Fluminense 0 x 3 Internacional (por Paulo-Roberto Andel)

PEDACINHOS DA COPA – CLIQUE AQUI.

Vinte e poucos do segundo tempo, Everaldo entra correndo em campo. Outros vinte minutos para tentar reduzir o desastre no primeiro tempo – e que poderia ter virado uma goleada histórica no começo da etapa final.

O Fluminense até começou bem a partida e perdeu um gol com Marcos Jr., mas desabou a partir do primeiro gol sofrido (argh!) em noite pavorosa da defesa. Aliás, sejamos justos, não dela somente. Eu, campeão brasileiro do otimismo tricolor, não tenho o direito de parecer um lunático, tentando ver maestria no caos. Defensivamente patético, sem um pingo de armação no meio e ofensivamente frágil, o Fluminense não era páreo no Maracanã.

Com o jogo resolvido e sem golear no início do segundo tempo, o Inter limitou-se a uma atuação narumbleiguer. Não precisava mais do que isso diante de um adversário sob escombros. O Flu ainda perdeu um ou outro gol, Lomba fez grandes defesas, mas em campo o placar desenhava as diferenças de investimento e ambição dos dois times – eles venceram para brigar em cima, nós ficamos no meio de tabela a poucos pontos do drama de sempre (2003, 2006, 2008, 2009, 2013, 2015).

Perto do fim do jogo, a coisa quase piorou. A torcida gritou, empurrou e vaiou com justiça. Sornoza acertou dois balaços na trave e errou todo o resto. Airton saiu machucado. Gum e Digão foram de assustar, Gilberto tem crédito mas entregou um gol. Agora é juntar os cacos e garantir a vaga na Sul-Americana. Depois, o próximo jogo, o próximo drama, a próxima incompetência, o próximo mar de ódio e por aí vai. É o cardápio dos últimos cinco, dez ou treze anos, salvo efemérides.

Que segunda-feira fria e deprimente de agosto. Nico López jogou muito.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

2 Comments

  1. Bom dia Paulo,
    Vivo à 5 horas de fuso horario do Rio de Janeiro.
    Pela primeira vez na vida, entreguei os pontos e nao acompanhei o time até o fim.
    Trabalhar no dia seguinte aos jogos do Fluminense é sempre difícil. Com as derrotas, insuportável.
    Entretanto, o problema nao é a derrota que faz parte do jogo. Mas a forma, que so depende de voce mesmo.
    Sou por natureza otimista, mas estou cansado. Triste.
    Tricolor até morrer!
    PS. estou correndo o risco de morrer de desgosto! Sera?

  2. Hola tricolores;

    Alguma coisa necessita de urgente explicação; estão contratando uma penca de atacantes – a maioria de qualidade duvidosa – e nenhum meio campista. Tem que deixar claro para essa gente que sete, oito atacantes nunca substituirão a prevista ausência do Pedro por venda e/ou negociação! O mesmo fica como uma ilha de competência em um mar de jogadores sofríveis.
    ST

Comentário