas em velocidade do Resende.

LÉO

Altos e baixos. Nos momentos de pressão do Fluminense, chegou algumas vezes no fundo, mas não conseguiu achar os companheiros. Também, perdeu bolas perigosas. Ainda não está no nível dos demais.

OREJUELA

Marcou forte e procurou manter o meio-campo do Resende longe da área de Júlio César. Teve o trabalho facilitado no primeiro tempo. Depois do gol, o time do Fluminense diminuiu o ritmo e isso complicou a marcação.

DOUGLAS

Fez bom primeiro tempo, apresentou-se para ajudar na organização, tentou concluir e recompôs bem. Cansou e foi sacado.

MARQUINHO

Entrou para recuperar o fôlego, mas pouco colaborou para que o time segurasse mais a bola.

SORNOZA

Jogador de grandes qualidades técnicas. Tem visão, bom passe, facilidade em colocar a bola onde quer. Precisa marcar um golzinho para aumentar a confiança nos arremates.

LUCAS FERNANDES

Não conseguiu usar sua velocidade para puxar os contra-ataques.

GUSTAVO SCARPA

Resolveu um jogo difícil com um belo chute colocado de fora da área. Também tentou algumas assistências em profundidade.

WELLINGTON SILVA

Correu, driblou, caiu, chutou, quase marcou numa bela conclusão no travessão. Diminuiu o ritmo no segundo tempo.

HENRIQUE DOURADO

Lutou muito para marcar o seu. Sofreu um pênalti absurdamente não marcado. No segundo tempo, ficou isolado.

MARCOS JUNIOR

Desperdiçou alguns contra-ataques. É impressionante a sua irregularidade.

ABEL

Escalou o que tinha de melhor disponível. Cavalieri ainda não havia se recuperado da pancada no tornozelo que levou no clássico de domingo. As alterações, necessárias, não surtiram o efeito esperado. Não gostou do que viu e isso é fundamental para o crescimento do futebol do time. Uma de suas grandes qualidades é a de não aliviar.

RESENDE

Muito recuado no primeiro tempo, contou com a sorte da péssima arbitragem para o placar ficar em branco. Depois se soltou em cima do cansaço do Fluminense.

ARBITRAGEM

No primeiro tempo, não marcou dois pênaltis – um no Henrique Dourado e outro no Wellington – e uma série de outras faltas. Também, marcou faltas inexistentes. O problema é que os erros foram sempre contra o Fluminense. Arbitragem encomendada? Só pode…

…SAINDO DE CAMPO

Vitória importante, mesmo fazendo um jogo bem inferior ao de domingo. Faz parte.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: maj

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres