Em busca da camisa 10 (por Rods)

Quem será o dono dela?
Quem será o dono dela?

Ontem fomos surpreendidos (ok, nem tanto) pelo anúncio da aposentadoria do Deco. A torcida tricolor se dividiu entre os que comemoraram a saída de um “chinelinho” e os que se entristeceram, pois desejavam ver um fim de carreira melhor (e merecido) para o tuga-tricolor. Apesar das seguidas lesões, a verdade é que o 20 era o nosso melhor 10, se é que vocês me entendem. Jogador de rara qualidade, grande habilidade e muita, mas muita visão de jogo.

Como as merecidas homenagens já foram feitas pelos meus amigos Andel e Caldeira, manterei meu foco no hiato deixado pelo craque. Mesmo que mal estivesse jogando, ainda depositávamos nele a esperança de uma boa criação de jogadas. Agora quem vestirá a nossa “camisa 10”? Não digo simplesmente o número, mas a função que ele representa. Sendo assim, gostaria de analisar algumas possibilidades. Umas mais concretas e outras mais futuras. De um jeito ou de outro, sinta-se livre para comentá-las ou mesmo apresentar alternativas.

Felipe

Ignorado por Abel, entrou com tudo em sua primeira oportunidade dada por Luxemburgo. Parecia que tudo estava certo, mas passou a errar muito em alguns jogos e deixou claro que sua condição física não permite contarmos muito com ele. Não pode ser nossa principal opção.

Wagner

Aparentemente, Vanderlei Luxemburgo não deposita nele a mesma fé que Abel depositava. Nesse caso, melhor para o Fluminense. Não é armador, é meia-atacante e banco.

Eduardo

Armador clássico, de excelente qualidade, mas muito lento. Apesar do golaço contra o São Paulo, ainda não é merecedor da titularidade, não tem regularidade. Está sendo lapidado e pode até ser o dono do meio de campo tricolor no futuro. Mas hoje, pelo menos, não.

Lucas Patinho

Eu não sei o motivo do Fluminense jogar ele de um lado para o outro. Jogada de empresário? Problemas internos? Se alguém souber, por favor, me diga. Não acredito que o caso dele para pegar experiência. É simplesmente um dos melhores garotos que já vi jogar na Copa SP. Já poderia estar brilhando no Flu.

Higor

Com seu empréstimo para o Avaí, o Fluminense busca um “efeito Wellington Nem”. Confesso que não estou acompanhando sua trajetória no time catarinense, que ocupa a nona posição na série B. A torcida é que a experiência seja válida e o garoto volte ainda melhor.

Fernando

O lateral de origem mostrou no começo do ano que tem toda a capacidade e habilidade necessária para armar o time. Está emprestado em Portugal e fica a dúvida se volta. Torço para que sim.

Robert

Garoto de ouro de Xerém. Sua moral é tanta que muita gente já pede por ele no time profissional, apesar de ter apenas 16 anos. Será que vinga ou será um novo Toró? Hoje a verdade é que ele já joga uma categoria acima e o Fluminense já tomou os cuidados necessários para não perdê-lo.

Gérson

Apesar da desclassificação na Copa do Brasil para o São Paulo no último sábado, o time sub-17 tricolor é a geração mais vitoriosa de Xerém. Gérson é a cara e o nome do time. Vale a pena receber um cuidado extra.

Conca

Deixei por último, pois sei que, desde o começo do texto, vários de vocês já estavam pensando nele. Bem… 2014 está chegando…

Mais alguém?

ST!

 

Nos acréscimos:

– Ontem foi o dia do “muito obrigado” e hoje o dia dos parabéns. Anderson Luís de Souza, o maestro Deco completa 36 anos.

– Hoje é o dia! Manifestação tricolor na PGFN! Participe, o Fluminense precisa de todos nós! Clique aqui e saiba mais.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @Rods_C

Imagem: reprodução

http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=1184&idProduto=1216

PGFN

6 Comments

  1. Rods, atualmente o nosso meio inexiste. Felipe e Vagner, deviam fazer o mesmo que o Deco.
    Eu colocaria o Eduardo amanhã.
    Tá complicada à coisa. Mas, torceremos!
    ST

    1. Fabrício,

      a situação tá complicada mesmo e pelo andar da carruagem, o homem mais perto da 10 tricolor ainda em 2013 é justamente quem eu deixei de fira da lista: Carlos Alberto.

      Talvez o Eduardo entre empolgado pelo gol feito sábado, mas como coloquei na análise, acho que ainda não está pronto pra assumir a tarefa de vez.

      Como vc bem disse e como sempre, torceremos!

      ST!

  2. Rods,

    eu acho que Felipe e Wagner já tiveram as chances que precisavam, pois não são garotos. Para mim é claro que não querem ou não podem jogar o que sabem, de modo que sua posição é na ponta… do banco, um de cada lado. Aposta se faz em jovem. Eduardo é irregular e foi terrível Fla-Flu. Mas eu manteria ele, num meio com Wiliam, Robert e Rafinha. É a hora de arriscar e manter durante umas 5 rodadas. Os caras vão se adaptar e começar a jogar. Não fazendo isso, também iremos mal,…

    1. João,

      o Rafinha é um aposta que viemos pedindo há tempos e mal dá pra lembrar quantas vezes recebeu alguma chance. Talvez você tenha razão, talvez seja a hora mesmo.

      Eu, particularmente, ainda acho um pouquinho cedo pro Robert, mas quem sabe? Se hoje nosso melhor homem no meio tem sido o Diguinho, por que não?

      Além dos que sobem, todos os nomes que citei e estão fora do Flu, teoricamente, voltam em janeiro. Aí alguém vai dançar.

      ST!

      1. Desculpa: o Robert a que me referia é o Robert Kennedy. Não o outro, que conhecemos só por Robert. O 10 seria o Eduardo mesmo.

        Ano que vem é outra história, teremos outro elenco. O negócio é arrumar agora para beliscar pelo menos a Copa do Brasil, em lugar de cair para a segundona.

        João

        1. João,

          confesso que o Kenedy tem me decepcionado. Já recebeu algumas chances e, a não ser no jogo contra o Corinthians, tem se escondido em campo. Acho melhor dar um tempinho e só tentar de novo depois.

          Quase concordo contigo, mas tenho ainda alguma esperança de chegarmos ao G4. O time que chegou mais perto de me impressionar, por incrível que pareça, foi o Botinha, mas agora… enfim, vamos ver.

          ST!

Comments are closed.