Flu x Coxa (por Alexandre Berwanger)

 

Qual teria sido o Fluminense versus Coritiba mais sensacional da história?

Provavelmente a partida válida pelas quartas de finais do Campeonato Brasileiro de 1984, quando o Fluminense, perante mais de 60.000 pagantes e cerca de 70.000 presentes, ganhou de 5 a 0 e a Torcida Tricolor ainda comemorou 4 gols do Corinthians no Flamengo, em partida disputada no Morumbi.

Lamentavelmente a torcida rubro-negra levou uma das maiores surras de sua história em São Paulo, acabando com a união iniciada em 1976 chamada de Fla-Fiel, estranhamente esquecida pela mídia, que quer transformar os cerca de 60.000 torcedores que foram torcer para o Corinthians na semifinal do Brasileiro de 1976, em corinthianos, quando dos 52.000 ingressos enviados a São Paulo, segundo o JB de 06/12/1976, 10.000 foram devolvidos e provavelmente muitos que compraram em São Paulo não vieram ao Rio, pois se forem calculadas as capacidades dos ônibus, carros e aviões que a imprensa paulista diz terem vindo para o Maracanã, calcularão uns 20.000.

Digamos que havia uns 30.000 corinthianos e o restante de torcedores cariocas e invejoso de outras pragas, mas a maioria deles era notoriamente flamenguista.

Em 1984 acabou a lua de mel entre flamenguistas e corinthianos.

Para se ter uma idéia da força dos times tricolor e coxa, o Flu seria campeão brasileiro de 1984 e o Coritiba seria campeão brasileiro no ano seguinte.

A vitória tricolor por 3 a 1 em 2011, também foi um jogão, assim como a batalha de 2009, mas há uma partida marcante na história dos clubes, a primeira, um tanto esquecida nos dias atuais.

Detalhes, abaixo:

CORITIBA 3 X 8 FLUMINENSE

Motivo: Amistoso interestadual

Data / Local : 29/03/1949 / Estádio Durival Brito (Curitiba, PR)

Árbitro: Aristocílio Rocha (Federação Metropolitana de Futebol).

Renda / público : Cr$ 32.195,00 / 2.093 pagantes

Gols : Rodrigues, 4’/1ºT, Sanford, 7’/1ºT, Santo Cristo, 11’/1ºT, Merlin, 14’/1ºT, Cézar Frizzo, 23’/1ºT, Rodrigues, 34′ e 41′ do 1º T, Silas, 16’/2ºT, Rodrigues, 23’/2ºT, Sila, 31’/2ºT e Índio, 36’/2ºT.

CFC : Hamílton (Nivaldo); Fedato e Renê (Vidal); Tonico, Ribeiro e Sanford; Baby, Merlin, Cézar Frizzo (Lanzoninho), Toni (Gouveia) e Renatinho.
FFC : Mariano; Píndaro e Hélvio; Índio, Pé de Valsa e Ismael; Cento e Nove, Emílio (Maneco), Silas, Santo Cristo e Rodrigues. Técnico: Ondino Vieira.


Alexandre Berwanger

Panorama Tricolor/ FluNews

@PanoramaTri

Contato: Vitor Franklin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres