Desinformação, má-fé e irresponsabilidade (por Paulo-Roberto Andel)

Ao Fluminense, não cabe uma pequena tarefa.

Não basta apenas lutar para ser campeão. É preciso derrotar a imprensa de um país inteiro.

Um continente em termos quantitativos.

Em 2010, tomaram-nos o Maracanã apressadamente. As obras começaram meses depois. Isso sem contar a opulência corinthiana (quem se lembra do Cruzeiro garfadísssimo no Pacaembu?). Mas nada adiantou. O Fluminense destruiu mais um centenário.

Temos feito uma campanha limpa, correta, digna neste 2012. Impecável.

Isso incomoda e muito. A ponto de dirigentes do Atlético e Grêmio, chancelados pelo neofascismo da imprensa convencional, jogarem baixo a todo instante, tentando provocar uma instabilidade que lhes permita chegar mais perto da nossa liderança, uma vez que no campo isso não tem logrado êxito.

É impressionante como Kane está mais vivo do que nunca. Orson Welles riria de tudo isso.

Não há como destruir a tabuada para prejudicar o Fluminense.

Não há um escândalo que nos tire nove pontos no tapetão.

Nosso time mostra-se inteiro. Pronto para disputar o título.

E, para piorar tudo, a tabela se fez cruel obra do destino. O Fluminense enfrenta o Grêmio, rival direto, em casa. Uma simples vitória contra o time gaúcho, resultado normal em qualquer circunstância, aliado a um empate na Vila Belmiro, por exemplo, e o tricolor fica a onze pontos do vice-líder a sete rodadas do fim. Nada garantido. Tudo encaminhado. Até aqui, apenas hipóteses, mas plausíveis.

Aí o desespero bate.

O Grêmio não é campeão brasileiro há dezesseis anos, mas o problema está na arbitragem “a favor” do Fluminense.

O Atlético Mineiro não é campeão brasileiro desde que Miles Davis popularizou o jazz-rock, Ney Matogrosso era uma promessa e o homem mal tinha voltado da Lua (internet, nem pensar!), mas o problema está na arbitragem “a favor” do Fluminense. Desde os tempos em que se telefonava do orelhão com fichas.

Duas grandes equipes do futebol brasileiro com dirigentes pequenos, mesquinhos, tacanhos e fracassados, escorteados pelo verdadeiro lixo que assola os principais veículos esportivos de comunicação do Brasil. Tudo temperado com requintes de ódio, revanchismo e desinformação: prato cheio para novas cenas de violência em todo o país, a começar pela rodada deste meio de semana.

Os mesmos jornalistas que estão inflando essa estupidez serão os primeiros a amanhã vociferarem contra a violência, como se não fizessem parte da verdadeira máquina de guerra que estão estimulando.

Eles estão brincando com a vida humana.

Semeando violência em palavras, frases, afirmações sem lógica fundamentada, distorcendo fatos.

Dotados de ética rasteira, pensam conversar num alegre botequim quando, na verdade, incendeiam a cabeça de milhões de pessoas, dentre os quais muitos apaixonados – e os menos dotados de lucidez podem, em decorrência disso, ir a lugares perigosíssimos da alma. Alguém deveria gritar a esses sujeitos que se apresentam como “da imprensa” e “do esporte”: “Atenção, animais de rabo, o que está em jogo é um campeonato de futebol e não a vida humana! Vocês estão estimulando indiretamente a violência com suas sentenças absurdas! Vocês são pagos para formar opinião, não ódio”.

Dos péssimos dirigentes, já esperávamos isso. Nenhuma novidade.

E, pensando bem, muito bem mesmo, dos jornalistas esportivos também.

O neofascismo estimulado a varrer o Fluminense do mapa não vem de hoje. Basta pesquisar nos periódicos.

Não cairemos nessa armadilha.

Impávido, o Fluminense conta as horas para dois grandes jogos que podem ratificar a alegria que tanto esperamos. Sem violência, sem mentiras, sem tiranias covardes e subversão da informação. Somos a torcida da fidalguia. Da juventude. Do respeito.

Deixemos esses bobalhões de lado.

Temos mais o que vencer.

 

Paulo-Roberto Andel

Panorama Tricolor/ FluNews

@PanoramaTri @pauloandel

Imagem:

Contato: Vitor Franklin

11 Comments

  1. TODOS OS TIMES NESTE BRASILEIRÃO FORAM AJUDADOS E GARFADOS NO DECORRER DO CAMPEONATO, COMPLÔ A FAVOR DO FLU? O ESCAMBAL!

    POR QUE ESTA CHORADEIRA?

    O FLUMINESE INCOMODA. O NOSSO STATUS INCOMODA. O NOSSO ELENCO É O MELHOR DO BRASIL COM O MELHOR PATROCINIO DA AMÉRICA LATINA

    CHUPA IMPRESA, ATÉ O DIA 2/12 VCS IRAM SE CURVAR PARA NÓS!!!!

  2. Que toda esta fúria em relação a imprensa seja convertida numa partida primorosa amanhã, com inteligência (sem cair na pilha com entradas violentas, peitar a arbitragem) e talento, que nosso time tem de sobra, pra arrebentar mais ainda as pregas da flapress.

    Uma vitória maiúscula pra deixar ainda mais bela essa campanha fantástica, a melhor da era dos pontos corridos!

    Espero que todos os ingressos sejam vendidos e que nós transformemos o estádio amanhã num verdadeiro caldeirão.

    Vamos GOZAR (da liderança) ante a mulambada, que o momento é histórico.

  3. Não acho que devemos fazer desse episódio uma tragédia. Isso é normal, a imprensa paulista é provinciana e, rimando, corinthiana. A carioca é rubro-negra. A mineira é caipira e a gaucha alienada e bipolar (ou é gremista ou colorada). O Flu nunca agradou aos pseudos populistas, que desejam apenas vender espaços publicitários. Mais do que no campo, o Flu tem que vencer a inveja dos despeitados. Melhor comentarmos nossas vitórias e preparar o chopp do dia 2 de dezembro.

  4. Mais uma vez, seu talento para a escrita se faz presente. Parabéns!! A parte sobre a época do último título do Atlético-MG é sensacional! Concordo com tudo, mas não posso deixar de comentar o blog do Sr. Mauro Cézar Pereira, no site da espn brasil…uma vergonha absurda, uma má-fé que impressiona!! Lamentável uma pessoa com esse perfil ser empregado por tão conceituada emissora…sinal dos tempos…

  5. Mandou bem,Andel!
    O que eles não falam é que,quantos penaltis,faltas marcadas erradas não entram, e que graças a categoria e a raça dos nossos jogadores é que fazem que a bola entre,aliás os números mostram mais,temos o melhor ataque,melhor defesa e um dos artilheiros,perdemos apenas 2 partidas, e temos algo de muito valor que é a nossa torcida.
    Abraço e Saudações Tricolores!

  6. Sensacional, grande Andel!
    E ainda por cima cheio de humor ácido, pra deixar os chorões mais despeitados ainda, arrancando as calcinhas pela cabeça de tanta raiva!
    Morri de rir ao ler e ficar pensando na cara dos bobalhões!
    SSTT!!!

  7. Dá-lhe Andel!!!

    Vamos boicotar TOTALMENTE tudo que vem desta imprensa canalha, venal e hipócrita, que está desesperada com o desempenho de nosso Fluminense até agora!

    Ninguém adquira nenhum produto destes meios de comunicação, nem jornal, nem revistas, não acessem sites, etc. Boicote geral e irrestrito.

    Vamos ver se eles sobrevivem com a mulambada adquirindo seus produtos kkkkkkkkkk!!!

    ST, Luiz.

  8. Verdade meu caro Andel, irresponsaveis, no minimo, sao os tais pseudojornalistas ao criar este artificial clima de animosidade entre as torcidas. Penso em nos torcedores que, como eu, estarao em bh neste domingo, ou em outras praças, nas proximas rodadas, no proximo ano…

    Quanto aa pseudoimprensa em geral, dever-se-ia propor um boicote geral – minha modesta parte eh nao sujar as maos com o panfleto da famiglia Marinho nem com seus congeneres de Sao Paulo. Alias, quem anuncia nesses panfletos, financia a desonestidade, a desinformação, a irresponsabilidade.
    Boicote ja!

    (Gostaria que alguem no Club se pronunciasse, de forma contundente e ponderada, sobre tudo isso…)

    ST !

    p.s.: ja que lembrou da obra-prima do terrible Orson Welles, que tal propor, em nome da liberdade de expressao (tao cara aa pseudoimprensa, ne?) que se libere – enfim – a exibição publica do documentario da BBC “Muito Além do Cidadão Kane” ??

  9. Excelente. Espero que os jogadores , que leem, ouvem, assistem, também, saibam administrar o jogo, porque vai ser uma arbitragem política.

Comments are closed.