Fluminense 0 x 2 Palmeiras: atuações (por Mauro Jácome)

mauro jácome red

ENTRANDO EM CAMPO…

Depois da suspensão, Marcos Junior e Cícero retornaram ao time titular nos lugares de Danilinho e Edson. O conservadorismo de Levir ligado ao máximo…

JOGO

O Palmeiras dominou o Fluminense durante os 96 minutos. O time paulista conseguiu impor sua principal característica: manteve quase todos seus jogadores atrás da linha da bola e, ao recuperar a posse, partiu em velocidade para o contra-ataque.

O Fluminense se perdeu ante a essa velocidade palmeirense. Além da demora na recomposição, o meio-campo deu espaços e facilitou as articulações do adversário. O excesso de toques na bola, a falta de apoio dos laterais e o imobilismo dos homens de frente, fizeram com que a saída da defesa para o ataque ocorresse de forma direta. A bola batia e voltava. O Fluminense só conseguiu ficar com a bola nos pés quando o Palmeiras recuou. Isso era uma estratégia, atrair para contra-atacar.

Enfim, há que melhorar muito para ter a pretensão de uma vaga na Libertadores de 2017. Esse futebol está muito aquém dos adversários acima na tabela.

DIEGO CAVALIERI

Falhou feio no primeiro gol palmeirense: saiu para desviar o cruzamento de Jean, mas tirou a mão ao achar que a bola sairia pela linha de fundo. O segundo gol não tinha como evitar o belo chute de Jean.

WELLINGTON SILVA

Atuação terrível. O posicionamento errado deu espaço para os dois gols. No primeiro, largou a marcação de Dudu e, no segundo, estava fora de posição e deixou espaços para Dudu construir o lance. Não chegou à frente. Ainda, brigou com Marquinho, quase indo às vias de fato.

GUM

Perdido com os espaços deixados pelo meio-campo e pela velocidade do ataque palmeirense. Em vários momentos teve que recorrer às faltas. Levou o terceiro amarelo e está fora do próximo compromisso.

HENRIQUE

Na mesma situação de Gum. Envolvido todas as vezes que o Palmeiras partiu com trocas rápidas de passes.

WILLIAM MATHEUS

Nulo. Foi batido pelo Erick, pelo Dudu, pelo Gabriel Jesus, pelo, Jean, pelo Róger Guedes, pelo Mina, pelo Moisés, pelo Jailson, pelo Ademir da Guia, pelo Leão…

DOUGLAS

Não viu a cor da bola. Só conseguiu parar Gabriel Jesus & Cia na falta e, logo de cara, foi amarelado.

MARQUINHO

Entrou no fogo. Alguns bons cruzamentos e uma bela esculachada no Wellington Silva. Sem ritmo de jogo e também sem um espaço bem definido para atuar.

CÍCERO

Um belo chapéu no começo do jogo. Gastou tudo ali. Depois não criou mais nada de útil.

GUSTAVO SCARPA

Não acertou nada. Muito bem marcado, teve dificuldades para distribuir a bola.

DANILINHO

Entrou com o jogo já perdido. Ciscou daqui, ciscou dali, mas nada de produtivo.

MARCOS JUNIOR

Afunilou o jogo pelo meio, onde a marcação do Palmeiras era muito forte, em vez de buscar os lados do campo. Recebeu muitas faltas.

WELLINGTON

Correu, correu, caiu, caiu, e nada de importante saiu de seus pés. Às vezes, perde-se em dribles impossíveis quando pode passar a bola e dar sequência à jogada. Perdeu um gol incrível.

HENRIQUE DOURADO

Como o Palmeiras não é o América, nem o Santa Cruz, não pegou na bola. Aliás, para não ser injusto, antecipou-se e tocou a bola para Wellington perder gol feito.

CLÁUDIO AQUINO

Muita firula e pouco futebol. Espero que jogue muito mais do que nesta estreia.

LEVIR CULPI

Seu time levou um passeio do de Cuca. Defendeu mal e não criou absolutamente nada. As substituições não melhoraram a forma de jogar do Fluminense.

PALMEIRAS

Muito superior ao Fluminense. A intensa movimentação deixou o adversário perdido.

ARBITRAGEM (Ricardo Marques Ribeiro)

Economizou cartão no primeiro tempo para gastar no segundo. Atuação em cima dos lances para evitar confusão num jogo nervoso.

…SAINDO DE CAMPO

O Fluminense perdeu no campo e nas arquibancadas. Uma decepção a torcida tricolor em Brasília. Só deu Porco nas cadeiras do Mané Garrincha.

PARTICIPE DO CROWDFUNDING PARA O LIVRO “O FLUMINENSE NA ESTRADA”

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: maj

2 Comments

  1. Boa noite Mauro. Concordo com você, mais acho que esses toquinhos lentos na intermediária nossa, deve-se o vício que o Cicero e o Gum (os lideres atuais da equipe), tem a anos de fazer o passe sempre curto para manter a posse de bola. eles não arriscam nada. Com isso prendem o time e os homens de frente se cansam de buscar o jogo e nada de um passe mais aguçado. Só Scarpa e Wellington tentam algo e são os unicos que conseguem surpreender os adversários. S tc

    1. A nós tricolores só resta 1ma esperança, superar nossos adversários na copa do brasil, pois dificilmente sairemos das colocações entre 10 cimo e 6to no brasileiro, existem muitas peças fora de compasso, até o Cavaliere está vacilando, mas isto pq existem muitos furões. Nesta vida tudo pega, até perna quebrada

Comentário